Vida real não é sua rede social

Na vida real você perde o emprego, fica doente, pessoas que você ama morrem, sente dor, perde o ônibus, fica sem dinheiro para pôr gasolina no carro, briga com seu cônjuge... Você postaria isso?

6,628 views   |   164 shares
  • Nestes últimos anos as redes sociais dominaram nosso estilo de vida e o comportamento. Houve uma perda significativa da inteligência emocional das pessoas. Algumas, não todas, perderam a noção entre realidade e interação virtual. Não param um momento para pensar se devem postar ou dizer tal coisa. Alguns até aplaudem, outros se ofendem e alguns simplesmente não interpretam bem o que foi dito.

  • Pessoas adultas têm se comportado como adolescentes mimados. Adolescentes querendo ser esclarecidos e inteligentes sem entender como o mundo funciona, fazendo de tudo por uma selfie perfeita, um fim de semana "memorável", prezando por uma liberdade irreal, usando seus corpos para captação de seguidores. Crianças se adultizando pela maneira que se vestem e se comportam. E muitas vezes se comportando de maneira sensual, sem entender o que isso significa.

  • Leia: O lado negro das redes sociais

  • Uma curtida significa mais que um elogio sincero, bajulações são mais bem-vindas que a realidade de ser quem você é. E isso determina se são aceitos e amados.

  • A futilidade é prazer e a simplicidade é ser antissocial.

  • É importante entender que rede social deve ser usada como entretenimento, igual videogame, filmes e televisão. E todos esses passatempos devem ser usados sabiamente. Tem hora e tem momento.

  • O que na verdade se perdeu foi justamente essa ideia de que a rede social não passa de entretenimento. Infelizmente, algumas pessoas se esquecem disso. Existe mais proximidade com quem está longe e menos com quem está perto. As pessoas não conversam mais sem segurar o celular. Elas estão uma ao lado da outra ao mesmo tempo em que não estão ali. Expõem seus sentimentos em uma publicação, mas não se abrem com quem está perto.

  • O que falta é maturidade emocional. Qualquer pessoa pode perder isso se deixar se levar pelo tipo de vida que as pessoas querem expor. Nosso mundo é materialista. Ter algo significa viver bem e ser feliz. E se você não tem certa coisa você é infeliz. São essas insignificâncias que medem se sua vida é legal ou não é.

  • Você passa a ser o que come, o que compra, o carro que tem, a casa que tem, os amigos que "conquista", a viagem que fez, o dinheiro que tem. E, lógico, as curtidas que ganha e os elogios que lhe fazem. Tudo isso o torna uma pessoa legal e de vida perfeita.

  • Leia: 4 sinais de que você vive virtualmente

  • Advertisement
  • É aí que a maioria se engana. Quem sai em busca da felicidade real, percebe claramente que ela está no desprendimento de tudo que é material e fútil.

  • É importante ressaltar que também existem aquelas postagens que fomentam ódio, que querem colocar na nossa mente que nossos princípios são ideias antiquadas. Cuidado com formadores de opiniões que abrem a boca para derramar lixo em nossas cabeças.

  • Na vida real você perde o emprego, fica doente, pessoas que ama morrem, sente dor, perde o ônibus, fica sem dinheiro para pôr gasolina no carro, briga com seu cônjuge, seu filho é rebelde, você não sabe como lidar com os problemas de trabalho, fica desesperado. E você irá postar isso tudo na sua linha do tempo?

  • A maioria não posta. Isso eu tenho certeza.

  • Alguns até postam que está triste. Quem gosta de você e se preocupa vai perguntar o que está acontecendo, mas a maioria não liga para o que você está pensando ou sentindo.

  • É aí que você precisa parar e pensar sobre expor ou não sua vida.

  • Eis aqui alguns conselhos para se livrar da fantasia das redes sociais:

    • Não poste indiretas. Converse pessoalmente com a pessoa que esteja lhe chateando de alguma forma.

    • Saiba separar as coisas. Ninguém pensa como você, ninguém vive da maneira como você vive. O comportamento dos outros não tem porque perturbar a sua paz.

    • Não comente. Não curta. Não publique qualquer coisa que você sabe que pode gerar polêmica ou discussão.

    • Não fale demais sobre você. Não dê poder para as pessoas criarem uma ideia a seu respeito.

    • Busque coisas edificantes. Poste coisas edificantes. De coisas ruins e frívolas o mundo está cheio. Contribua de forma positiva.

    • Não poste coisas sem saber se a fonte é confiável. Pesquise se são fontes fidedignas.

  • Vamos contribuir para o dia de alguém ser melhor. Vamos viver a vida por inteiro. Nem tudo o que fazemos precisa de uma foto. Tem hora que é melhor você apenas desfrutar daquele momento. A vida real é você quem vive. Sua história de vida é vivida por você e não por um smartphone ou computador.

  • Leia: 10 sinais de que você é viciado em redes sociais

  • Sua rede social é apenas um passatempo de alguns minutos e não sua vida inteira. Curta mais sua família. Cante desafinadamente feliz. Ria até a barriga doer... Mas não dedique esses bons momentos a postagens nas redes sociais.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Deborah Alves Laurenço tem 29 anos, é casada com o seu melhor amigo. Sua profissão é Cirurgiã – Dentista. Ela ama odontologia. Seus hobbies são: Maquiagem, Penteados, Desenhar, Cinema, Escrever ( compor histórias, falar da vida, poemas ) e Livros. E agora começou com um blog e um canal no YouTube onde ensina maquiagem penteados, e fala das coisas que pensa.

Vida real não é sua rede social

Na vida real você perde o emprego, fica doente, pessoas que você ama morrem, sente dor, perde o ônibus, fica sem dinheiro para pôr gasolina no carro, briga com seu cônjuge... Você postaria isso?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr