9 hábitos da gestante que podem prejudicar o bebê

Estar grávida significa muito mais que carregar outro ser no ventre. Ele se torna parte do seu organismo durante 40 semanas.

130,416 views   |   206 shares
  • O milagre da natureza se torna em ser vivo, e ele estará seguro em um ambiente que lhe proporciona um crescimento rápido. Mas será que este ambiente realmente é seguro para seu desenvolvimento?

  • Alguns hábitos adquiridos podem atrapalhar de forma grandiosa este desenvolvimento. Por isso é tão importante que a gestante tenha consciência e evite certas atitudes para que ela e seu bebê permaneçam saudáveis.

  • 1. Tabagismo

  • É prejudicial a qualquer momento, ao que fuma e ao que permanece ao lado do fumante. O que dizer então de um ser que está começando a se formar? Obstetras, profissionais da saúde e o governo fazem alerta em larga escala para que a gestante não fume. Muito além das toxinas emitidas pelo tabaco, o fumo estreita os vasos sanguíneos e o bebê acaba recebendo menos nutrientes. Filhos de fumantes nascem menores, abaixo do peso, mais sujeitos a doenças respiratórias e problemas de saúde. E o parto pode ser complicado. Vale a pena parar de fumar não só durante a gravidez, para melhorar sua saúde e a de seu filho.

  • 2. Bebidas alcoólicas

  • Elas não são uma boa opção para esta fase. Mesmo em pequenas doses, apenas às vezes, o álcool prejudica e muito a mãe e o bebê. O fígado deste pequenino ser ainda está se formando e não saberá o que fazer com a substância, acarretando problemas para o seu desenvolvimento. Ele poderá ter malformação facial. E a gestante se prejudica, pode se tornar desnutrida e ter complicações durante o parto.

  • 3. Drogas ilícitas

  • consideradas pesadas causam malformação e os bebês nascem com abstinência. Podem sofrer danos físicos e psicológicos. Nestes casos é importante buscar ajuda para amenizar os danos.

  • 4. Analgésicos

  • Os analgésicos, que se fazem presentes no dia a dia conturbado e corrido, precisam ser esquecidos durante a gestação, especialmente durante o início. Podem causar insuficiências nos órgãos do bebê. Busque alternativas para dores de cabeça como chás, deitar-se e relaxar, fazer exercícios físicos constantes.

  • 5. Sedentarismo

  • Emendando o tópico anterior, o sedentarismo é um péssimo hábito para a gestante. Não é porque você sente menos equilíbrio que deve desistir de fazer exercícios leves e constantes. Não é necessário exigir muito esforço, porém exercitar-se sempre é importante, em todas as fases da vida, e durante a gestação também.

  • 6. Situações estressantes

  • As situações estressantes devem ser evitadas ao máximo. Mantenha-se calma, ponderada, evite conflitos e respire calma e consciente, observando sua respiração. Este simples ato lhe dará maior tranquilidade e paz. Evite aborrecimentos e intrigas. O estresse é prejudicial sempre, reduz a capacidade do organismo de se defender de doenças e ataques virais.

  • Advertisement
  • 7. Alimentação NÃO balanceada

  • A alimentação balanceada e equilibrada é uma das maiores preocupações dos obstetras quanto à maternidade. Você pode se acostumar desde agora a se alimentar de forma saudável, o que resultará em benefício ao seu próprio organismo e em um crescimento equilibrado do seu bebê. Não é necessário comer por dois como se ouvia antigamente, e nem deixar de se alimentar para não engordar durante a gestação. Aliás, qualquer um destes extremos é muito prejudicial para a mãe e o bebê. E mesmo após o parto, mantenha essa mudança nutricional para que seu filho aprenda pelo exemplo a alimentar-se adequadamente.

  • 8. Falta de sono adequado

  • Manter o sono adequado é parte importante da gestação. A falta de sono não poderá ser resolvida com medicamentos, porém você pode utilizar recursos naturais como chás calmantes (o de camomila, por exemplo), um copo de leite morno antes de dormir (sem açúcar ou achocolatado), evitar atividades em excesso à noite, ouvir boa música relaxante entre outros. Ofereça ao seu organismo uma saudável rotina de descanso e continue com este hábito após o nascimento e seu filho seguirá o mesmo caminho.

  • 9. Desatenção à higiene bucal

  • Manter a higiene bucal é importantíssimo durante a gestação. Avaliações odontológicas precisam ser realizadas antes e durante a gravidez. Estudos comprovam que mulheres com graves problemas dentários têm mais chances de parto prematuro e filhos abaixo do peso. A infecção bucal afeta o organismo como um todo, por isso a melhor saída é estar em dia com limpezas e cuidados dos seus dentes. Não é mito a redução do cálcio dos dentes das gestantes, então todo cuidado é pouco.

  • Hábitos são bons quando trazem benefícios. Curta sua gestação cuidando da sua saúde e proporcionando um desenvolvimento saudável para seu bebê.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Nos ajude a divulgar a mensagem...

Michele Coronetti é secretária, mãe de seis lindos filhos, gosta de cultura e pesquisas genealógicas.

9 hábitos da gestante que podem prejudicar o bebê

Estar grávida significa muito mais que carregar outro ser no ventre. Ele se torna parte do seu organismo durante 40 semanas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr