6 histórias surpreendentes (e assustadoras) que aconteceram com 6 mães reais

Nós perguntamos em nossa página no Facebook: “Qual o momento mais assustador que você viveu como mãe?”, e este foi o resultado.

1,169 views   |   2 shares
  • Ser mãe não é fácil. Ser mãe é gratificante e delicioso, mas tem momentos que podem ser assustadores, principalmente quando algum filho corre risco. Mãe sempre se preocupa com os filhos, então sentir medo é normal. Aqui estão alguns exemplos de mães reais que enfrentaram ou enfrentam momentos difíceis, mas que mesmo assim amam o chamado especial de ser mãe.

  • "Ele disse que tinha algo errado com ela e que ela não estava respirando"

  • O momento mais assustador que eu tive como mãe foi quando eu recebi uma ligação do meu marido enquanto eu estava no trabalho. Nossa filha tinha 16 meses. Ele disse que tinha algo errado com ela e que ela não estava respirando, e então gritou, "VENHA PARA CASA AGORA!" Eu não tinha ideia do que encontraria em casa. Eu orei muito por todos os 15 minutos dirigindo.

  • O que aconteceu é que ela tirou uma soneca e acordou com uma febre muito, muito alta. Ele não tinha ideia. Ela deitou no chão, começou a chupar o dedo e desmaiou. Ela parou de respirar. E então ele a encontrou, me ligou, logo em seguida ela começou a ter um ataque epiléptico. A pior parte? Ela não tinha nenhuma infecção bacteriana, nem viral. Ela ficou com febre porque 4 dentes estavam nascendo ao mesmo tempo. O que significa que eu vou ter que ficar de olho nela constantemente, até quando ela não está doente.

  • Eu beijo sua testa várias vezes por dia para me certificar de que ela não está com febre. E quando ela está, eu imediatamente dou medicamento e continuo monitorando a febre até passar. É exaustivo ter esse medo constante de que ela pode ter um ataque novamente do nada, mas a minha fé me guia e me ajuda. (Amber Benj Stocksdale)

  • "Foram os minutos mais longos da minha vida"

  • O momento mais assustador para mim, como mãe, e os minutos mais longos da minha vida, foi quando sofri um descolamento de placenta do meu primogênito. Eu estava tendo um leve sangramento perto do nono mês de gravidez e fui para a emergência. Ao aguardar deitada, na sala de pré-parto, e depois de um exame de toque para verificar quantos dedos havia de dilatação, escutei um estalo dentro de mim e me senti molhada. Olhei entre minhas pernas e vi que estava toda ensanguentada. A enfermeira pediu que eu levantasse e, ao me por de pé, uma bola de "carne" enorme caiu no chão, como um bife de fígado todo ensanguentado, respingando sangue por todo o lado.

  • Ela ficou muito nervosa e tentou ouvir os batimentos cardíacos do bebê. Nada ouviu. Chamaram meu obstetra e me prepararam para um parto de emergência. Eu chorava sem parar e orava, "Deus, por favor, não deixe meu bebê morrer!" Orei durante 15 ou 20 minutos sem parar, para que um milagre acontecesse. E aconteceu. Até mesmo os médicos consideraram um milagre meu filho ter sobrevivido depois de tanto tempo sem batimento cardíaco e tudo o que precisava receber da placenta. (Erika Strassburger)

  • Advertisement
  • "Eu vivo o momento mais assustador diariamente"

  • O momento mais assustador que eu tive como mãe eu, na verdade, vivo diariamente. Minha filha de 4 anos de idade sofre de uma desordem neurodegenerativa não-diagnosticada. Ela usa um tubo de traqueostomia e é dependente de um ventilador para ajudá-la a respirar. Ela também recebe 100% de sua nutrição de um tubo de alimentação porque ela parou de ganhar peso aos 9 meses de idade.

  • Quando ela tinha 1.5 anos de idade, ela sofreu um acidente na piscina e parou de respirar. Ela também sofre de epilepsia e é muito assustador quando acontece. Nós vivemos cada dia a amando o máximo que podemos porque nós não sabemos quando Deus irá levá-la de volta para casa. (Tiffany Craddock)

  • "Ser mãe é assustador o tempo todo"

  • O momento mais assustador que eu tive como mãe foi quando minha filha, que hoje tem 12 anos de idade, tinha 5 anos, estava sapeca demais, então caiu do sofá e bateu atrás da cabeça. Ela começou a ter um ataque epiléptico. Eu consigo lembrar nitidamente dela com os braços para frente e suas costas curvadas como um arco. Eu liguei para a emergência no mesmo minuto.

  • Ela não era a mesma por uma hora após o ataque e então dormiu um pouco. Quando ela acordou, eu percebi que seus olhos estavam indo para cima e para baixo rapidamente, e então marcamos com um médico para checar seus olhos. Ela estava melhor no dia seguinte, mas ela me assustou muito. Outra vez foi quando ela ficou com pneumonia, e ficou na UTI por dias. Minha filha já me assustou bastante. Ser mãe é assustador o tempo todo. (Marisa Ledesma)

  • "Nossas orações então se tornaram orações de agradecimento"

  • O momento mais assustador que eu vivi como mãe foi quando nós estávamos acampando. Minha filha, que tinha na época 7 anos, decidiu entrar no rio com uma boia. Sozinha. A correnteza estava muito forte para ela entrar sozinha, então nós ficamos preocupados. Eu sempre fico preocupada quando temos reuniões com muitas pessoas por 4 dias em lugares públicos por causa dos perigos que podem surgir.

  • Todos nós pensávamos que ela estava brincando com seus primos e descobrimos que ela sumiu. Nós oramos para encontrá-la. E continuamos orando até encontrá-la. Nós fomos muito abençoados dela ter voltado para nós. Logo antes de uma ponte, ela conseguiu sair da água e esperou lá até um responsável do acampamento chegar. A verdade é que após a ponte, a correnteza fica muito pior. Nossas orações então se tornaram orações de agradecimento. Ela estava molhada, com frio e ficou com um pouco de medo. (Kara Whitworth)

  • Advertisement
  • "Não é sua culpa mãe, eu falhei porque não ouvi seus ensinamentos e conselhos"

  • O momento mais assustador que eu tive foi quando uma das nossas 4 filhas descobriu que ela estava grávida. Ela decidiu sair de casa para morar com sua melhor amiga que foi uma das influências que causou sua gravidez. Fiquei noites sem dormir. Eu posso dizer que eu fiquei em choque, me perguntando "Onde foi que eu errei?". Nossa filha grávida respondeu: "Não é sua culpa mãe, eu falhei porque não ouvi seus ensinamentos e conselhos." (Alvarado Fidela)

  • E para você? Qual foi o momento mais delicado que você viveu como mãe? Comente aqui.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Rachel De Castro é esposa, escritora e gerente do Familia.com.br, com formação em ciência política. Acredita que o mundo já tem críticos demais por isso decidiu motivar e inspirar pessoas. Para contatá-la, visite seu website.

Website: http://instagram.com/racheldecastro

6 histórias surpreendentes (e assustadoras) que aconteceram com 6 mães reais

Nós perguntamos em nossa página no Facebook: “Qual o momento mais assustador que você viveu como mãe?”, e este foi o resultado.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr