Vômito, dor de barriga sempre na hora de ir à escola. O que meu filho tem?

Se o seu filho sente tudo isso na hora de ir para a escola, ele está com um grande problema. E, não é mentira nem malandragem. É um problema sério.

23,699 views   |   290 shares
  • Já meio que virou rotina. A hora de ir para a escola virou um pesadelo. Seu filho sempre encontra uma razão para não ir. Ele diz estar doente e apesar de até 5 minutos atrás ele estar brincando e correndo ou dormindo tranquilamente, na hora da escola ele parece transfigurado: palidez, enjoo, dores de barriga, de cabeça e seu filho parece estar necessitando de cuidados médicos urgentes.

  • A mãe aflita, já não sabe o que fazer. Aí, passa a hora de ir para a escola, a criança começa a melhorar.

  • A tendência natural dos pais é achar que a criança armou todo um teatro para faltar. Mas, infelizmente, essa nem sempre é a verdade da situação. Se seu filho tem entre 5 e 10 anos e está apresentando esse quadro, ele pode estar com transtorno de ansiedade da separação, sofrendo bullying ou ainda apresentar depressão e/ou síndrome do pânico.

  • Leia: Síndrome do Pânico: O que fazer quando viver em sociedade tornou-se um pesadelo?

  • Por que a "recusa escolar" acontece?

  • Este é o nome que os especialistas dão. E segundo Arthur Kummer, professor de psiquiatria infantil da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), essa recusa pode acontecer em qualquer idade e por vários motivos. O psiquiatra alerta que existem gatilhos, que costumam disparar nas fases de transição e é onde esse comportamento surge mais frequentemente:

  • Entre a pré-escola e o primeiro ciclo do fundamental (por volta de 6 anos)

  • Entre o primeiro e segundo ciclos do fundamental (por volta dos 11 anos)

  • Entre o fundamental e o ensino médio (por volta dos 15 anos)

  • São períodos em que ocorrem rupturas importantes para a criança, afirma Arthur Kummer, causando ansiedade e medo.

  • Ansiedade de separação

  • Geralmente as crianças já a manifestam no primeiro dia de aula. Frases como: "Mãe, fica comigo", ou "Mãe, quero ir para casa", já são sinais que a criança não se sente confortável ao se separar dos pais, o que pode (ou não) se tornar ansiedade de separação.

  • O DSM-IV, (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) estabelece alguns critérios para se considerar que a criança sofra do Transtorno da Ansiedade de Separação. É necessário que a criança apresente pelo menos 3 dos sintomas relatados, entre eles:

  • Advertisement
    • Sofrimento excessivo e recorrente diante da ocorrência ou iminência de afastamento.

    • Preocupações persistentes e excessivas acerca de perigos envolvendo os pais ou a si mesma.

    • Recusa ou resistência a ir desacompanhado para a escola ou outros locais.

    • Temor em ficar sozinho em casa.

    • Preocupação persistente e excessiva acerca de perder ou sobre possíveis perigos envolvendo as figuras de apego ou a si mesma.

  • Sinais de Bullying

  • Se seu filho está sofrendo bullying na escola, estar no ambiente escolar é confrontar com o agressor, nesse caso ele irá apresentar alguns sinais que podem ajudar a descobrir o problema.

    • Baixa autoestima e senso de autodesvalorização.

    • Agressividade injustificada ou exagerada, atirando objetos ou ameaçando agredir a si mesmo ou a outros.

    • Falta de interesse pela escola, ou recusa explícita de ir. No caso das crianças entre 5 e 10 anos, ficam realmente doentes para faltar à escola e assim evitar o agressor.

    • Tendência ao isolamento e pouca ou nenhuma interação social com seus pares.

  • Leia: A realidade do bullying

  • Depressão e/ou Síndrome do pânico

  • Segundo o DSM-IV, existem 13 sintomas corporais:

  • Coração disparado, suor em excesso, tremores ou abalos, falta de ar, dor de barriga, náusea ou desconforto no estômago, tontura ou vertigem, desrealização ou despersonalização, medo de perder o controle ou de "enlouquecer", medo de morrer, parestesias e calafrios.

  • A síndrome do pânico não se caracteriza por medo de pessoas ou situações novas, ou mesmo medo de um colega, de aranha ou barata, mas sim por um pavor súbito de se expor, ou de situações que não são realmente perigosas.

  • Se o seu filho diz que está sentindo algo na hora de ir para a escola, tente descobrir os motivos que o adoecem. Independente de qual seja a causa é um pedido de socorro. Procure ajuda psicológica ou pedagógica (ou ambos).

  • É importante buscar ajuda para seu filho, pois sua interação com os colegas, desempenho escolar e o relacionamento familiar podem ser afetados e é possível que seu filho esteja sofrendo em silêncio.

  • Leia também: Problemas de comportamento em casa ou na escola

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe o resultado com seus amigos...

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

Vômito, dor de barriga sempre na hora de ir à escola. O que meu filho tem?

Se o seu filho sente tudo isso na hora de ir para a escola, ele está com um grande problema. E, não é mentira nem malandragem. É um problema sério.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr