10 atitudes que amenizam as brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos sempre ocorrem. Algumas atitudes dos pais podem diminuir ou aumentar ainda mais os conflitos.

1,393 views   |   10 shares
  • Mães, pais, cuidadores das crianças sabem que precisam ser mediadores de conflitos. Brigas e discussões entre irmãos acontecem o tempo todo. E para a criança que não tem um irmão para brigar não há tempo ruim: ela vai encontrar alguém para isso, seja um primo ou colegas da escolinha. Brigas constantes infelizmente fazem parte da infância e adolescência.

  • As brigas entre irmãos são necessárias ao seu desenvolvimento, dizem especialistas. Através deste convívio das coisas disputadas, sejam objetos, lugares ou atenção de um adulto, eles se desenvolvem e dependendo de como aprenderam a lidar com elas na infância, saberão enfrentar as dificuldades nos relacionamentos da vida adulta.

  • Como responsáveis, aqueles que estão cuidando das crianças têm um papel fundamental em como os pequenos aprenderão esta dura lição. Algumas ideias de especialistas que amenizam as encrencas e ajudam positivamente no crescimento das crianças.

  • 1. Manter a calma

  • Para as crianças, os pais são sua imagem superior. Mantendo a calma, não prestigiando um ou outro filho, ouvindo a cada um e ajudando ambos na decisão, o ensinamento é de que é possível conviver em harmonia.

  • 2. Resolver o conflito

  • Para a criança não existe solução, pois o outro quer exatamente a mesma coisa que ele. Para os pais sempre haverá. Conversar calmamente e decidir juntos e com justiça como deve ser feita a partilha, tendo a certeza de ambos estarem satisfeitos, ajuda. Preestabelecer regras e lembrar delas na hora do problema auxilia na resolução.

  • Leia: Como os filhos podem ajudar a estabelecer as regras da casa

  • 3. Esperar o momento certo de intervir

  • A vontade é gritar lá da cozinha: parem agora ou vão ficar de castigo. Ter paciência e conseguir esperar que eles tentem resolver sozinhos é bom para todos, evita desgastes constantes dos pais e os filhos amadurecem tomando suas próprias decisões. Se a briga está durando tempo demais, é sábio intervir.

  • 4. Evitar punições excessivas

  • É cansativo. Desgastante. Pode-se imaginar que, colocando as crianças de castigo a cada desavença, eles desistirão e a paz reinará no lar. Infelizmente não é assim. Eles precisam interagir para seu crescimento e aprender com seus erros. Punir a cada briga só prejudicará ainda mais e aumentará a disputa entre eles, pois um sentirá que o outro é privilegiado por ter ficado bonzinho e ter saído do castigo primeiro ou por ser mais novo e ficar menos tempo no cantinho para pensar. E isso só aumentará os motivos para futuras brigas.

  • Advertisement
  • Leia: Disciplina e castigo não são a mesma coisa

  • 5. Evitar comparações

  • Esta é uma das principais. Ao comparar irmãos ou privilegiar um por ser mais quieto que o outro a informação recebida pelas crianças é que o responsável só ama ao outro. As brigas aumentarão significativamente, afinal o filho que se sente menosprezado fará de tudo para conquistar o amor e atenção dos pais, mesmo que para conseguir isso, ele brigue mais ainda.

  • 6. Ensinar princípios

  • Quando há regras no lar, ensinamentos de amar ao próximo, dividir e respeitar, as resoluções dos conflitos ficam mais simples. Pais podem relembrar os princípios na hora do debate. Eles pensarão a respeito e saberão que estão errando, além de tentarem melhorar no futuro.

  • 7. Nunca gritar

  • Entrar em uma discussão falando mais alto que os filhos não resolve também. Isso assusta e pode ferir sua autoestima. Mais uma vez o autocontrole precisa entrar em ação.

  • Leia: Mãe que grita: Como vencer a tendência de gritar

  • 8. Nunca diminuir a criança

  • Não fazer comparações ajuda a evitar encrencas, mas quando pais xingam ou falam abusivamente do caráter da criança, isso pode ser destruidor. Mesmo com as melhores das intenções ou com frases inocentes como "seja um mocinho", pais podem magoar e muito seus filhos, rotulando, usando termos pejorativos ou até palavrões. Quando atitudes como esta são tomadas, pode aguardar por mais e mais brigas a cada dia que passa.

  • Leia: 7 coisas que você nunca deve dizer aos filhos

  • 9. Separar o erro da pessoa

  • Mostrar a criança que o que está acontecendo é ruim, mas que o amor sentido por cada um deles é o mesmo aumenta a autoconfiança do pequeno e evita brigas. Eles entenderão que as coisas podem ser resolvidas e que sempre serão amados pelos pais. Não é fácil amar um filho que tem um temperamento difícil e inconstante, mas é justamente este filho que mais precisa sentir que é amado para que evite as encrencas.

  • 10. Empatia

  • Pais podem colocar-se mentalmente no lugar da criança e com olhar maduro ajudar a resolver adequadamente. Também podem estender o convite a eles perguntando como acham que o irmãozinho está se sentindo com a briga ou com o motivo dela.

  • Advertisement
  • Com o conhecimento de que as brigas entre irmãos são comuns e necessárias ao desenvolvimento deles e que as atitudes dos pais podem diminuir estes embates, amenizar estas situações desagradáveis se tornará cada vez menos necessário.

  • Leia: 5 maneiras de fazer com que seus filhos parem de brigar

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

10 atitudes que amenizam as brigas entre irmãos

Brigas entre irmãos sempre ocorrem. Algumas atitudes dos pais podem diminuir ou aumentar ainda mais os conflitos.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr