Usando menos óleo na cozinha: conheça substitutos que funcionam como óleo

Já pensou em trocar o copo de óleo da receita do bolo de chocolate por uma opção muito mais saudável?

6,574 views   |   13 shares
  • O excesso do óleo de cozinha causa transtornos complicados na saúde humana. Usar com moderação e substituir o total de gorduras na alimentação ajuda no combate a várias doenças.

  • Apesar do óleo de soja não conter colesterol, propriedade dos alimentos de origem animal, o uso contínuo e maior que o ideal pode prejudicar as pessoas com predisposição genética a ter os níveis de colesterol elevados no organismo, aumentando o nível de triglicérides e desenvolvendo outras doenças além do risco coronário.

  • Para entender um pouco sobre o óleo vamos pensar em um grão de soja. Retirar o óleo dele é um processo trabalhoso que envolve solventes, calor e pressão, resultando em um líquido com muitas impurezas que necessita ser passado por filtragens. Há ainda o uso de substâncias químicas para finalizar o produto, deixando-o claro e líquido.

  • Por sua praticidade ele é amplamente usado no preparo dos alimentos. Sua utilização não é prejudicial em si, afinal o organismo humano necessita de gorduras vegetais e animais. O que complica é o excesso. E para diminuir o consumo e melhorar a saúde da família, aqui vão algumas dicas:

  • Bolos e tortas de liquidificador

  • A receita é padrão, um copo de óleo. Bolos como de cenoura e chocolate sempre levam este ingrediente. O mesmo com diversas receitas de torta de liquidificador. Um substituto leve que atua da mesma forma para deixar a receita saborosa e macia é um copo de iogurte natural. Pode ser desnatado, diminuindo ainda mais o valor calórico final. Quando a receita pede margarina, que também é óleo sólido, o iogurte também pode ser utilizado. Outras dicas para um bolo mais fofo são: peneirar a farinha, bater as claras da receita em neve e acrescentar delicadamente ao final com o fermento e sempre utilizar a quantidade de fermento adequada.

  • Para refogar

  • Uma pequena quantidade de óleo para refogar os alimentos antes do preparo não é ruim. O óleo de soja pode ser substituído por outros tipos como o de girassol, canola, coco, azeite ou margarina, mas é importante ressaltar que qualquer tipo de óleo se torna cancerígeno ao atingir o ponto de fumaça, ou seja, quando ele chega a uma certa temperatura, adquire substâncias nocivas. O óleo de soja é o que demora mais para atingir o ponto crítico. O preparo rápido mantém as propriedades benéficas dos alimentos.

  • Advertisement
  • Frituras de imersão

  • Sempre que for possível, o melhor é evitar este tipo de fritura. As batatas fritas e outros alimentos imersos ficam repletos de óleo e seu excesso é absorvido aos poucos pelo organismo. Sim, é uma delícia, porém, evitar ao máximo seria o ideal. Ao invés de imergir os alimentos, eles podem ser assados ou fritos, colocados em uma frigideira com óleo suficiente apenas para não grudar na panela e terminados rapidamente, antes do óleo aquecer demais. O sabor não será o mesmo, mas a saúde agradece. Lembrando que batatas congeladas já foram pré-fritas e contêm bastante óleo, por isso o sabor é semelhante, mesmo assadas. Outros produtos processados como nuggets também possuem uma quantidade elevada de óleos. Fritadeiras sem óleo (aparelho eletrodoméstico que utiliza a gordura do próprio alimento para o preparo) são uma boa opção para quem não abre mão da fritura.

  • Para temperar

  • O óleo in natura acrescido a saladas ou outros preparos não é tão saudável, especialmente quando a mão erra e despeja uma grande quantidade. É preferível neste caso utilizar o azeite extravirgem, que pode receber ervas aromáticas em seu compartimento, tornando ainda mais saboroso. Dosadores que realmente funcionam são muito bem-vindos a fim de evitar extravagâncias.

  • Troca animal por vegetal

  • Há mais de 100 anos ninguém utilizava margarina ou óleos vegetais. Para o preparo dos alimentos eram utilizadas a manteiga e banha de porco. Hoje estes produtos são mais caros e raros, mas não perdem seu valor nutricional e sabor, sendo ótimos substitutos para os preparos culinários. Há pessoas que utilizam a manteiga clarificada que não é nada mais que a manteiga derretida e transformada em líquido para utilização culinária.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

Usando menos óleo na cozinha: conheça substitutos que funcionam como óleo

Já pensou em trocar o copo de óleo da receita do bolo de chocolate por uma opção muito mais saudável?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr