5 doenças que uma coceira na pele pode revelar

O “prurido” ou coceira como é popularmente conhecido, é um incômodo que serve de advertência sobre qualquer possível ameaça à pele humana.

40,043 views   |   92 shares
  • As células da epiderme, se irritadas, produzem a sensação de coceira, que na maioria das vezes se resolve esfregando as unhas no local. Porém, a coceira pode ser sintoma de muitas doenças.

  • Doenças graves como cirrose, AIDS, câncer, doença renal crônica podem apresentar coceira, porém são doenças incomuns. Pode-se incluir entre as que causam coceira a Zika e Dengue. Entre as causas mais comuns estão o ressecamento, doenças autoimunes, doenças da tireoide, do fígado, alergia, anemia e estresse. No entanto, para este artigo, trataremos daquelas que causam apenas alterações na pele.

  • 1. Psoríase

  • É uma doença autoimune, ou seja, o próprio corpo se ataca. Não é contagiosa, mas existe um componente genético. Pessoas com psoríase comumente relatam ter parentes com o mesmo problema. Ainda não se conhece bem a causa do surgimento da psoríase, mas é comum pessoas com histórico familiar de psoríase desenvolver a doença, o que também ocorre em pessoas obesas, com baixa imunidade, estressadas e fumantes.

  • A psoríase provoca a formação de lesões em forma de placas escamosas na pele, atingindo com maior frequência o couro cabeludo, cotovelo, joelhos e mais raramente mãos, unhas e região genital. A coceira varia de leve a intensa ou grave. Pessoas com psoríase devem procurar o médico para alívio da coceira e descamação.

  • 2. Sarna

  • A Escabiose, ou sarna humana, é causada por um ácaro, o Sarcoptes scabiei, que parasita a pele do infectado e se alimenta da queratina. A coceira, que é mais intensa à noite, é resultado da reação da pele contra o ácaro, seus ovos e fezes.

  • Advertisement
  • O contágio se dá em locais onde se aglomeram pessoas como em asilos, creches, presídios, etc. Pode ser sexualmente contagiosa ou por contato de pele com familiares infectados. Também através de toalhas, lençóis e roupas. Geralmente animais não transmitem a doença a humanos. O tratamento é com Permetrina 5% ou Ivermectina em comprimidos.

  • 3. Varicela

  • Causada pelo vírus varicela-zoster, a varicela ou catapora é mais comum em crianças em idade escolar. É transmitida de pessoa para pessoa e sua característica principal é a formação de bolhas de água com bordas avermelhadas e intensa coceira em todo o corpo. Geralmente a doença se vai com o ciclo do vírus. Porém, o vírus fica encubado nos nervos e pode causar em algum momento da vida o herpes-zoster.

  • O tratamento é tópico, com loções ou pomadas (aciclovir) para aliviar a coceira. Em caso de febre e dor de cabeça, com analgésicos e antitérmicos como a Dipirona ou Paracetamol. Se não houver complicações os sintomas desaparecem em cerca de 10 dias.

  • 4. Micose

  • Micoses são infecções causadas por fungos que podem atingir a pele, unha e cabelos. Os fungos costumam se desenvolver em ambientes propícios, ou seja, quentes e úmidos.

  • As micoses superficiais mais comuns, que causam coceira na pele, são:

    • Tinha (Tínea)
  • O fungo causador pode ser encontrado no ambiente, tanto em animais, quanto no solo e no ser humano. Causa coceira intensa e lesões com bordas bem definidas, avermelhadas, com bolhas e crostas.

    • Ptiríase versicolor
  • É comumente conhecida como "pano branco", ou micose de praia. Surgem na pele na forma de manchas brancas, escuras ou avermelhadas, por isso chamadas de versicolor.

    • Candidíase
  • É uma infecção pelo fungo Candida albicans, que pode atingir tanto a pele quanto as unhas e mucosas. Acomete principalmente as pessoas com baixa imunidade como aidéticos e diabéticos e as que usam antibióticos por longo tempo. Também são fatores de risco a gravidez, uso de anticoncepcionais e corticoides.

  • Causa intensa coceira por toda a região genital e corrimento esbranquiçado. É tratada com antifúngico, como o Fluconazol por via oral ou creme vaginal, que deve ser indicado pelo ginecologista.

  • Advertisement
  • 5. Intertrigo

  • O intertrigo é causado por bactérias e fungos do gênero dermatófito que proliferam em locais quentes e úmidos do corpo e que sofrem o atrito de pele com pele como nas axilas, virilhas, nádegas, etc. Ocorre mais frequentemente em pessoas obesas, diabéticos, bebês e pode ser difícil de controlar em pessoas com imunidade mais baixa.

  • Apresenta vermelhidão, descamação, podendo chegar a abrir a pele. A coceira e queimação levam o paciente a coçar e agredir o local da infecção, causando crostas e formação de bolhas.

  • Nos casos leves o tratamento é feito com pomadas à base de óxido de zinco que alivia a coceira e ajuda a reconstituir a pele. Em casos mais graves, usa-se pomadas antibióticas que só podem ser prescritas por médico.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

5 doenças que uma coceira na pele pode revelar

O “prurido” ou coceira como é popularmente conhecido, é um incômodo que serve de advertência sobre qualquer possível ameaça à pele humana.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr