Como diferenciar depressão de rebeldia no adolescente

O que fazer quando seu filho apresenta uma personalidade rebelde? Talvez seja depressão. Como ajudá-lo, quando a convivência tornou-se dolorosamente um desafio?

15,365 views   |   57 shares
  • Um grande desafio familiar surge quando os filhos apresentam comportamentos rebeldes. É denominado rebeldia, pelo dicionário, quando alguém age de forma resistente, com birra, não-conformidade, oposição ou teimosia.

  • Segundo ensinam alguns psicólogos sobre comportamento, os cuidados maternos são tão indispensáveis para o futuro da criança que, na sua falta, se encontram as raízes fundamentais do desajuste infantil, que acaba no adulto desajustado. Vale ressaltar a importância do acompanhamento materno e paterno desde a tenra infância para que com os cuidados devidos, carinho e afeto, os filhos percebam os bons ensinamentos e exemplos de seus pais.

  • É necessário que a família proporcione um acompanhamento constante na vida dos filhos. A vida familiar sadia e com estabilidade emocional conduz as crianças a tornarem-se adultos maduros e conscientes de suas responsabilidades, contribuindo positivamente dentro da sociedade.

  • Algumas vezes os pais nem conseguem perceber os motivos do desenvolvimento desta personalidade rebelde que acaba construindo grandes conflitos dentro do lar, e erguidos muros entre relacionamentos, algumas vezes podemos citar, são causadas por situações que talvez nunca passem pela cabeça dos pais. Grandes fatores que estão ligados com a rebeldia podem vir de problemas emocionais, carencias afetivas, e necessidade de atenção; ou até por ordens mais sérias como depressão juvenil.

  • Tudo isso deve se percebido pelos pais com muita atenção e carinho. Se confirmada que o motivo da rebeldia do jovem é a depressão, cabe os pais agirem com mais cuidado e de preferência com ajuda de um profissional qualificado, como um psicológo, para que o jovem seja tratado como deve ser.

  • Mau-humor e rebeldia são normais da idade, mas a depressão na adolescência é muito diferente. A depressão pode destruir a essência da personalidade do adolescente, causando tristeza, desespero, ou raiva. A depressão é mais comum do que se pensa e muitas vezes confundida apenas com rebeldia passageira.

  • O fato é que a depressão atinge mais os adolescentes do que a maioria das pessoas imaginam. E apesar de a depressão poder ser tratada, os peritos afirmam que apenas 20% dos adolescentes deprimidos recebem ajuda. Se não for tratada, a depressão poderá conduzir a problemas mais sérios, como na escola e em casa, abuso de drogas, alcoolismo, ódio por si mesmo e até tragédias irreversíveis como homicídios ou suicídios.

  • Advertisement
  • Podem ser sinais e sintomas de depressão nos adolescentes:

    • tristeza ou desespero;
    • irritabilidade;
    • raiva;
    • hostilidade;
    • choro frequente;
    • perda de interesse em atividades;
    • mudanças nos hábitos de alimentação e de sono;
    • falta de descanso e agitação;
    • sentimentos de culpa;
    • falta de entusiasmo e de motivação;
    • fadiga ou falta de energia;
    • dificuldades na concentração;
    • isolamento intenso;
    • principalmente pensamentos de morte ou suicido.
  • Se você não tem certeza se um adolescente está deprimido ou se se trata apenas de uma fase da adolescência, preste atenção à duração e gravidade dos sintomas.

  • Porém, em sua maioria, crianças e jovens só querem ser ouvidos, e talvez ajam de algumas formas para chamar atenção. Muitas vezes, pode ser que pensem que, quanto mais eles gritem, mais facilmente serão ouvidos, e muitas vezes estão só copiando a perda de controle que observam, adotando comportamentos de teimosia e descaso familiar.

  • É de conhecimento geral que, chegando a fase da adolescência, com os hormônios a flor da pele e muitas mudanças tanto internas quanto externas acontecendo, pode aumentar as chances dos conflitos estarem introduzidos no cotidiano familiar.

  • Mas, existe pequenas e simples formas de ajudar a solucionar os mesmos:

  • 1- Compreensão

  • Os pais, devem ser compreensivos, devem conversar e procurar entender as razões de tais atitudes. Se determinadas ações têm efeito antigo (como na infância), ou efeitos presentes. Se estão relacionados ao vínculo familiar, ou à escola, trabalho ou até psicológico. Ao tentar ajudar, pode haver muita resistência da parte do filho (a), mas caberá aos pais exercerem paciência, amor e dedicação para obterem sucesso.

  • 2- Auxílio

  • Sendo percebidos os motivos, deve ser prestado apoio afetivo, para que o rebelde compreenda que, havendo uma mudança de atitude na vida dele (a), tudo ao seu redor terá uma melhoria tanto em qualidade. Também lhe proporcionará mais equilíbrio, bem-estar consigo e com seus parentes e amigos, harmonizando e equilibrando o meio em que vive.

  • Os pais devem impor limites. Saber dizer não também é fundamental, para que eles observem que não podem ultrapassar as regras que os protegem, lembrando que existe autoridade sobre eles e que toda as escolhas que tomarem, terá consequências.

  • 3- Participação

  • O relacionamento amoroso e a participação dos pais dentro dos interesses e objetivos reforçam o relacionamento entre as duas partes. A colaboração influencia os filhos que percebem o amor, preocupação e zelo dos pais.

  • Advertisement
  • 4- Exemplo

  • Ser um exemplo na vida dos filhos é o ponto mais forte. Sobre este tema, é notório que menino ou menina, rapaz ou moça, tenderá a querer agir e pensar pela mesma linha de atitudes e pensamentos, que constantemente é visto dentro do lar. Os filhos desejam e querem ser como os pais em determinada época de suas vidas, então cabe aos responsáveis estarem atentos a mudanças comportamentais, e investigar com mais seriedade de onde vem os problemas, para que sejam buscadas soluções exatas e ajustáveis para cada caso.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Graduada em RH, acredito que nossa vida têm verdadeiro propósito, sou SUD, sei que toda dor e aflição é uma fonte de virtude e força espiritual, que nos molda e purifica.

Website: http://fernandaferrazmeuspassospelocaminho.blogspot.com.br

Como diferenciar depressão de rebeldia no adolescente

O que fazer quando seu filho apresenta uma personalidade rebelde? Talvez seja depressão. Como ajudá-lo, quando a convivência tornou-se dolorosamente um desafio?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr