8 passos para superar o vício em comida

Vícios são populares quando se fala de fumo, álcool, drogas ilícitas e outras. E a comida? Veja aqui dicas para superar este que também é um vício.

40,192 views   |   63 shares
  • Os alimentos podem ser viciantes, sim. Tudo depende do quanto e com que frequência você os ingere.

  • Vício em comida ou Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica é, segundo a Wikipédia, “caracterizado pela ingestão de grande quantidade de alimentos em um período de tempo delimitado (até duas horas), acompanhado da sensação de perda de controle sobre o quê ou o quanto se come. Para caracterizar o diagnóstico, esses episódios devem ocorrer pelo menos dois dias por semana nos últimos seis meses, associados a algumas características de perda de controle e não acompanhados de comportamentos compensatórios extremos para a perda de peso como vômito e laxantes (pois nesse caso se classifica como bulimia).”

  • O transtorno pode ocasionar muitos prejuízos para o organismo, como obesidade, diabetes, hipertensão arterial, distúrbios psicológicos, problemas gástricos, etc. Os viciados em comida têm crises de abstinência e sofrem mudanças químicas no cérebro assim como os viciados em substâncias nocivas.

  • As pessoas com esse transtorno apresentam os seguintes comportamentos:

    • Comem longe da vista dos outros.

    • Sua forma de se alimentar na frente dos outros é diferente da forma de comer quando estão sozinhos.

    • Comem sem estar com fome.

    • Comem quando estão ansiosos e deprimidos.

    • Comem, em pouco tempo, uma quantidade excessiva de alimento.

    • Sentem-se culpados depois de comer.

    • Comem rápido demais e não saboreiam o alimento.

    • Comem alimentos que lhes são prejudiciais.

  • Muitas coisas podem ser feitas para superar esse vício. Veja algumas:

  • 1. Identifique os alimentos em que você é viciado

  • Os alimentos mais viciantes são os ricos em açúcares, gordura, farináceos e sódio. Sem contar os alimentos com cafeína como café, refrigerantes e chocolate.

  • 2. Faça uma substituição saudável

  • Quando bater a vontade de satisfazer o seu vício, coma outro alimento mais saudável. Quando os níveis de açúcar caem, a fome bate. Em vez de consumir açúcar, coma proteína saudável a cada 3 ou 4 horas, como castanha de caju ou do Pará. Elimine refrigerantes (mesmo os dietéticos) e sucos industrializados (que têm alta concentração de açúcar). Em lugar deles, tome água e sucos naturais não adoçados. Alguns sucos, como o de laranja, são bastante calóricos. Prefira comer a fruta com bagaço.

  • Advertisement
  • Não se esqueça do desjejum. É a refeição mais importante do dia. Ele deve conter frutas, cereais e proteína. Quando não tomamos o desjejum, o desejo de comer o alimento pelo qual somos viciados pode ser incontrolável.

  • 3. Beba, em vez de comer

  • Um copo de água pode ser a solução para o que você pensa ser fome, mas que, na verdade, é sede.

  • 4. Ocupe seu tempo e sua mente

  • Evite ficar sem fazer nada quando você não está trabalhando ou estudando. Quanto mais coisas você tiver para fazer, menos tempo sobrará para pensar em comida.

  • 5. Pratique exercícios físicos

  • Comer algo que gostamos muito produz sensação de prazer. Os exercícios físicos também provocam sensações assim. A diferença é que depois dos exercícios físicos você sentirá satisfação e estará de bom humor, enquanto que, ao comer demais, você se sentirá triste e culpado. Exercitar eleva a autoestima e comer demais afeta completamente a autoestima.

  • 6. Compre alimentos saudáveis

  • Na hora das compras no supermercado, evite passar pelos corredores das guloseimas, especialmente se seu objeto de perdição estiver naquele corredor. Faça uma lista com produtos bom para sua saúde e siga-a durante as compras.

  • 7. Aprenda ou reaprenda a mastigar

  • Mastigue devagar e bastante. A mastigação correta produz saciedade e boa digestão. O estômago envia uma mensagem de saciedade para o cérebro após 20 minutos a partir do início da refeição. Quanto mais você mastigar, mais tempo levará para comer. Você ficará saciado com bem menos do que imagina. Sendo assim, é fundamental que você reserve cerca de 30 minutos para fazer suas refeições principais.

  • 8. Busque a orientação de especialistas

  • A compulsão alimentar é uma doença, por esta razão precisa ser tratada adequadamente. Sem o acompanhamento de psicólogo, nutricionista e de outros especialistas, você terá dificuldade para levar o tratamento até o fim. As recaídas podem ser sucessivas, o que pode ser motivo para desânimo e desistência.

  • Se você não tem como pagar pelos serviços médicos e psicológicos, procure a secretaria da saúde do seu município e informe-se se o serviço de reeducação alimentar é oferecido na sua região. No site de nutrição do Governo Federal, encontramos muitas informações sobre as políticas de apoio à população relativas à alimentação e nutrição.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.

Website: http://erikastrassburger.blogspot.com.br/

8 passos para superar o vício em comida

Vícios são populares quando se fala de fumo, álcool, drogas ilícitas e outras. E a comida? Veja aqui dicas para superar este que também é um vício.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr