Como dirigir defensivamente

Quando se trata de manter a família em segurança todo cuidado é bem vindo.

Suzana Argachof Ribeiro

Apr 08, 2014   |   123 views   |   9 shares
  • Como na maioria das coisas, para dirigir bem é necessário equilíbrio. A pessoa confiante demais, que se acha extremamente capaz, geralmente se envolve em acidentes mais graves. E a pessoa insegura demais, que fica tensa e nervosa o tempo todo ao volante, também tem mais chances de tomar decisões erradas e provocar acidentes.

    Sendo assim, o primeiro passo para se dirigir seguramente, é estar em boas condições mentais antes de entrar no veículo, com calma e prudência. Outro fator determinante, é a necessidade de constante estado de alerta, muitas vezes o/a motorista se deixa cair na monotonia e fica distraído, deixando de dar a devida atenção a itens básicos, como os seguintes:

    Nunca pare na pista

    Essa instrução óbvia é muitas vezes desacatada por condutores distraídos que pensam poder decidir, no meio do caminho, se vão entrar em determinado local, ou não. Ao dirigir, é preciso levar em consideração o fluxo que vem na sequência, caso contrário, pode-se causar batidas e muito estresse.

    Manter distância

    Grandes filas de veículos são perigosas, especialmente quando os carros estão “colados”. Quanto maior for a velocidade, maior deve ser a distância, pois qualquer freada mais brusca pode ocasionar colisões sucessivas. Mantenha-se atento às luzes de freio do carro da frente, diminuindo sempre que ele reduzir a velocidade.

    Previsão

    Quando o/a motorista está atento, o cérebro tenta prever, antecipar, possíveis acontecimentos, o que pode evitar muitos desastres. Por exemplo, ao ver uma bola, supõe-se que uma criança aparecerá correndo para buscá-la. Ao ver um ônibus parado, pode-se supor que algum passageiro desatento vá desembarcar e tentar atravessar a rua. Ou, ao passar por um ciclista, imaginar uma queda repentina e assim, passar o mais longe possível dele.

    Manutenção do veículo

    Faz muita diferença circular com um carro em pleno funcionamento. Verifique periodicamente: as luzes (faróis, lanternas, setas), limpador de pára brisa, buzina, direção, freios, suspensão, pneus, etc. Manter seu veículo revisado diminui as chances de falhas em momentos cruciais.

    Condições adversas

    Dirigir sob chuva, neblina, ou outros fatores que afetem a visibilidade, exige redução da velocidade e redobragem da atenção. Se seu carro aquaplanar, não freie bruscamente, para evitar que as rodas travem. As más condições também podem ser do/a motorista – se estiver com muito sono ou sob efeito de álcool ou remédios debilitantes, simplesmente não dirija!

    Ultrapassagem

    Só realize ultrapassagens seguras, nunca quando estiver próximo a curvas ou em subidas, onde não há boa visibilidade. Ao ser utrapassado, facilite – deslocando-se para a direita, e dando espaço a frente para que o outro veículo possa intercalar. Na dúvida, não arrisque, pode não ter volta.

    Sinalizar e obedecer à sinalização

    Utilize o pisca alerta somente quando precisar parar o veículo, não ande com ele ligado, nem mesmo em caso de chuva forte, isso atrapalha os outros condutores. Sempre use as setas e obedeça às leis de trânsito, elas servem para o bem de todos.

    Em caso de acidentes, quando não há vítimas (pessoas feridas) é muito importante tirar os veículos do meio do caminho, para não ocasionar tumulto e facilitar outros acidentes. Se houver vítimas, ou impossibilidade de retirar os veículos, utilize o triângulo para sinalizar a uma distância de 20 a 30m e principalmente em estradas, faça tudo que puder para chamar atenção, como espalhar galhos de árvores e abrir o capô do carro.

Suzana A. Ribeiro é autora dos livros: O Elo Forte, uma história contada por quatro gerações, Um Sonho Distante, o que existe além da memória e está escrevendo o terceiro volume da série.

Visite seu blog http://escritorasuzanaribeiro.blogspot.com.br/