4 maneiras de parar de ser tão crítico consigo mesmo

Muitos de nós nos encontramos lutando com nosso "autocriticismo". Quando nossa autocrítica vence, nós perdemos.

7,165 views   |   9 shares
  • Muitos de nós nos encontramos lutando com o autocriticismo. Quando a autocrítica vence, nós perdemos.

  • Às vezes, temos a tendência de sermos muito críticos com nós mesmos; tentando viver com um padrão de perfeição que criamos em nossas mentes ou que a mídia criou para nós. Pode ser que ambicionemos uma casa perfeita, um corpo perfeito ou uma família perfeita. Pode ser até que não enxerguemos nossos pontos fortes e realizações por estarmos focando em pequenas falhas ou imperfeições.

  • Pode ser que vejamos em nós mesmos um corpo desajeitado para esportes ou olhos que têm pés de galinha. Pode ser que encontremos imperfeições que outras pessoas geralmente não notam. Ser exigente demais consigo mesmo o tempo todo não trará felicidade. Na realidade, isso somente servirá para abalar nosso desenvolvimento emocional. Pior ainda, pode ser que as outras pessoas comecem a nos ver como nós nos vemos.

  • Falhar pode ser uma maneira saudável de aprender

  • Talvez, tenhamos crescido acreditando que pequenos erros e imperfeições devem ser evitados a todo custo. Pode ser que não tenhamos compreendido que tentar algo novo, falhar, e então tentar novamente, é uma maneira saudável de aprender e crescer.

  • Pergunte à doutora Grace Murray Hooper. De acordo com o site women-inventors.com, Hooper liderou o time que inventou o COBOL (Linguagem Comum de Negócios), o primeiro programa de computador amigável com o usuário.

  • De acordo com o mesmo site, “A inventora Grace Murray Hopper era uma criança curiosa. Quando tinha sete anos, ela desmontou um despertador para descobrir como ele funcionava, mas não conseguiu montá-lo novamente. Quando sua mãe descobriu o que ela estava fazendo, a jovem Grace Hopper já tinha desmontado sete relógios da casa. Essa curiosidade intelectual faria mais tarde parte essencial das conquistas de Hopper assim como um lugar no ranking das mulheres inventoras mais famosas."

  • A diferença entre correção e crítica

  • Então, no final das contas, nós, assim como nossos filhos, frequentemente precisamos falhar para alcançar o sucesso; aceitar a nós mesmos como seres imperfeitos para que possamos crescer e nos tornar completos. É mais fácil falar do que fazer, você pode estar pensando. E como a necessidade de autocorreção se difere dos perigosos efeitos do autocriticismo?

  • Na edição de 9 de outubro de 2013, da revista Huffington Post, o Doutor Robert Leahy descreveu a diferença desta maneira:

  • Advertisement
  • “Você pode pensar que ser realista ou que criticar a si mesmo irá lhe ajudar a corrigir seus erros e motivar-lhe a fazer o seu melhor; na realidade, isso faz com que você queira desistir. Substitua a autocrítica pela autocorreção. Se você acha que pode fazer melhor, não se rebaixe. Busque uma solução. Mude seu comportamento. Ao invés de bater em si mesmo com uma raquete de tênis, corrija-se e lance a bola por cima da rede”.

  • Quatro maneiras para corrigir a autocrítica negativa

  • 1. Permita-se ter imperfeições

  • Nenhum de nós é imune a falhas e imperfeições. Não importa o quanto a vida de outra pessoa possa parecer perfeita, simplesmente não é. Quando você cometer um erro, corrija a si mesmo e siga em frente. Permita que os outros façam o mesmo. Tenha em mente que pessoas que são muito críticas consigo mesmas tendem a ser muito críticas com os outros também.

  • 2. Foque em seus pontos fortes

  • Assim como todos temos falhas e imperfeições, cada um de nós tem muitos pontos fortes também. Foque em pontos positivos, tanto seus quanto das outras pessoas. É muito mais fácil se tornar melhor em algo que já é um ponto forte seu, do que eliminar um ponto fraco. Lembre-se diariamente de seus pontos positivos.

  • 3. Silencie a voz interior que lhe critica

  • Se você ouvir essa voz dentro de sua cabeça lhe dizendo que você é um fracasso, ou que você não consegue fazer nada direito, diga a palavra "Pare!" a si mesmo. Então, siga em frente com o que estiver fazendo. Acima de tudo, não se torne a voz da crítica na cabeça de seus filhos. Isso também não os ajudará.

  • 4. Faça e seja o melhor que pode

  • Se você ainda estiver tendo problemas com autocrítica, e você for uma pessoa que cultiva a fé, tente enxergar a si mesmo como o Deus amoroso e bondoso, em quem você crê, lhe enxerga; um ser que lhe apoia e lhe aceita, que deseja lhe tornar uma pessoa melhor e ajudar-lhe a ser tudo aquilo que você pode se tornar. Aquele pensamento negativo, que critica a si mesmo, não provém desse Deus.

  • Tente ser e fazer o seu melhor todos os dias. Quando você falhar, como todos falhamos de vez em quanto, levante-se, sacuda a poeira e comece novamente sabendo mais dessa vez do que antes.

  • Lembre-se de que pessoas que são mais confiantes de si mesmas têm mais chances de serem felizes e mais bem-sucedidas do que aquelas que são críticas consigo mesmas. Tudo depende da maneira como você se vê.

  • Traduzido e adaptado por Sarah Pierina do original 4 ways to stop being self-critical, de Susan N. Swann.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Read about the power of families to seek after the one in Susan's book: Coming Home: A Mormon's Return to Faith. Learn more at www.returntofaith.org You can reach Susan at:

Website: http://www.returntofaith.org

4 maneiras de parar de ser tão crítico consigo mesmo

Muitos de nós nos encontramos lutando com nosso "autocriticismo". Quando nossa autocrítica vence, nós perdemos.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr