Por um motivo extremamente nobre, este homem já enterrou 10 crianças desde 1995

O ser humano é capaz de cometer as maiores atrocidades, porém, é capaz também de ter atitudes extremamente bondosas.

5,300 views   |   6 shares
  • De acordo com a matéria publicada no site People, um homem chamado Mohamed Bzeed, de Azuca, Califórnia, nos Estados Unidos, se dedica há duas décadas a cuidar de crianças doentes em estado terminal; crianças que na maioria das vezes são negligenciadas por todos e que já nem conseguem mais ver, nem ouvir e nem conversar. Isto é sem dúvida uma coisa impressionante e fora do comum!

  • Nascido no Líbio e muçulmano devoto, Bzeek, casou-se com Dawn em 1989 e foi então que começou a ajudá-la com as crianças.

  • "Aprendi muito com ela (Dawn) sobre a importância da parentalidade adotiva", disse ele à People. "Ela era uma pessoa tão generosa - ela amava cada criança doente que chegou a seus cuidados, seja por algumas semanas ou por muitos anos".

  • Ele já cuidou de 10 crianças, juntamente com sua esposa

  • Desde o ano de 1995, Mohamed Bzeek, que hoje tem 62 anos de idade, sem fazer propaganda, cuida de crianças muito doentes e desenganadas pelos médicos, dando-lhes um pouco de amor, tentando transmitir a elas esperança e também diverti-las um pouco.

  • Ele já cuidou de dez crianças adotivas até a morte delas e fez o enterro também, além de ter feito o enterro de sua própria mulher, Dawn, que faleceu há dois anos.

  • Hoje Bzeek cuida de uma criança de 6 anos que nasceu com microcefalia e é cega e surda de nascença. Ele explica que a única maneira de se cominicar com ela, é por contato. Bzeek a adotou para que a criança doente saiba "que alguém a ama, e que ela não está sozinha".

  • Bzeed diz que se sente obrigado (e honrado) em poder dar às crianças que chegam aos seus cuidados, amor e dignidade nos últimos anos de suas vidas.

  • "Eu tive crianças aqui com tudo", diz à People, "e muitas delas nem sequer tinham um nome. Então, eu dou-lhes um nome. E quando é hora delas morrerem, eu me certifico de que seus nomes sejam lembrados."

  • Foi muito doloroso para Mohamed Bzeek dizer adeus aos 10 filhos adotivos. "Eu dou a essas crianças o melhor que tenho para oferecer, no curto período de tempo que estão aqui". "Elas saem daqui sabendo que foram amadas".

  • Advertisement
  • A rotina de Mohamed Bzeek

  • Bzeek passa, atualmente, até 22 horas por dia cuidando da criança adotiva (uma menina), colocando-lhe sondas de respiração e de alimentação. Para facilitar, Mohamed dorme ao lado da cama da criança, num sofá.

  • Além de cuidar da menina de 6 anos doente, Mohamed ajuda também seu próprio filho, Adam, de 19 anos, que é doente, e que tem Osteogênese Imperfeita, que é uma doença que deixa os ossos quebradiços, além de outros problemas, mas que não afeta, porém, o cérebro na parte do raciocínio. Adam estuda Ciência da Computação e, às vezes, é incapaz de usar muito as suas mãos, então Mohamed o ajuda a fazer as tarefas domésticas e outras coisas, mesmo coisas muito simples, como colocar sapatos ou tomar banho. "É como Deus o criou, mas ele (Adam) é um lutador, assim como as crianças que vieram morar conosco", diz Bzeek às pessoas.

  • "Foi-me perguntado", conta Bzeek: "Por que você faz isso?". Bzeek então respondeu essa pergunta assim: "...a resposta é simples: mesmo que essas crianças não possam se comunicar ou ver nem ouvir, elas têm uma alma. Elas precisam de alguém para amá-las." E então, "eu lhes digo", continua Bzeek se referindo às crianças em estado terminal, "Tudo bem, eu estou aqui com você. Nós enfrentaremos isso juntos."

  • De onde vem as crianças para Bzeek cuidar?

  • Quase todas as crianças que passaram seus últimos anos com Bzeek foram-lhe enviadas diretamente dos hospitais do condado de Los Angeles quando ainda bem pequenininhas, onde foram abandonadas por pais que não podiam cuidar delas. Bzeek, que é um "pai adotivo de acolhimento", recebe 1.700 dólares por mês para cuidar da menina que está com ele atualmente. Também foi criada uma página de doações para sua família.

  • Ele é o único do condado de Los Angeles que faz isso, pelo que ele saiba.

  • Atualmente, mais de 35 mil crianças estão registradas no sistema do Departamento de Crianças e Serviços Familiares do condado, diz Rosella Yousef, administradora regional assistente dos Serviços de Gerenciamento de Casos Médicos. O Hospital de Los Angeles cuida de cerca de 600 pessoas com necessidades médicas severas.

  • Rosella Yousef diz que "Mohamed é um Pai de Acolhimento excepcional", e que "é o amor dele e o excelente cuidado que mantém a criança atualmente em seu cuidado, melhorando, quando inicialmente, só se esperava que ela vivesse apenas algumas semanas". Rosella Yousef diz ainda que "Ele manteve a vida da criança, bem além das expectativas dos médicos. Sua atenção em tempo integral tem sido fornecer um lar e uma família para uma criança terminalmente enferma de cada vez", e acrescenta Rosella, "porque ele sente que toda criança merece ter uma família amorosa. Espero que os outros vejam seu exemplo (e venham também) a abrirem seus corações e casas para um filho adotivo que precise, podendo assim fazer uma diferença vital na qualidade de vida da criança".

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Casado, pai de três filhos e avô de quatro netos, estudei oratória e didática. Gosto muito de escrever. Profissionalmente, sou músico e tenho um Sebo Virtual, onde vivo com minha esposa e cercado de livros!

Website: http://blog.higinocultural.com

Por um motivo extremamente nobre, este homem já enterrou 10 crianças desde 1995

O ser humano é capaz de cometer as maiores atrocidades, porém, é capaz também de ter atitudes extremamente bondosas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr