Como lidar com um filho rebelde

A rebeldia é sinal de conflitos internos ou mudanças na personalidade.

Marcia do Amaral Denardi Albuquerque

Sep 28, 2012   |   249 views   |   2 shares
  • Existem diversos motivos que levam um ser humano a se tornar rebelde. Mas no caso de um adolescente, por exemplo, nem sempre uma rebeldia moderada é motivo para alarde. Afinal, essa é uma característica da idade. Mas moderada ou severa, a rebeldia nunca deve ser ignorada, pois quase sempre é sinal de problemas emocionais ou conflitos mal resolvidos, especialmente se ela ocorre na infância.

    O que representa a rebeldia?

    De acordo com o dicionário brasileiro Michaelis, rebeldia ou o ato de se rebelar é se opor a algo. Não há novidade nisso para a maioria das pessoas. Por isso, o filho rebelde está sempre buscando se opor aos conselhos ou às regras dos pais. A rebelião dentro de casa é um desafio imenso para os pais, porque geralmente são pouquíssimos os argumentos que fazem os filhos ouvir e muito menos obedecer aos pais.

    A rebeldia pode surgir, principalmente, mas não unicamente, claro, por dois motivos:

    • O primeiro está relacionado com uma revolta interna, normalmente causada por conflitos familiares, como ciúme fraterno, falta de atenção ou ausência dos pais, falta de limites em casa, ou excesso de cobrança, por exemplo. Tudo isso pode causar emoções muito fortes que guardadas por muito tempo no interior da criança ou do adolescente acabam se externando por meio de rebeldia, assim, a criança expressa suas emoções, e, dependendo do caso, encontra um meio de chamar a atenção.

    • O segundo motivo é a fase da vida. De acordo com este artigo, quando a criança chega a certa idade, ela começa a construir sua identidade, e a rebelião nada mais é que uma “conduta contestatória inerente ao processo de construção de sua própria identidade”. É importante salientar, no entanto, que essa rebeldia tende a cessar depois de um tempo, e geralmente ela é tolerável.

    Como agir

    Qualquer conduta considerada incomum deve ser investigada a fundo. Esse é sempre o primeiro passo a tomar pelos pais antes que partam para uma atitude mais séria. Afinal, a rebeldia é sinal de mudanças ou de problemas.

    Por isso, procurar um psicólogo pode ser a medida adequada, já que ele poderá indicar as causas da rebeldia, que pode ser natural, como já mencionado, ou pode ter um fundo emocional mais sério. Dessa forma, tanto os pais quanto os filhos terão as orientações apropriadas para o caso específico.

    Mesmo quando a rebeldia é diagnosticada como uma conduta normal da idade, é importante que os pais saibam como lidar com o filho, para que não ajam de forma a causar problemas emocionais. Por isso, diálogo constante, paciência e a procura por ajuda são indispensáveis para descobrir e entender os conflitos dos filhos.

Márcia Denardi é jornalista e seu grande objetivo profissional é usar a informação para ajudar a fortalecer as famílias. O trabalho que mais ama é a maternidade.

 

  • Este pai dedicou sua vida para que seu filho paralisado pudesse sorrir (VÍDEO)

  • O trabalho mais difícil do mundo é também o melhor trabalho do mundo (VÍDEO)

  • Brasileira homenageia pai que morreu com video de pessoas dos lugares onde planejavam viajar (VÍDEO)

  • 5 conselhos para reduzir a ansiedade perante uma entrevista de trabalho

  • 15 atividades divertidas para fazer com seus netos

  • Como manter o lar feliz

  • Este menino desprezou seu pai e um dia descobriu algo que jamais poderia imaginar (VÍDEO)

  • 8 razões porque um avô é inestimável

  • Este pai fez um discurso emocionante no casamento da filha e deu um conselho importante ao noivo (VÍDEO)

  • 7 ótimas razões para ser uma mãe de tempo integral