Os 5 mitos de malhar enquanto grávida

Você vai perceber que sair da zona de conforto melhora a qualidade de vida.

2,363 views   |   6 shares
  • Um dos presentes que Deus proporciona à mulher é a gravidez. Um momento único e sublime de guardar uma vida no útero até o tempo do nascimento. No período de gestação, o corpo feminino sofre alterações hormonais, físicas e psicológicas, por isso a prática de exercícios é necessária para adequar o corpo e manter a mente saudável. Porém, algumas mulheres se limitam às crenças populares e não quebram os mitos.

  • Por ser um momento delicado e envolver muitos fatores é importante consultar o ginecologista e obstetra para as devidas orientações antes de realizar qualquer atividade física.

  • Vale elencar cinco mitos que podem impedir algumas gestantes de sair da zona de conforto e praticar exercícios.

  • 1. Começar a malhar na gravidez, não é possível

  • As mulheres que nunca sofreram abortos e querem começar uma atividade física, recomenda-se o início na décima segunda semana de gravidez. Desta maneira, há possibilidade para as iniciantes nesta área de optarem pelos exercícios não aeróbicos, que de acordo com o Dr. Domingos Mantelli, são os mais recomendados.

  • 2. Deixar de exercitar-se e cuidar apenas da alimentação

  • Procurar uma nutricionista é essencial, afinal boa dieta auxilia no processo de aquisição de nutrientes adequados. Porém, somente alimentação não surte o resultado desejado, o momento também é propício para os exercícios. Pois, segundo especialistas, realizar atividades durante a gravidez auxilia na manutenção do peso e também na saúde do bebê. Assim, deve-se cuidar do peso corporal com alimentação e com exercícios.

  • 3. Praticar somente hidroginástica

  • Segundo educadores físicos e médicos, existem variedades de exercícios recomendados para as mulheres em período gestacional. Depois de analisar a preferência e a necessidade corporal, as gestantes podem realizar exercícios de ioga, caminhadas, ginástica funcional e até musculação. Sim, apesar de controvérsias esta atividade poderá ser praticada com auxílio de um profissional.

  • Advertisement
  • 4. Dor lombar aumenta com os exercícios

  • Com a indicação de exercícios específicos, ao contrário do imaginado, a musculatura é fortalecida, diminuindo as dores na coluna e auxiliando na postura adequada. Pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) afirmam que "uma atividade física regular com intensidade moderada é benéfica à saúde da gestante, podendo não só melhorar a lombalgia, como proporcionar mais disposição para as atividades normais".

  • 5. Malhar atrapalha o ganho de peso do feto

  • Estudos com 800 mulheres comprovaram que "as mulheres com atividade leve tinham filhos com peso aproximadamente 100g maior que as sedentárias, enquanto que as de atividade moderada tinham pesos ainda maiores." Ou seja, é equívoco acreditar que o feto não ganhará peso porque a mãe está na prática de exercícios.

  • Por isso, a prática de exercícios deve ser adequada ao padrão de vida gestacional, acompanhada sempre de um profissional. A futura mamãe precisa compreender que a prática adequada não é apenas para a estética, mas sim, para a saúde dela e da criança, porque auxilia na formação do sistema nervosodo feto. Logo, pesquisas apontam que "o exercício físico é considerado um grande aliado no processo de redução e controle do estresse, inclusive durante a gestação."

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Fabiana Caetano é casada, sonhadora, mãe de dois lindos meninos, apaixonada pela vida, pela escrita e pela leitura. Formada em Letras para conciliar hobby e trabalho. Acredita que o conhecimento traz a liberdade de pensamentos.

Os 5 mitos de malhar enquanto grávida

Você vai perceber que sair da zona de conforto melhora a qualidade de vida.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr