Sinais de alerta de que seu filho tem enfrentado problemas na escola

Embora ele não fale, seu filho pode estar enfrentando graves problemas na escola. Observe seu filho e o comportamento dele atentamente e evite um problema maior.

5,890 views   |   54 shares
  • Este não é um assunto que deva ser relegado a segundo plano. O bullying escolar - atos repetitivos de violência física, verbal e psicológica - (às vezes até por parte dos professores) é algo muito sério e pode levar a consequências trágicas. De acordo com a psicóloga e psicopedagoga Nívea Maria de Carvalho Fabrício, diretora do Colégio Graphein, em São Paulo. "É uma campanha, uma perseguição contra um alvo muito bem definido."

  • Em fevereiro de 2012, um garoto de 12 anos se suicidou devido ao bullying que vinha sofrendo por parte dos colegas da escola. Os pais haviam pedido transferência ao saber do que ocorria, mas a transferência não se efetuou em tempo e o menino se suicidou enforcando-se com o cinto do pai.

  • Em outubro de 2015 um menino espanhol de 11 anos deixou uma carta pedindo desculpas aos pais por seu suicídio. Ele saltou da janela de casa no quinto andar e segundo o jornal El Mundo, Diego não aguentou mais o sofrimento de ser vítima de "bullying" no colégio e pôs termo à vida.

  • Tem ainda o caso que ficou famoso nas redes sociais, de Amanda Todd, de 15 anos, que também se matou. São muitos casos, mas chamam a atenção os dois primeiros devido à pouca idade das vítimas, 11 e 12 anos. É algo assustador.

  • Como saber se seu filho tem sido vítima de bullying

  • Como qualquer outro transtorno psicológico, o primeiro sinal é a mudança de comportamento.

    • Não quer mais ir à escola.

    • Diz que está doente ou tem dor de barriga na hora de sair.

    • Tem sintomas físicos de ansiedade: dor de cabeça ou estômago, suor frio

    • Não quer falar sobre a escola.

    • Tem queda no rendimento escolar.

    • Começa a ter dificuldade de atenção.

    • Pede para trocar de escola.

    • Pode voltar com machucados para casa ou roupas rasgadas.

    • Afasta-se das pessoas e evita sair de casa.

  • Advertisement
  • Leia:4 consequências do bullying a serem observadas através do comportamento

  • Como ajudar seu filho se ele tem sido vítima de bullying

    • Nunca menospreze seu sofrimento, mas também não o aumente.

    • Deixe claro para a vítima que ela não tem culpa do que acontece. E independente de qualquer coisa, ela é uma pessoa com qualidades e digna de respeito.

    • Reforce suas qualidades e trabalhe sua autoestima.

    • Ouça seu filho atentamente e mostre-se solidário.

    • Não o critique por não saber enfrentar a situação.

    • Passe mais tempo com seu filho.

    • Diga a ele que tomará providências (e tome!).

  • Busque ajuda

    • Comunique à escola o que está acontecendo e exija medidas de combate à violência e um programa de interação entre agredido e agressor e outros.

    • Seja um pai/mãe mais presente na escola - isso intimida o bullying.

    • Busque apoio psicológico para seu filho.

    • Se o bullying partir de adultos (professores ou outros docentes) ou se for o cyberbullying - bullying pela internet, faça um boletim de ocorrência.

    • Se for pela internet/mídias sociais, faça print das humilhações e ameaças.

    • Em casos de reincidência troque a criança de escola.

  • Leia: Como lidar com um professor que está fazendo bullying

  • O bullying não é algo inocente e nem "coisa de criança". É um problema real que conforme já visto pode ter consequências trágicas. E atinge a todos os envolvidos, o agredido, o agressor e os que assistem à agressão.

  • Segundo Juliane Callegaro Borsa, doutora em psicologia, ansiedade, depressão, episódios de pânico, dificuldade de se relacionar com outras pessoas, problemas de rendimento acadêmico, abuso de substâncias, envolvimento em atos infracionais são alguns exemplos de problemas que a vítima pode manifestar, tanto a curto prazo como ao longo de toda a vida. Leia mais aqui.

  • Advertisement
  • Por isso os pais devem estar atentos às mudanças no comportamento de seus filhos e não considerar o desejo de não ir à escola como preguiça ou malandragem. Busque saber as razões reais antes de obrigá-los. Vocês podem estar, sem saber, salvando a vida de seu filho.

  • Assista:

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

Sinais de alerta de que seu filho tem enfrentado problemas na escola

Embora ele não fale, seu filho pode estar enfrentando graves problemas na escola. Observe seu filho e o comportamento dele atentamente e evite um problema maior.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr