Como lidar com o divórcio sem afetar os filhos

Em um divórcio mal encaminhado os filhos são os que mais sofrem, porque não tem o que é necessário para lidar com a perda de sua família.

3,575 views   |   5 shares
  • Divórcios têm aumentado de maneira alarmante em nossa sociedade, rompendo a unidade familiar e gerando uma série de conflitos para adultos e crianças. Todos os membros de cada família que se desfaz sem dúvida serão afetados pela situação. Nessa circunstância é muito comum aparecerem emoções como raiva, frustração, tristeza, insegurança e medo. É normal experimentar tudo isso, porque trata-se de uma grande perda que gera alterações significativas na vida.

  • Em muitas ocasiões não se sabe como lidar com essa situação, e o casal pode começar uma luta incansável pela guarda dos filhos, divisão de bens, dinheiro, etc. Em um divórcio mal encaminhado os filhos são os que mais sofrem, porque eles não têm o que é necessário para lidar com a perda de sua família. Mas pode ser ainda pior se, juntamente com isso, quem ficar responsável pelos filhos começar uma campanha de difamação contra a mãe ou pai, tentando fazer com que os filhos parem de gostar dele(a) impedindo visitas e telefonemas. Há casos em que a pessoa pode acusar o pai ou a mãe de cometer um delito, a fim de romper o vínculo com as crianças, sem pensar que elas são as primeiras vítimas de sua ira.

  • Tudo isso pode levar os filhos a terem comportamentos como, por exemplo, acessos de raiva, problemas no desempenho escolar, isolamento de seus colegas na escola, atrasos no desenvolvimento da linguagem, regressão de etapas ultrapassadas, como fazer xixi na cama ou retomar seus objetos de transição (como um cobertor favorito), para citar alguns dos sintomas mais comuns. Se você está passando por uma situação como essa ou conhece alguém que esteja, vou compartilhar algumas recomendações úteis:

  • Os pais se divorciam, os filhos não

  • O relacionamento do casal acabou, mas o vínculo com os filhos não. Terão que aprender a se dar bem com o ex-cônjuge para o bem-estar dos filhos; certamente não é fácil, mas não é impossível.

  • Procure ajuda de um profissional

  • Apoio psicológico neste momento é muito útil para ajudar a superar esse processo de perda que está ocorrendo, e entender que é possível ser bons pais sem viver sob o mesmo teto.

  • Escolha bem o seu advogado

  • Infelizmente existem pessoas sem escrúpulos que lucram com a dor das pessoas que estão passando por um divórcio, e que, a fim de "ganhar", sugerem a seus clientes que façam coisas negativas contra seu ex-cônjuge como uma vingança; mas isso só deixará mais ressentimento e mágoa aos filhos que estão envolvidos.

  • As crianças precisam de uma família para crescerem saudáveis

  • Advertisement
  • É importante que as crianças mantenham contato frequente com a família do pai e da mãe. Avós, tios, primos e demais membros da família ajudam as crianças a se desenvolver da maneira mais saudável possível.

  • Não fale mal do pai ou da mãe que não está presente, nem permita que outros o façam

  • Como mencionei antes, é muito comum que em meio aos problemas um dos pais comece a falar mal do outro; isso, além de ferir o ex-cônjuge, afeta as crianças, colocando-as em uma situação desconfortável, porque os pequenos estão passando por um momento difícil ao ver sua família se desintegrando; quando não era para estar no meio de uma briga entre adultos e é forçado a escolher um dos pais, nada saudável pode resultar disso. Também é importante que você impeça outras pessoas próximas de fazê-lo, por mais irritados que estejam com seu ex-cônjuge.

  • Deve-se colocar o bem-estar das crianças (filhos) acima dos rancores e frustrações dos adultos, para que elas se sintam amadas e protegidas por seus pais, mesmo que eles não estejam mais juntos. Sempre haverá diferenças, mas no final pode-se chegar a bons acordos e continuar em um relacionamento saudável pelos e para os filhos.

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original Cómo manejar el divorcio sin afectar a los hijos, de Daniela Lopez.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Daniela gosta de fazer coisas positivas pela comunidade, quer melhorar os direitos humanaos em seu país, gerar qualidade e igualdade entre os homens e mulheres.

Como lidar com o divórcio sem afetar os filhos

Em um divórcio mal encaminhado os filhos são os que mais sofrem, porque não tem o que é necessário para lidar com a perda de sua família.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr