Sua dificuldade em controlar a gula pode ser culpa da sua mãe. Entenda o porquê

Durante a gestação o bebê já entra em contato com o sabor dos alimentos ingeridos pela mamãe, sejam eles saudáveis ou não.

2,740 views   |   5 shares
  • Sabe aquela vontade quase maluca de comer algo muito calórico e olhar com desprezo para frutas, verduras e cereais? Pode ter uma explicação.

  • Segundo um estudo recente publicado na revista Obesity Reviews, a dieta da futura mamãe tem muita relação com a forma com que seu filho vai encarar a comida no futuro. Mães que têm uma dieta saudável na gestação, com frutas, legumes, verduras, cereais e carnes podem influenciar positivamente seus filhos para que no futuro eles sejam fãs destes alimentos.

  • Já aquelas mamães que optam por alimentos gordurosos, dietas ricas em carboidrato e açúcar tendem a gerar filhos que no futuro também estarão propensos a escolher este tipo de alimento.

  • A explicação, segundo o estudo, se dá porque tudo o que a gestante ingere neste período também é recebido pelo líquido amniótico, no qual o bebê está envolto. Durante todo o tempo em que o pequeno está na barriga da mãe, o líquido amniótico pode ser ingerido e com ele o sabor e o cheiro do alimento. Sendo assim, os bebês são apresentados a todos os alimentos ainda no ventre de sua mãe e depois que nascem já conseguem identificar aqueles a qual estão mais familiarizados.

  • O estudo mostrou que uma mamãe que durante o último trimestre de sua gestação adquiriu o hábito de ingerir suco de cenoura, criou no filho um paladar aceitável ao legume, o que garantiu uma reação positiva na primeira vez em que o alimento foi incluso em sua refeição.

  • Manter hábitos saudáveis durante todo o período da gestação é fundamental para criar no bebê bons hábitos alimentares no futuro, bem como garante na futura mamãe a energia que ela vai precisar para enfrentar toda a jornada com o pequeno após seu nascimento.

  • A cada trimestre de gestação pode ser considerado um tipo de dieta diferente, levando em conta as necessidades do bebê e da mãe. No primeiro trimestre uma alimentação rica em ácido fólico e ferro que garantirão um bom desenvolvimento do embrião; no segundo trimestre, além de boa hidratação a dieta deve ser rica em cálcio, ferro e fibras; já no terceiro e último trimestre, as recomendações médicas são as mesmas do segundo trimestre, muita hidratação, cálcio, fibras e ferro para que as necessidades sejam supridas, uma vez que o bebê nessa fase suga toda a reserva da futura mamãe.

  • Advertisement
  • Frutas, verduras, cereais, carnes são ótimas recomendações durante toda a gestação. Desta forma você garantirá uma alimentação saudável e já estará contribuindo para o bom paladar de seu pequeno.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.

Sua dificuldade em controlar a gula pode ser culpa da sua mãe. Entenda o porquê

Durante a gestação o bebê já entra em contato com o sabor dos alimentos ingeridos pela mamãe, sejam eles saudáveis ou não.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr