Como dominar o ciúme antes que ele destrua seu casamento

Você tem medo de perder seu casamento por conta dos seus ciúmes? Então, este artigo é para você...

2,744 views   |   17 shares
  • O que é o ciúme, porque ele fascina as pessoas?

  • O escritor e psicoterapeuta, Eduardo Ferreira Santos, autor dos livros, Ciúme - O medo da perda, Ed. Ática e Ciúme - O Lado Amargo do Amor, Ed. Gente, esmiúça todas as facetas deste sentimento complexo.

  • Ele define o ciúme como um sentimento complexo e um complexo de sentimentos. Existem muitas coisas envolvidas neste sentimento. Ele é na verdade um medo, aliado a uma agressividade, aliado a uma desconfiança, aliado a uma eterna dúvida. Este complexo de sentimentos chama-se ciúme.

  • Segundo o médico psiquiatra, Dr. Geraldo J. Ballone, na matéria: "Em questões de ciúme, a linha divisória entre imaginação, fantasia, crença e certeza frequentemente se torna vaga e imprecisa. No ciúme as dúvidas podem se transformar em ideias supervalorizadas ou francamente delirantes".

  • O ciúme fascina as pessoas, pois é um sentimento intrigante, pois é visto pela sociedade sob dois aspectos distintos. Ao mesmo tempo que ele é admirado por estar associado ao amor e ao zelo, é odiado por estar ligado à posse.

  • Outro ponto que nos deixa fascinados em relação ao ciúme, é que por ele ser um sentimento confuso, complexo, que envolve muitos sentimentos, ficamos em dúvida se é normal sentirmos ciúme.

  • Desconfiança, uma vitamina para o ciúme

  • A pessoa que desconfia do outro, coloca no liquidificador todos os sentimentos negativos de insegurança, de baixa autoestima, medos, incertezas e ansiedade. Fazendo assim uma potente vitamina para o ciúme.

  • Desta forma, acaba por desvirtuar a realidade e começa a sofrer antecipadamente como se dissesse, o tempo todo, para o outro:

  • "Por misericórdia, não faça isso comigo!!! Não me traia!!! Não me engane!!! Não me abandone!!! Não me rejeite, não me humilhe!!! Não me troque!!! Eu sofreria tanto se isto me acontecesse que acho que seria capaz de perder a cabeça e fazer uma loucura!".

  • Geralmente... na maioria das vezes, não há motivo para tanto drama, para tanta sofrência emocional. Uma vez que este ciúme do outro não se traduz em amor e benevolência, mas em rancor, confusão, mágoas e afastamento emocional da pessoa amada.

  • Advertisement
  • Ciúme é o medo de perder, mas perder quem?

  • Segundo o Dr. Eduardo: "Por trás da desconfiança um medo de perder, mas não é somente o outro em si. Porque na questão de ser traído não está se perdendo, necessariamente, o outro. Mas está se perdendo o amor próprio, o orgulho, está se ferindo o ego. O outro é um objeto de ameaça ao meu "Eu" que se sente ameaçado por alguma coisa, que possa ocorrer entre eu e o meu cônjuge.

  • O ciumento tem medo de perder a si próprio, perder a sua dignidade, perder o seu "valor". Quando a confiança e a autoestima são depositadas no outro, o outro começa a ser tratado como objeto para minha satisfação e desta forma eu o desrespeito como indivíduo, pois estou lançando sobre ele uma carga que ele não foi projetado para suportar.

  • Em Jeremias 17:5 está escrito: Assim diz o Senhor: "Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor."

  • O próprio Deus nos adverte a não depositar nossa confiança em nós mesmos, em nossa fragilidade humana, seja em nós ou no outro. A nossa confiança deve estar no Senhor que é imutável.

  • Note que não é para você viver desconfiado, a desconfiança, como já esclareci anteriormente, é uma vitamina para o ciúme que pode destruir o seu casamento.

  • O ciúme sempre se estabelece numa relação a três

  • Quem sente ciúme o sente em relação a uma terceira pessoa ou elemento. Uns sentem ciúme do trabalho do outro, do carro, do sucesso, etc. O ciumento sente-se ameaçado pela existência deste terceiro elemento, com quem "disputa" a exclusividade do cônjuge.

  • A razão porque sentimos ciúmes

  • É bom deixar claro a esta altura que existe o ciúme normal e o ciúme anormal. Assim como é normal sentirmos dor quando tropeçamos em uma pedra e ferimos um dedo. É normal se sentir enciumado quando há motivo real para o ciúme.

  • O ciúme anormal é quando não há motivos reais, apenas suposições geralmente criadas pela insegurança e baixa autoestima.

  • Quando temos amor-próprio e sabemos do nosso valor, jamais somos assaltados pelo ciúme doentio, só vamos sentir ciúme quando de fato houver alguma ameaça real ao bem do casamento. E neste caso é mais fácil administrar de forma equilibrada.

  • Quais são os níveis do ciúme?

  • Segundo o Dr. Eduardo, existem 3 níveis de ciúmes: O enciumado, o ciumento e o delírio de ciúme.

  • O enciumado: Aquela pessoa que eventualmente na presença de uma ameaça real sente o ciúme. Exemplo: estou com a minha parceira. Vamos a algum lugar e aparece a Gisele Bündchen e eu fico encantado por ela e a minha parceira fica enciumada e, vice-versa, se eu estou com ela, e aparece o Reynaldo Gianecchini. Se eu percebo que possa rolar uma paquera entre eles, vou ficar enciumado. Este "ficar enciumado" é natural.

  • Advertisement
  • O ciumento: Vive em estado de ciúme o tempo todo. Se o parceiro demora, fica preocupado, mas não preocupado com o parceiro, mas se ele está com outro ou com outra, aonde foi que não avisou. Então, vai vasculhar bolsa, bolsos, armários, celular, pertences e cartas. Neste caso, a pessoa já possui características neuróticas.

  • O delírio de ciúme ou Síndrome de Otelo: O terceiro tipo, o chamado ciúme patológico, também conhecido como "Síndrome de Otelo", em referência ao personagem shakespeariano que sofria deste mal, pode levar a pessoa a cometer atos de extrema agressividade física, configurando aqueles casos que recheiam as crônicas policiais de suicídios e homicídios passionais. A pessoa se comporta da seguinte forma:

  • "Você fez a barba hoje porque vai encontrar com a outra." "Você chegou atrasado(a) porque com certeza você foi encontrar com o(a) outro(a)."

  • A pessoa sai de uma desconfiança para uma certeza delirante.

  • Qual a diferença entre inveja e ciúme?

  • A inveja é a irmã gêmea do ciúme. O ciúme é o medo de perder e a inveja é o desejo de ter o que o outro tem. O ciumento tem o medo de perder o que ele já tem. O invejoso se sente mal por não ser o proprietário.

  • A inveja também pode potencializar o ciúme. O ciumento pode sentir inveja do terceiro elemento na relação, como por exemplo. A ciumenta pode sentir inveja do corpo de uma top model ou o ciumento pode sentir inveja de um homem rico que às vezes tem contato com sua esposa.

  • Como dominar o ciúme antes que ele destrua o seu casamento?

  • Para que você consiga dominar o ciúme antes que ele acabe com o seu casamento é importante em primeiro lugar entender que é normal sentir ciúme em certas ocasiões quando há motivo real.

  • Em segundo lugar, verifique qual é a sua reação diante do ciúme. Você se controla? Você dá escândalo? Ou você age com agressividade?

  • Olhar para si, se autoanalisar, vai lhe ajudar a identificar se o seu ciúme é normal ou anormal. Se for normal, você manterá o equilíbrio e esperará o momento certo para dialogar com o seu cônjuge com honestidade sobre os seus sentimentos.

  • Como expressar este precioso fruto?

  • Primeiro você precisa confiar a sua vida ao Senhor Jesus. Em segundo lugar, você precisa cultivar uma vida de oração e meditação nas escrituras. Em terceiro lugar, comece a adorar a Deus com ações de graças.

  • No momento em que o fruto do espírito for cultivado em sua vida, você vai adquirir inteligência emocional para reagir com equilíbrio em uma situação que lhe provoque ciúme. Você conseguirá dialogar com o seu cônjuge para entender o que está acontecendo para juntos tomarem decisões benéficas ao casamento.

  • Advertisement
  • Você também terá sabedoria para não dar ouvido a fofocas. Quem dá ouvidos a fofocas, começa a tratar o outro com desrespeito. Isso causa uma desconexão emocional, que torna o casamento insuportável.

  • Saiba que um ataque de ciúmes nunca vai resolver a situação, ao contrário, vai acabar piorando o relacionamento.

  • Se você é do tipo que gosta de provocar ciúme, meu conselho é: Por favor, pare de fazer isso, pois cultivar ciúme é o mesmo que riscar um fósforo perto de uma bomba de combustível, pode não acontecer nada, dependendo da proximidade, pode causar uma grande explosão e o seu casamento se tornar um inferno.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

O Estevão Souto contribui para que casais construam um casamento de sucesso, através de ferramentas e materiais fundamentados na bíblia. Acredita que um casamento de sucesso glorifica a Deus. É muito bem casado com a Jacineide Souto, e pai da princesa Pérolla. Palestrante, escritor e blogueiro.

Website: https://sucessonocasamento.com

Como dominar o ciúme antes que ele destrua seu casamento

Você tem medo de perder seu casamento por conta dos seus ciúmes? Então, este artigo é para você...
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr