Primeira gravidez x última gravidez

Enquanto que, na primeira gravidez tudo é estranho e novo, na última a novidade fica somente para o bebê.

1,986 views   |   10 shares
  • Carregar um filho em seu próprio organismo é uma das experiências mais maravilhosas da existência. Privilégio das mulheres, a maternidade traz novidades e sensações únicas, que podem ser iguais a de outras mulheres ou não. Cada gestação é marcada por situações diferentes e estranhas. E depois de completas as 40 semanas elas se vão.

  • Leia: 12 coisas maravilhosas sobre a gravidez

  • Na primeira gravidez tudo é novidade. Mitos e conselhos de mães veteranas são colocados à prova e a gestante percebe que seu estado pode divergir e muito do que ouviu falar. Porém, há muitas coisas em comum, sendo as principais:

  • Enjoos matinais

  • O organismo, ao ficar muito tempo em jejum, acaba sofrendo alterações e os hormônios se encarregam de mostrar que a futura mãezinha está diferente e que precisa dar mais atenção ao seu corpo que abriga um novo ser. Alimentar-se adequadamente em intervalos pequenos diminui e muito o mal-estar. Evitar alimentos gordurosos e pesados também. Enfim, o obstetra ajudará no que for preciso para que este incômodo passe logo.

  • Leia: 6 dicas para aliviar o enjoo matinal na gravidez

  • Aversão a odores

  • O sentido do olfato fica muito mais minucioso que fora do estado gravitacional. Cheiros fortes podem incomodar muito a gestante e o ideal é afastar-se de odores prejudiciais como o fumo, fumaças em geral ou outros.

  • Mudanças no corpo

  • Elas ocorrem lentamente à medida que as semanas gestacionais passam. Ocorre o crescimento nos seios e no abdômen, alterando principalmente a coluna, preparando o corpo para suportar o crescimento do feto e seu nascimento. Nesta hora as gestantes costumam se olhar no espelho e perguntar se algum dia voltarão ao seu antigo corpo. A resposta é não, pois ele ficará muito melhor.

  • Leia: 12 mudanças que ocorrem no corpo da mulher durante a gravidez

  • Desejos alimentares

  • Outro acontecimento muito comum. Há muitos obstetras que fazem questão de falar aos pais que não há comprovação científica quanto a este assunto, quebrando assim o encanto da gestante que só deseja receber alguns mimos. Porém, os desejos são reais e se farão ou não algo contra o bebê não importa.

  • Advertisement
  • Preocupações

  • Os pensamentos da gestante sempre se voltarão para suas alterações e o futuro, para o parto que é uma incógnita, para o que fazer quando tiver um bebê em seus braços totalmente dependente dela. Isso assusta e mesmo que a mãe busque o máximo de informação a respeito de tudo isso, ela pode não se sentir preparada. Apoio dos familiares mais próximos sempre é fundamental em uma gestação.

  • Leia: Depressão durante a gravidez

  • Há muitas outras situações que ocorrem e que são novidade absoluta para a mamãe de primeira viagem. Qualquer situação estranha ou preocupante deve ser relatada ao obstetra que acompanha o pré-natal. Isso traz segurança e apoio à gestante.

  • A experiência foi tão maravilhosa que a mãe resolve ter mais filhos. Ou esqueceu-se muito rápido dos incômodos e dores sofridos durante a primeira gestação. Mas a verdade é que tanto a segunda quanto as próximas gestações, serão muito diferentes da primeira. Especialmente por estas questões:

  • Incômodos menores

  • Como já não é mais tanta novidade, a gestante já sabe como seu organismo funciona e consegue se manter muito melhor, com menos enjoos, controlando odores e desejos, driblando a balança e equilibrando tudo isso com o cuidado com os outros filhos. O foco não estará tão acentuado na gravidez e tudo fica mais natural.

  • Mudanças no corpo

  • Ocorrem muito mais rapidamente que na primeira gravidez. A barriga demorou tanto para despontar anteriormente e agora aparece logo, muitas vezes antes mesmo de saber que há uma gestação em processo. O corpo, mais forte que antes, não sofrerá tantas mudanças estruturais e também demorará um pouco mais de tempo para voltar ao normal. Exercícios físicos ajudam neste retorno.

  • Leia: Exercícios físicos durante a gravidez

  • A preocupação e ansiedade muito comum em toda a primeira gravidez se torna em rotina. É claro que o temor pela hora do parto continuará ali em todas as gestações, mas como a mãe já sabe que existe vida após o parto, é mais fácil de aceitar e permanecer confiante. Mesmo porque não haverá tanto tempo para pensar no parto e nos incômodos do final da gestação, visto que haverá um ou mais irmãos para cuidar.

  • Mesmo tendo uma grande experiência em gestação e partos, a mãe nunca deve deixar de comparecer às consultas do pré-natal, fazer todos os exames solicitados e acompanhar cada novidade em cada gravidez. Elas podem e serão diferentes entre si, trazendo novidades e situações desconhecidas. É importante ter alguém com uma vasta experiência para acompanhar.

  • Advertisement
  • Leia: Como eu emagreci 30kg após a gravidez

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Primeira gravidez x última gravidez

Enquanto que, na primeira gravidez tudo é estranho e novo, na última a novidade fica somente para o bebê.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr