A ciência explica como diminuir 60% das calorias no arroz

Adora comer arroz, mas se preocupa com as calorias? Aqui está um truque que fará você comer o arroz de cada dia sem culpa e sem sustos na balança.

3,933 views   |   67 shares
  • Ah, o arroz, tão gostosinho, principalmente feito na hora e soltinho. Com um feijão bem temperado fica irresistível e acaba por atrapalhar a dieta de quem não consegue resistir a ele.

  • O arroz é uma planta da família das gramíneas, de origem asiática e sua cultura, segundo pesquisadores, remonta a cerca de 5.000 anos. Tem por volta de 7 espécies e é consumido por cerca de metade da população mundial, por isso é a terceira maior cultura no mundo, perdendo apenas para o milho e o trigo.

  • Para os brasileiros, cuja dieta básica é arroz e feijão, é difícil ficar sem esse ingrediente. Consome-se também em forma de bolinhos, doces ou utilizados em sopas. É um alimento saudável, fonte de carboidratos e em sua forma integral possui vários outros nutrientes como proteína, vitaminas e minerais, pois sua maior concentração de nutrientes está na película que reveste o grão e que é retirada durante o processo de polimento.

  • O parboilizado recebe um tratamento que transfere os nutrientes da casca para dentro do grão. Embora alguns nutrientes se percam no processo, ainda é preferível o parboilizado ao branco. O arroz preto é de todos o mais nutritivo e o arbóreo o mais calórico.

  • Na verdade, o arroz é um alimento que fornece muitas calorias e por isso é bastante reduzido nas dietas hipocalóricas e eliminado nas dietas de baixo carboidrato. Deve ser moderado também por diabéticos, devido ao seu alto índice glicêmico.

  • No entanto, a ciência vem ajudar aqueles que amam arroz, mas estão em dieta restritiva de calorias. Pois pesquisadores descobriram uma maneira de diminuir as calorias do arroz em até 60%.

  • Como diminuir em até 60% as calorias do arroz

  • Pesquisadores da Faculdade de Ciências Químicas do Sri Lanka conseguiram a partir de um método específico de aquecimento e cozimento aumentar no grão a concentração de amido resistente.

  • O que é amido resistente?

  • Quando se fala em amido, a primeira coisa que pensamos é: farinhas, pães, bolos, massas em geral, glicose e banha corporal. O que não deixa de ser verdade. No entanto, o amido resistente não se refere a isso.

  • Nosso corpo ao receber amido o digere, partindo em dois, como glicose; já o amido resistente o nosso organismo não consegue quebrar, e não o ingere em forma de glicose. Ele passa sem ser metabolizado pelo intestino delgado e é metabolizado no cólon como ácidos graxos de cadeia curta (benéfico ao organismo) pela flora colônica presente no local.

  • Advertisement
  • Os ácidos graxos têm sido associados com a redução do risco de doenças inflamatórias, diabetes e doença cardiovascular.

  • Então, afinal qual o truque para o arroz virar essa maravilha?

  • É mais simples do que se supõe. Para conseguir esse efeito os pesquisadores adicionaram 1 colher de chá de óleo de coco para ½ xícara de arroz branco comum na água fervente do cozimento. Após 40 minutos no fogo, levaram o arroz à geladeira por 12 horas. Após esse período os pesquisadores perceberam o aumento em até 10 vezes da concentração de amido resistente no arroz. O que em termos práticos significa 60% menos calorias.

  • Segundo o líder da investigação Sudhair A. James, essa redução é resultado da entrada do óleo de coco nos grânulos de amido durante o cozimento, o que altera a estrutura do carboidrato, e o torna amido resistente, ou seja, não é absorvido na parte alta do intestino. O resultado é uma significativa redução da absorção calórica do arroz.

  • O cientista explica que a etapa do resfriamento (12 horas na geladeira) é importante, pois é justamente essa que estabelece a transformação do amido simples em amido resistente. Mas, não precisa comê-lo frio, pois reaquecer o arroz não vai interferir no processo.

  • O óleo de coco vem mais uma vez nos surpreender. É um dos 10 melhores alimentos do mundo, capaz de melhorar o funcionamento da glândula tireoide, estimulando o metabolismo e a queima dos estoques de gordura. Agora vem com mais essa descoberta mostrar que ainda há muito o que se descobrir sobre essa maravilha da natureza.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

A ciência explica como diminuir 60% das calorias no arroz

Adora comer arroz, mas se preocupa com as calorias? Aqui está um truque que fará você comer o arroz de cada dia sem culpa e sem sustos na balança.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr