Ciência prova o que toda mãe já sabe: cuidar dos filhos cansa mais do que trabalho fora de casa

Isso vai para quem pergunta: "O que você faz o dia todo?"

3,150 views   |   26 shares
  • O termo Síndrome de Burnout já é bastante conhecido dentro do universo laboral. A Síndrome é uma doença que apresenta um estado de exaustão física, mental e emocional causado por a contínua e excessiva exposição a altos níveis de estresse. O paciente apresenta irritabilidade, perda de interesse e motivação por seu trabalho, comportamento cínico e indiferença para com o sofrimento alheio. O doente precisa ser tratado antes que a doença o leve à depressão grave e até suicídio.

  • Como se já não fosse algo bastante preocupante, cientistas da Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, concluíram após análise de 2 mil adultos, que pais e mães estão sujeitos a desenvolver um distúrbio que os pesquisadores denominaram de "Burnout parental". Destes 2 mil, cerca de 12%, ou seja, 240 dos adultos analisados apresentaram alto nível de sintomas de Burnout. Os índices variam de 12,9% para mães e 11,6%para os pais.

  • Ou seja, descobriram aquilo que todo pai e mãe sabem: Cuidar dos filhos cansa e muito.

  • Cuidar dos filhos cansa mais do que trabalhar fora

  • De acordo com os pesquisadores, os sintomas apresentados por esses pais são: exaustão, sentimento de incapacidade e desinteresse por suas tarefas pelo menos duas vezes por semana. Além de cansaço e estresse, observou-se entre os pais afetados por Burnout, depressão, tendências a vícios, ou os vícios já instalados e outros problemas de saúde.

  • As causas exatas do problema ainda não estão claramente definidas, mas é clara a relação entre estas e a sobrecarga cognitiva a que os cuidadores de crianças estão submetidos. De acordo com Fernando Portel, psiquiatra da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), "Se você trabalhar além do limite da sua capacidade por muito tempo há esgotamento nervoso e, consequentemente, burnout".

  • Advertisement
  • O que causa o burnout parental?

  • Segundo Marilena Bigoto, psicóloga especialista em desenvolvimento humano e diretora do Espaço Elaborado para o Desenvolvimento e Essência do Ser (SP), a síndrome de burnout está associada ao estresse e ao esgotamento ligados ao trabalho. Não acho que a criança sozinha traga esse esgotamento, mas atividades em excesso sim.

  • Além disso, a mãe ou pai que fica em casa ainda ouve questionamentos do tipo: "Por que está cansado? Você não trabalha, só cuida das crianças!"

  • Segundo Marilene, a diferença entre as famílias do passado e as atuais está basicamente no ambiente. Antigamente, as famílias tinham mais filhos, mas o ambiente mais tranquilo, demandava menos trabalho, preocupação (e estresse, claro) dos pais.

  • Ao cuidar dos filhos, os pais descobrem ou desenvolvem habilidades que não imaginariam quando solteiros. Cuidar de um bebê, elaborar cardápios infantis, decifrar sinais de sono, choro, fome, cuidar quando estão doentes, por vezes passando noites sem dormir, apartar brigas, ajudar na lição de casa, comparecer a atividades extracurriculares, enfim, cuidar de filhos não é uma tarefa fácil e quando somados ao ritmo que os pais têm atualmente nas grandes cidades podem levar à síndrome de burnout.

  • O que fazer?

  • Desacelerar e buscar ajuda. Segundo Marilene Bigoto, "a vida hoje tem muita informação. A primeira coisa a ser feita é estabelecer prioridades. Os pais precisam ter condições físicas e emocionais para cuidar do filho". Conte com a ajuda especializada de um profissional de saúde mental e, claro, aquela forcinha dos avós e tios.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr