Como banhar seu cão em casa

Seu cão merece todo o seu carinho. Retribua seu amor com uma deliciosa e divertida chuveirada.

1,063 views   |   shares
  • Depois de um tempo de brincadeiras no quintal, passeios pela rua, nas praças e nos terrenos baldios das cercanias, nossos cães começam a nos “avisar” quando estão chegando, mas não por meio de latidos, e sim pelo odor de sua pele. Isso quer dizer que está na hora de um belo banho.

  • Muitas pessoas optam pelos serviços profissionais, cada vez mais especializados e requisitados, principalmente quando atendem em domicílio e podem ficar sob os olhares atentos dos proprietários. Mas existem aqueles que, seja por que motivo for, preferem eles mesmos banhar seus animais. Para facilitar este serviço, uma vez que nossos cães costumam nos dar um “olé” quando chega a hora do banho, seguem algumas dicas. Gostaria de ressaltar que não vou falar sobre tosa, pois não é o escopo do artigo.

  • Preparação psicológica do animal

  • há animais que adoram água e banhos e outros que odeiam. O primeiro grupo é facilmente convencido de que se limpar é uma delícia, mas o segundo precisa de uns minutinhos a mais. Para estes, a coleira é a melhor opção na hora de trazer ao local de banho. Não precisa puxar, nem arrastar. Não há porque maltratar. Converse, agrade com petiscos e explique que é legal tomar banho. Se seu animal tem algum tipo de trauma com relação ao banho é importante investigar o que ocorreu para que esse comportamento não se repita. O medo logo vai desaparecer e ele passará a ver esse evento como algo prazeroso.

  • Preparação dos itens necessários ao banho

  • toalhas grandes (pelo menos duas), algodão, shampoo, escova e secador são os itens básicos para qualquer tipo de cão. Escovas massageadoras de borracha podem ser usadas em cães de pelos curtos para espalhar o shampoo (eles adoram!); já os cães de pelos longos precisam de escovas para desembaraçar os nós e penteá-los enquanto são secos com jatos de vento morno ou frio do secador (nunca use ar quente).

  • Preparação do animal para o banho

  • o mais importante a fazer é tampar os condutos auditivos do seu cão para que não entre água nos ouvidos. Vou explicar como se faz, mas gostaria que pedisse a demonstração apropriada ao seu veterinário. Faça duas bolas de algodão com as mãos. Elas não podem ser maiores que o espaço da entrada do conduto do cão, pois senão vão cair com facilidade, mas também não devem ser pequenas, senão, ao se molharem, se aprofundam e só o veterinário poderá tirá-las, além de permitirem que a água entre no ouvido e cause inflamações. Outro preparativo é escovar os cães de pelos longos e procurar retirar os nós de sua pelagem. Caso não consiga com a escovação, corte-os (jamais os molhe, pois eles demoram muito para secar e podem provocar dermatites).

  • Advertisement
  • Local do banho

  • usar água gelada de mangueira para dar banho em cachorro não é o ideal. Basta pensar se você toma banho de mangueira no quintal mesmo no alto verão. Acho que sua resposta é não. Então, água morna nos nossos amigos felpudos! Você não precisa usar um cômodo fechado, pode ser um local aberto, mas não deixe o cão totalmente solto, pois ele vai se cansar de ficar parado e ao achar algo mais interessante para fazer, sairá correndo. Usar a coleira é uma saída interessante. Molhe todo o seu pelo e aplique o shampoo (a menos que seu veterinário tenha indicado banhos medicinais, não troco o shampo do link acima por nada e digo isso por experiência). Lave-o retirando todo o shampoo. Seque-o com a toalha. Retire os algodões dos condutos com cuidado e seque as orelhas com a toalha. Se for usar secador, peça ajuda para escová-lo.

  • Limpeza das orelhas e corte de unhas

  • quando levamos nosso cão a uma clínica ou pet shoppara banho, a limpeza das orelhas e o corte de unhas são as primeiras coisas que os profissionais fazem. Em casa, não indico que o proprietário corte as unhas de seu cão, pois elas possuem vasos sanguíneos e nervos e se forem cortadas em local errados sangram e doem muito (assim como as nossas quando cortamos "na carne"); para limpar as orelhas sugiro que faça uma dedeira de algodão em seu indicador e com um movimento circular limpe a parte externa da orelha, sem aprofundar o dedo (peça a demonstração ao seu veterinário). Esses procedimentos podem até mesmo ser feitos ao final do banho, com o seu animalzinho já seco de desestressado.

  • Frequência dos banhos

  • os banhos não precisam ser dados a cada 7 ou 15 dias. Os animais de sítio e fazenda não os tomam com esses intervalos, assim como muitos outros animais saudáveis (os meus, por exemplo). Animais com determinados problemas de pele (dermatites) precisam se banhar com mais frequência e usar shampoos especiais de tratamento (o veterinário receita o medicamento, o modo de usar e o intervalo entre os banhos). Além dos banhos terapêuticos para doenças de pele, há shampoos destinados à erradicação de parasitas externos (pulgas e carrapatos). Particularmente, eu não uso e nem indico esses banhos, pela toxicidade dos produtos. Prefiro utilizar outros meios (atóxicos) de combater esses “bichinhos”.

  • Banhar seu cão em casa pode dar certo trabalho, mas a interação entre vocês o deixa tão feliz e faz tão bem a você que o cansaço desaparece rapidinho. Ele fica limpinho e cheiroso e vocês dois se aproximam mais e mais. Vale a pena!

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

Como banhar seu cão em casa

Seu cão merece todo o seu carinho. Retribua seu amor com uma deliciosa e divertida chuveirada.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr