Evite as mídias degradantes

Tradução do artigo de Charles Senseman: http://familyshare.com/avoiding-degrading-media?Itemid=631#.

219 views   |   shares
  • Muitas vezes ouvimos o ditado: "Você é o que você come." A comida que comemos é processada e armazenada para ser usada de várias maneiras. Alguns alimentos são saudáveis para nós e outros prejudiciais. Da mesma forma, as informações que recebemos em nossas mentes são processadas, armazenadas e se manifestam em nosso comportamento na forma como interagimos com o mundo. As informações que coletamos diariamente podem nos iluminar a mente e nos ajudar a crescer ou podem nos danificar e distorcer.

  • A exposição contínua às mídias não saudáveis pode danificar nossas mentes, assim como o hábito de comer alimentos pouco saudáveis pode danificar nossos corpos. Mantemos uma dieta constante de "alimentos" para nossas mentes por meio de revistas, livros, música, televisão, cinema e internet. Nossas mentes são como discos rígidos de computador, armazenam dados de todas as entradas. Podemos nos tornar tolerantes a conteúdos nocivos e às vezes até mesmo desenvolver um vício por este tipo de mídia.

  • Informações prejudiciais em imagens visuais, música ou texto impresso nos bombardeiam em todos os lugares. Elas podem vir a qualquer momento: durante um comercial na nossa televisão ou mesmo ao andar pelo shopping. A última vez que eu andei em um shopping, notei que cada vez mais as exibições de roupas íntimas tornaram-se bastante atrevidas em uma loja de lingeries . Eu ficava pensando: O que uma criança andando pelo shopping pensa quando ela vê isso? Qual a impressão que isso dá? E é apropriado para a idade dela?

  • Como se fossem ondas estáticas, a mídia mantém um barulho anestesiante constante, criando uma visão limitada, instilando em nossas mentes a comunicação mais sutil, e distraindo-nos do nosso curso. Sempre que estamos ao seu alcance, estamos sendo ativados. Mentalmente, interagirmos com o material apresentado, mas é o autor do material que dirige o jogo em nossas mentes. É importante fazer alguma coisa agora para não sermos mais manipulados.

  • Precisamos escolher o que ver e com o que interagir com a finalidade de proteger a nós mesmos e as nossas famílias.

  • Evite a exposição em primeiro lugar. Estabeleça normas ou orientações dentro de sua casa e expectativas para fora de casa.

  • Lembre-se das seguintes dicas para uma atitude familiar saudável sobre mídias degradantes:

  • Diálogo

    • Esteja aberto sobre esse assunto com os seus filhos. Expresse as suas preocupações e permita que eles se expressem. Determine os tipos de mídias apropriadas e não apropriadas. Saber o que fazer com antecedência é estar a um passo à frente para determinar uma ação quando a escolha se apresentar.
  • Advertisement
  • Exemplo

  • – Estabeleça os comportamentos a partir de seu próprio exemplo - Se você quer que seus filhos evitem alguma coisa, eles precisam saber que você faz o mesmo.

  • Proteção

    • O "controle dos Pais" muitas vezes pode ser visto como restrição. Explique que o controle é proteção, não restrição. Mantenha os computadores e televisores em locais comuns e visíveis a todos dentro de sua casa. Use programas que bloqueiem material inadequado. As crianças experientes em computador podem encontrar maneiras de contornar esses programas. Portanto, verifique frequentemente, perguntando aos seus filhos se eles veem alguma coisa degradante no computador e certifique se as respostas deles são verdadeiras através do histórico do seu computador.
  • O que você deve fazer quando exposto às mídias degradantes?

  • Não é possível evitar completamente a exposição a material inadequado, porque isso está em toda parte. Tenha a coragem de desligar, fechar a página ou sair da frente de algo que você considera inadequado. Mais uma vez, um ambiente familiar saudável com normas estabelecidas dará força e direção para sua família evitar mídias degradantes.

  • Traduzido e adaptado por Jaguaraci N. Santos do original Avoiding degrading media, de Charles Senseman.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Charles Senseman mora no estado do Colorado com sua esposa Irina. Eles são pais de cinco filhos. Ele possui mestrado em Ciências Políticas pela Indiana State University e bacharelado pela Utah State University. Ele trabalha com jovens de 12 a 14 anos e é palestrante e professor assistente de universidades.

Evite as mídias degradantes

Tradução do artigo de Charles Senseman: http://familyshare.com/avoiding-degrading-media?Itemid=631#.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr