Melatonina em excesso pode apresentar alguns riscos à saúde

O hormônio em sua forma sintética promete ajudar muita gente a dormir melhor, no entanto, seu excesso pode trazer consequências desagradáveis.

955 views   |   2 shares
  • Se você tem problemas para dormir, provavelmente já tenha ouvido falar a respeito da Melatonina, um hormônio comercializado em forma de medicamento que regula o sono e faz com que as noites se tornem muito melhores.

  • Naturalmente nosso organismos produz a melatonina, o hormônio é responsável por induzir o sono, assim que o dia escurece ele começa a atuar ajudando o corpo a se preparar para dormir. Quando o dia amanhece a própria claridade faz com que os níveis de melatonina reduzam no organismo e com isso o despertar acontece naturalmente.

  • Mesmo assim, algumas pessoas sentem dificuldade em pegar no sono, ou tem um sono leve durante a noite, e passam a fazer uso do hormônio em forma de comprimidos ou gotas.

  • Porém, recentemente um estudo mostrou que o uso constante deste medicamento pode gerar efeitos bastante adversos. Náuseas, dores de cabeça, irritabilidade, sonolência durante o dia, câimbras e até queda da pressão arterial podem ser alguns dos sintomas para quem está abusando do uso do hormônio.

  • Não é indicado fazer uso do hormônio sem indicação médica, no entanto, muitas pessoas passam a usá-lo por indicação de outras pessoas que tem se dado bem com o seu uso. O acompanhamento médico é importante até mesmo para que a dose correta seja prescrita, uma vez que ela varia de pessoa para pessoa.

  • Normalmente, a dose inicial indicada é de apenas zero vírgula cinco miligramas e alterada pouco a pouco de acordo com a necessidade do paciente. No entanto, o uso da melatonina não pode passar de cinco miligramas por noite.

  • Para que você possa estimular naturalmente o hormônio melatonina em seu organismo, é possível controlar alguns fatores externos. Ao cair do dia diminua todos os barulhos da casa, controle as luzes dos ambientes (as amarelas são as mais recomendadas para criar um ambiente menos iluminado e mais aconchegante), ao se deitar apague todas as luzes, inclusive as que ficam acessas nos aparelhos eletrônicos, evite o uso do celular ou tablet, pois suas luzes são estimulantes.

  • Duas horas antes do início do sono, o organismo libera a quantidade de melatonina no sangue para iniciar a indução, é nesta mesma hora que o uso do hormônio sintético é recomendado.

  • Não se esqueça que a automedicação não é recomendada, portanto, antes de mais nada converse com seu médico sobre sua dificuldade de dormir e sobre a possibilidade de uso do hormônio melatonina em forma sintética.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.

Melatonina em excesso pode apresentar alguns riscos à saúde

O hormônio em sua forma sintética promete ajudar muita gente a dormir melhor, no entanto, seu excesso pode trazer consequências desagradáveis.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr