Crise de identidade, é possível esquecer quem sou?

É importante pensarmos na crise como uma oportunidade de recomeço, conquistas, correr atrás do que se perdeu. É tempo de se reerguer, assumir as rédeas da própria vida e, acima de tudo, resgatar sua identidade.

757 views   |   9 shares
  • De acordo com a psicologia, o termo crise de identidade serve para descrever uma etapa normal da vida onde o indivíduo está em busca de sua própria identidade. O que é absolutamente normal, faz parte do processo de desenvolvimento da personalidade. O problema é quando não se consegue definir uma identidade sólida, firmando-a em pessoas, objetos, profissão, etc., pois corre o sério risco de perdê-la diante de um desafio.

  • "Já não sei mais quem sou".

  • "Minha vida acabou... Não vou conseguir viver sem ele".

  • "Agora que não sou mais um grande empresário, vou perder tudo".

  • "De que adiantou, estudei tanto para me formar, agora não consigo encontrar um emprego digno? O que vou fazer?"

  • A mulher abandonada pelo marido, o empresário falido e o estudante dedicado. Os relatos acima são de quem firmou sua identidade em pessoas, um emprego, uma posição social. Nos três casos, diante da perda, perderam também sua identidade. Não encontram motivação para seguir em frente. Perdem o interesse pelas coisas prazerosas da vida. O sentimento de fracasso leva as pessoas a mergulharem em solidão, depressão profunda e até mesmo a tentativas de suicídio, neste caso, a solução é o acompanhamento psicológico.

  • Crise de identidade na gravidez

  • O teste deu positivo... Começa aí uma das mais intensas experiências na vida de uma mulher. É nesta fase que ela deixa de ser apenas filha e passa a ser mãe. Diante de tantas mudanças no corpo e na alma é muito comum que algumas mulheres tenham uma crise de identidade durante o período gestacional. Em alguns casos até depressão pós-parto.

  • A barriga vai ficando saliente, o jeans não serve mais, o peso vai aumentando, a mulher decide não cuidar mais da aparência, pois se olha no espelho e se sente feia e sem graça, isso é natural... As variações hormonais são responsáveis por causarem toda essa loucura no corpo e na mente. Futura mamãe, tenho uma boa notícia para você, todo esse processo é natural, não dê importância a esses pensamentos, pense na dádiva de gerar outra vida dentro de você e acredite, essa é uma fase onde sua beleza e a sensualidade são afloradas, dando-lhe uma beleza angelical. Então sorria, você está linda.

  • A sexualidade também é deixada de lado, pois a maior preocupação se consiste em proteger o pequeno ser que já faz parte dela. É compreensível que exista esse medo, da mãe e até mesmo do papai, e o ato sexual acaba sendo evitado, porém, o casal deve ter conhecimento de algumas questões referentes à sexualidade na gestação. Uma boa conversa com o obstetra é bastante esclarecedora. Além de cuidar da saúde de mãe e filho, as consultas do pré-natal servem para ajudá-los a resolverem esses problemas também. Incentive o maridão a acompanhá-la nas consultas. Esclareçam suas dúvidas. Vale ressaltar que a própria natureza se encarrega de cuidar de todos os detalhes para que tudo acabe bem, aproveite esse momento sem deixar de lado que você é linda, maravilhosa e, acima de tudo, comprometida com seu casamento.

  • Advertisement
  • Crise de meia-idade

  • Você se lembra da época da adolescência? Puberdade, insegurança, medo e aquela sensação de que a vida estava desmoronando? A difícil aceitação da fase de transição de criança para adulto. Da mesma maneira ocorre na fase dos 40 aos 60 anos, os primeiros sinais da idade, o vigor vai desaparecendo. E o corpo vai se preparando para a velhice. Se o indivíduo levou a vida muito a sério comprometido em conquistar e conseguir alcançar seus objetivos, nessa fase a pessoa tende a desejar aproveitar mais a vida. Ao perceber que não conta mais com toda aquela juventude, fica frustrada e depressiva. Por outro lado, se a pessoa não se preocupou até agora em conquistar seu patrimônio, ora luta desesperadamente para alcançar ou se conforma e usa as responsabilidades como desculpas para não saírem à luta, e isso também gera frustração, desespero e angústia. E a famosa pergunta "O que fiz com minha vida?". Por se tratar de uma fase de rompimentos, abandono dos filhos, problemas de saúde, então, de alguma maneira toda essa pressão afeta a identidade psicológica da pessoa.

  • Se você firmou sua identidade em seu cônjuge, sua profissão, em seus pais ou filhos, e está no meio de uma crise, calma, não se desespere, você ainda pode reerguer-se, assumir as rédeas da própria vida, correr atrás do tempo perdido. Acreditar que ainda é tempo de conquistar, seja a tão sonhada casa, ou a profissão que sempre quis, o carinho e o respeito dos filhos. Estas coisas que fazem você ser quem realmente quer, mas, acima de tudo, resgate sua identidade, firme-a em Deus, ele é a rocha inabalável, fazendo assim, você jamais esquecerá de quem você é.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Crise de identidade, é possível esquecer quem sou?

É importante pensarmos na crise como uma oportunidade de recomeço, conquistas, correr atrás do que se perdeu. É tempo de se reerguer, assumir as rédeas da própria vida e, acima de tudo, resgatar sua identidade.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr