Como ajudar seus filhos a praticar sua religião (sem forçar)

Leia os princípios básicos para ensinar seus filhos a praticar sua religião, sem precisar forçá-los.

907 views   |   12 shares
  • Muitos pais acreditam que sua família é sua propriedade e que podem fazer o que bem entender com ela. Entretanto, eles se esquecem ou não sabem que a família ainda não é deles!

  • Para exemplificar podemos pensar que, a família é como um consórcio com o Pai Celestial, o pagamento a ser pago é honrar com as responsabilidades familiares, ensinando, cuidando, protegendo e amando cada membro dela. Se houver negligência, maus-tratos e abusos, nós as perderemos porque nesse contrato, a cláusula principal é que precisamos ser dignos dessas pessoas.

  • No ano de 2011, numa noite de sábado, meus sobrinhos foram dormir em minha casa. Naquela época eles passavam todos os finais de semana comigo, a "tia Bá" deles, era maravilhoso, porém desgastante porque eram 3 sobrinhos e meu filho, ou seja, 4 meninos terríveis, sendo o meu filho o mais velho com a idade de 12 anos.

  • Às noites de sábado, líamos as escrituras com gravuras coloridas, mas naquela noite eles só queriam bagunçar e quando estávamos orando eles dispararam nas gargalhadas. Naquele instante eu parei a oração muito irritada com eles e disse-lhes se eles haviam se esquecido de quem eles eram. Quase todos acompanharam o "rei da bagunça", o mais velho com a mesma resposta: "Somos filhos de Deus." Mas, o caçula, que estava com seus 5 anos, calou-se. Então, eu retomei a pergunta, olhando para ele muito brava. Ele todo sério e com muita coragem me respondeu: "Sou um Power Ranger Vermelho!"

  • Toda minha irritação e desgaste físico sumiram, as crianças se acabaram de rir, eu também não me aguentei. Naquela noite, mudei o modo de ensiná-los, eles tornaram-se mais observadores e passaram a enxergar a palavra de Deus com alegria. Todos ainda se lembram daquele momento, aprendemos juntos que a melhor maneira de aprender e ensinar a religião é pelo amor.

  • Os pais diligentes examinam as escrituras com seus filhos, oram ao seu lado, compartilham suas experiências de fé com toda família e, acima de tudo, eles vivem o que ensinam aos filhos.

  • Existem algumas maneiras de ajudarmos nossos filhos a praticar a nossa religião. São elas:

  • Exemplo

  • O poder do bom exemplo dos pais é a força propulsora para os filhos praticarem a religião. Quando os filhos enxergam que seus pais vivem no dia a dia o que aprendem aos domingos na igreja, eles também farão o mesmo na escola e com os amigos, porque a maior e melhor escola para se praticar a religião começa dentro de nossos lares.

  • Bondade

  • Advertisement
  • Nossas ações são mais importantes que nossas palavras, portanto, não adianta cobrar dos filhos bondade e dizer que é isso o que Deus requer deles quando, dentro do lar, você maltrata o cônjuge, espanca os filhos, faz intrigas dos amigos.

  • O lar precisa de pais comprometidos com a religião e a família, esses pais precisam ser estáveis, usando de bondade e gentileza com as diferenças e as falhas dos membros da família ou do vizinho.

  • Paciência

  • Explodir com um filho quando sua nota foi péssima na escola ou por sua desorganização só diminuirá a fé dele em si mesmo, nos pais e na própria religião. As melhores formas de ensinar esse princípio são nas situações mais simples da vida.

  • A paciência é uma virtude que muitas vezes se desenvolve nos filhos pelas emoções positivas dos pais.

  • Respeito

  • O respeito é fundamental quando se trata de religião. Respeitar os filhos que não compreendem as coisas que os pais entendem é uma das grandes provas de amor.

  • Debater ideias, estudar juntos as escrituras, aconselhá-los e saber ouvi-los são os pontos-chaves para os filhos praticarem a verdadeira religião, pois à medida que eles se desenvolvem cada ensinamento se desenvolve junto e isso torna-se uma parte importante na formação do caráter deles.

  • Dedicação

  • Dedicar um tempo de qualidade para ensinar os filhos sobre os princípios de sua religião é o que permitirá o aprendizado verdadeiro, todavia, se eles percebem que a hora do aprendizado religioso é o momento de tensão na família, eles irão classificar que a religião é uma obrigação cansativa e desgastante tanto para aprender como para se viver.

  • Os filhos que encontram no lar um ambiente caloroso, cheio de amor e conforto, vão querer estar lá para todas as atividades que os pais proporcionarem.

  • Amor

  • O amor é o sentimento mais puro e nobre que move o universo, ele que tem o poder de motivar vidas. Não existe força mais poderosa que ele para ajudar os filhos a compreenderem e colocarem em prática a religião. Pois, os filhos só irão praticar nossa religião se souberem o porquê de nós, pais, vivermos essa religião.

  • É dever do pais ensinar os filhos que Deus os ama e que Ele sabe exatamente onde eles estão e onde precisam chegar. Para isso, Ele precisa que eles confiem Nele, como os filhos confiam em seus pais.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Roberta Preto, 33. Formada como tradutora e intérprete, escritora, mãe. Apaixonada pela vida, em uma eterna busca por conhecimento. Espero que minhas palavras possam ser uma luz na vida das pessoas. Sonho em ajudar a humanidade a tornar-se livre da escravidão da ignorância.

Como ajudar seus filhos a praticar sua religião (sem forçar)

Leia os princípios básicos para ensinar seus filhos a praticar sua religião, sem precisar forçá-los.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr