Dor no peito nem sempre é infarto

A dor no peito pode ser o sintoma que as pessoas mais se lembram quando o assunto é infarto, mas ele também pode ser o sinal de outras doenças, algumas simples outras tão graves quanto.

2,805 views   |   6 shares
  • O sintoma já é conhecido por muitos e dito como o maior sinal de que você pode estar enfartando, mas a dor no peito pode também ter outros motivos que não um sinal de infarto, você sabia?

  • Mas como reconhecer a diferença? Você deve estar se perguntando.

  • Lógico que na dúvida a busca por uma emergência médica é de vital importância, mesmo porque o infarto quando acontece tende a levar à morte logo nas primeiras horas. Mas, recentemente uma pesquisa feita por uma Universidade americana constatou que mais de cinquenta por cento dos casos de pacientes que chegavam à emergência de um hospital não estavam enfartando, apesar de alegarem fortes dores no peito.

  • É que a tão temida dor no peito também está associada a outros diagnósticos muito diferentes, inclusive o resultado da pesquisa mostra que a maioria das pessoas que chegava à emergência médica e não estava enfartando, sentia dores provenientes de problemas psicológicos ou psiquiátricos.

  • Dentre as causas mais comuns de dor no peito estão:

  • 1 - Gastrite

  • 2 - Esofagite

  • 3 - Úlcera estomacal

  • 4 - Fibromialgia

  • 5 - Artrite

  • 6 - Inflamação da vesícula

  • 7 - Síndrome do Pânico

  • 8 - Ansiedade

  • 9 - Depressão

  • 10 - Herpes

  • 11 - Costocondrite (inflamação na cartilagem)

  • 12 - Anemia

  • 13 - Dor muscular

  • 14 - Hipertensão pulmonar

  • 15 - Gases

  • 16 - Pneumonia

  • 17 - Espasmos do esôfago

  • 18 - Dilatação do estômago ou do esôfago

  • 19 - Tumores no pulmão

  • 20 - Derrame

  • 21 - Aneurisma

  • 22 - Embolia pulmonar

  • 23 - Pericardite

  • 24 - Lesões na costela

  • 25 - Pancreatite

  • 26 - Refluxo esofágico

  • Na lista acima há doenças que também, assim como o infarto, necessitam de socorro médico urgente, por este motivo o melhor mesmo é prevenir ao menor sinal de dor no peito.

  • O infarto, por sua vez, não se detém apenas a este famoso sintoma, ele também dá outros sinais relevantes, tais como: azia, indigestão, tontura, fadiga, falta de ar, palpitações, náusea, vômito e dores pelo corpo mesmo em repouso.

  • Exames anuais são de fundamental importância para garantir a saúde deste órgão vital. Medir os níveis de açúcar no sangue e colesterol anualmente, praticar exercícios físicos regularmente, ter uma boa dieta alimentar (com frutas, verduras, carboidratos e proteínas na medida certa), consumir as gorduras do bem (provenientes de alimentos como castanha, azeite, abacate, chocolate meio amargo), não fumar, evitar bebidas alcóolicas, ter momentos de lazer e diversão para afastar o estresse, são algumas das precauções que todos devem ter para evitar problemas no coração.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.

Dor no peito nem sempre é infarto

A dor no peito pode ser o sintoma que as pessoas mais se lembram quando o assunto é infarto, mas ele também pode ser o sinal de outras doenças, algumas simples outras tão graves quanto.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr