Controle os seus medos e seja mais feliz

Muitos pensadores já falaram que “corajosa não é a pessoa que não tem medo de nada”, mas sim a pessoa que “aprendeu a controlar os seus medos”.

1,386 views   |   20 shares
  • Existe um tipo de medo saudável e existem muitos tipos de medos doentios.

  • O medo normal é uma proteção para nós e nos livra de muitos perigos. Ele funciona como um sistema de alerta muito útil para todos nós, pois nos prepara para enfrentarmos ou fugirmos de algum perigo. Por exemplo, quando vemos um escorpião que está prestes a nos ferroar, o medo libera a adrenalina necessária para agirmos rápidos: seja para enfrentar o perigo (matar o escorpião) ou então nos ajuda a fugirmos para longe do perigo rapidamente.

  • Os medos doentios

  • Os medos doentios são os medos irracionais, aqueles medos de coisas que PODEM acontecer conosco no futuro, mas que geralmente não se concretizam. São os tipos de medo que amplificam qualquer dificuldade ou desafio que tenhamos de enfrentar.

  • O medo da morte

  • Esse é um dos grandes medos que a maioria das pessoas tem. Quase todo mundo gostaria de viver para sempre e não ter de enfrentar a morte.

  • Uma pessoa normal se preocupa com isso ocasionalmente, porém, depois chega à conclusão de que não adianta nada ficar se preocupando com o inevitável: acaba aceitando que todos nós vamos morrer um dia, então não adianta nada ficarmos nos preocupando demais com isso.

  • Melhor é aproveitar o máximo possível todos dias de vida que nos são dados, nos aperfeiçoando e fazendo coisas boas e vivendo em paz com todo mundo.

  • Para perdermos o medo da morte:

  • O medo da morte pode nos paralisar e até pode nos deixar muito doentes. Isso, paradoxalmente, pode nos deixar mais perto dela, isto é, da morte, em vez de nos afastar.

  • O grande cartunista Ziraldo diz, no livro de sua autoria,"O Aspite", que ele sofreu muito quando a mãe dele faleceu. Com o passar do tempo, porém, ele teve uma inspiração, que muito o tranquilizou:

  • Ele concluiu que, se quando alguém morre acaba tudo, a mãe dele não estava mais sofrendo, então não adiantava nada ele ficar se agoniando tanto com isso. Se existe vida após a morte, a mãe dele certamente está vivendo agora num lugar muito melhor do que onde nós estamos, na vida mortal, pois a mãe dele era uma pessoa muito boa. Com esse pensamento, Ziraldo teve forças para seguir em frente na vida.

  • Os medos de viver, de ousar, de se arriscar, de amar, de ser feliz

  • Num artigo recente, abordei esse estranho medo: o medo de ser feliz. Se quiser ler tal artigo, é só clicar.

  • Advertisement
  • Desse artigo que escrevi, transcrevo só um parágrafo: "Por incrível que isso possa parecer, existem muitas pessoas que não conseguem ser felizes, (ou não conseguem voltar a ser felizes depois de algum acontecimento traumático), não porque elas não tenham motivos para isso, mas porque não se julgam merecedoras de serem felizes".

  • O medo de viver pode provocar muitas doenças, inclusive depressão, que é a "doença do século", e atinge milhões e milhões de pessoas mundo afora, pobres e ricos, bons ou maus, sem distinção de raça.

  • Citei a depressão em particular porque estou lendo um livro chamado "Vença o Medo e a Depressão", escrito por um psicólogo com grande experiência, Dr. Allan Worsley, que dá ideias claras e práticas para todos que sentem temores, ansiedades e medos, e que perdem o prazer e a vontade de viver.

  • Algumas causas do medo

  • Existem pessoas que têm mais propensão a sentirem medos irracionais do que outras, por várias razões: até mesmo antes de nascer, ou no ato do nascimento, podem acontecer coisas traumáticas com a mãe durante a gestação ou durante o nascimento (se o bebê nasce com sofrimento - caso típico: ter de se usar fórceps).

  • E conforme a criança vai crescendo, segundo o Dr. Worsley, se ela recebe excessivos mimos e é superprotegida, a tendência é de que seja medrosa no futuro, porque não aprende a ser autossuficiente emocionalmente. Por isso, "Educar a criança a passar sem a mãe previne futuras neuroses", diz Worsley.

  • Sentimentos de culpa, ressentimentos e complexos de inferioridade também podem provocar o medo em crianças e adultos. O medo, por sua vez, provoca ansiedade, que pode levar à neurose.

  • Muitas outras causas existem para o medo, mas vamos usar o espaço restante com ideias para nos livrarmos desses medos.

  • Para se perder medo de ser feliz (ou voltar a ser feliz depois de traumas):

  • Dependendo da intensidade do medo, a psicanálise talvez seja o melhor caminho. Quem pode ser atendido por profissionais competentes, da área de saúde mental, muito se beneficiará com isso, certamente.

  • Aqui, neste pequeno artigo, temos espaço para ideias mais genéricas e para ajudar pelo menos os que têm medos e ansiedades não tão graves, e também, para tirar o estigma que algumas pessoas sentem, de que "médicos que tratam de problemas de cabeça são só para tratarem de loucos". Nada mais enganoso, porque os mesmo psiquiatras, psicólogos e psicanalistas também têm os seus próprios psicanalistas!

  • Advertisement
  • Eis algumas ideias e sugestões para se perder o medo de ser feliz:

    • Lembrar sempre que temos, normalmente, muito mais razões para sorrir do que para chorar. Tem uma coisa que li no Facebook, que foi postado recentemente, que dizia: "Se a vida lhe der cem razões para chorar, mostre para ela que você tem mil razões para sorrir".

    • A vida passa rápido demais! O tempo voa! Quando menos notarmos, já somos jovens, depois adultos, depois idosos! Certamente que os idosos de hoje têm uma qualidade de vida bem melhor do que os idosos do passado, mas nós nascemos para sermos felizes desde pequenos.

  • Não nascemos para sofrer. Devemos aproveitar cada fase de nossa vida sendo o mais felizes que pudermos.

  • Outra frase que gosto muito é esta: "A vida é para ser vivida, e não para ser sofrida".

  • O psicólogo Dr. Worsley (e tantos outros antes e depois dele), diz que podemos curar nossos medos e até muitas doenças através de relaxamento e autossugestão. São duas palavras chaves que se forem gravadas, aplicadas na vida de qualquer pessoa, trará certamente resultados positivos e poderá trazer a alegria de viver de volta.

  • Relaxamento e autossugestão

  • Respirar fundo algumas vezes: fazendo esse tipo de respiração e concentrando-se nela, várias vezes por dia, por alguns minutos, já é um bom começo. Exercícios físicos também podem ser ótimos para desestressar. Ouvir música suave e relaxante também é uma boa ideia.

  • Reserve também um tempo só para você, para se "desligar" de tudo. Relaxe o máximo que puder. Pode ser deitado, sentado num parque, voando num avião, sentado na sua sala de trabalho (na hora do intervalo).

  • Depois de relaxado, use frases positivas, tais como a frase criada por um grande mestre da hipnose terapêutica, Dr. Erickson, que diz "Todos os dias, sob todos os pontos de vista, eu estou cada vez melhor".

  • Contra-ataque sempre com vigor os pensamentos negativos que aparecerem em sua mente, com frases positivas e contrárias a eles. Por exemplo: se vierem pensamentos de medo de voar de avião quando você tiver de fazer uma viagem de trabalho, de avião, fale firme para si mesmo que voar é o mais seguro meio de transporte que existe, comparado com o automóvel, por exemplo. É ver as estatísticasde quantas pessoas morrem por ano (ou ficam feridas) em acidentes de avião e de automóveis. A diferença é muito, muito grande mesmo, em favor do avião. É muitíssimo mais difícil se morrer num acidente de avião do que num acidente de carro.

  • Advertisement
  • Esse é só um exemplo de autossugestão. O importante é pegar o jeito. A nossa mente pode ser treinada para ser positiva em vez de negativa e isso vai nos fazer perder os medos, ou pelo menos nos dar mais ânimo e coragem de viver.

  • Podemos sim, aprender a controlar os nossos medos e sermos mais felizes. Todo mundo sente medo de alguma coisa ou de alguém. Ou de muitas coisas.

  • O importante é combatermos os medos com pensamentos positivos e nos concentrarmos em nosso trabalho e nos nossos hobbies com atenção e entusiasmo. Agindo assim, aos poucos desenvolveremos a coragem, que é o controle dos medos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Casado, pai de três filhos e avô de quatro netos, estudei oratória e didática. Gosto muito de escrever. Profissionalmente, sou músico e tenho um Sebo Virtual, onde vivo com minha esposa e cercado de livros!

Website: http://blog.higinocultural.com

Controle os seus medos e seja mais feliz

Muitos pensadores já falaram que “corajosa não é a pessoa que não tem medo de nada”, mas sim a pessoa que “aprendeu a controlar os seus medos”.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr