Buscando a felicidade conjugal: 10 segredos para um casamento sólido e seguro

Casar é simples. Mas permanecer casado pode parecer difícil. Mas se aceitarmos que somos diferentes e nos amarmos por isso, tudo ficará mais fácil.

11,770 views   |   5 shares
  • O casamento é a união de duas pessoas que se identificam e se amam. Ele também representa a necessidade que o ser humano tem de viver acompanhado, de estar feliz, de se sentir realizado e de procriar. Casar é se comprometer para sempre. Esse é o maior segredo de um casamento feliz. Mas existem outros “segredinhos” que podem ajudá-los a ter um relacionamento cada vez mais sólido e duradouro.

  • 1. Confiança

  • Confiar significa crer na honradez do outro. O primeiro passo para que isso ocorra é entender que nosso cônjuge está conosco porque quer e não porque foi obrigado a fazê-lo. Partindo deste princípio, nos tornamos pessoas seguras (como dizem, passamos a “confiar no taco da gente”) e transmitimos isso ao outro. Assim, o casamento se solidifica e ambos passam a cobrar menos um do outro.

  • 2. Amor

  • Dizer “eu te amo” é sempre importante. Mas, para o outro saber que realmente é amado, essas palavras não bastam. Pequenos atos, como dar um beijo de bom dia, um abraço ao se reencontrarem depois de um dia de trabalho ou mesmo dar as mãos ao passear pela rua, são a reafirmação cotidiana do amor de vocês. A partir do momento em que deixamos de agir dessa forma, a indiferença toma conta da relação.

  • 3. Sensatez

  • Nos momentos em que ficamos descontentes com algum ato do outro, precisamos agir da forma correta. Devemos pensar na causa de nossa insatisfação e raciocinar se ela realmente procede ou se só estamos chateados porque o outro não fez o que queríamos e da forma como queríamos. Somente depois dessa introspecção, poderemos expor ao nosso cônjuge o assunto.

  • 4. Conversação

  • Um casal que não conversa sobre suas diferenças não terá uma relação muito duradoura. Quando nos fechamos, deixamos de tentar entender os porquês das ações do outro e nos afastamos, dando margem para que nosso cônjuge procure em outra pessoa a atenção e a compreensão que não estamos oferecendo a ele.

  • 5. Intimidade

  • A intimidade de um casal é um dos pontos mais importantes para o fortalecimento da relação. Se duas pessoas se sentem à vontade para expor suas necessidades e desejos e para realizá-los, se sentirão completas e complementares. Essa força evita com que uma terceira pessoa apareça na vida de um dos cônjuges para suprir suas vontades, culminando com o afastamento completo do casal.

  • 6. Cumplicidade

  • Apoiar o outro em suas decisões, saber ouvi-lo, não interferir em suas crenças e ideias e procurar não ultrapassar seus limites, mesmo que não concordemos com suas ações. Isso é cumplicidade. Não precisamos dizer “amém” para tudo que nosso cônjuge faz. Temos o direito de pensar de outra maneira, assim como ele.

  • Advertisement
  • 7. O ato de ouvir

  • Quando éramos adolescentes, não ouvíamos nossos pais ou qualquer outra pessoa que nos desse conselhos. Achavamo-nos os donos da verdade. Sabíamos tudo e conseguiríamos tudo. Agora que crescemos, depois de muito errar (e não vamos parar de fazê-lo nunca!), aprendemos que devemos ouvir. Isso não quer dizer que estamos sendo submissos à ideia alheia. Significa apenas que somos capazes de aceitar o pensamento do outro. A importância disso num casamento é enorme. Não nos casamos com alguém igual a nós e devemos admirar essas diferenças.

  • 8. O caminho do meio

  • No trato com outra pessoa, não podemos ser taxativos. Não existe somente “não” e “sim”. O “talvez” é a melhor resposta para tudo, pois nos dá tempo para pensar e agir de maneira correta. A comunicação entre casais que estão juntos há bastante tempo é permeada de “talvez”, diferentemente dos cônjuges recém-casados, que ainda não sabem conviver com as diferenças um do outro. Aprendam que o caminho do meio é sempre o melhor, o mais sensato e o menos pedregoso.

  • 9. O prazer de estarem juntos

  • Quando encontramos a pessoa com a qual queremos passar o restante de nossas vidas, sabemos que estamos certos, pois nossos sentimentos ficam à flor da pele, não deixamos de pensar no outro por um só minuto e nos sentimos as pessoas mais bem-aventuradas do planeta. O outro também se sente assim. Por que não manter essa chama acesa para sempre? Lembrar que vocês são “eternos namorados” que se amam cada vez mais é ter prazer na companhia do outro, é ter solidez.

  • 10. Filhos

  • Os pais que são seguros de si e cúmplices em seus atos são uma rocha indestrutível. Os pais que se amam e demonstram isso, sabem amar as virtudes e os defeitos de seus filhos. Pais unidos são capazes de criar filhos mais responsáveis e mais crentes em seu próprio valor.

  • Estar sempre próximo do outro em pensamento, acreditando que o amor de vocês é um grande obstáculo àqueles que lhes querem mal é a receita mais correta para um relacionamento tão duradouro quanto a própria vida. Sejam sempre felizes, mesmo durante os revezes que ocorrem com todos. Sejam sempre perfeitos um para o outro, mesmo naqueles dias em que os problemas parecem ser monstruosos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

Buscando a felicidade conjugal: 10 segredos para um casamento sólido e seguro

Casar é simples. Mas permanecer casado pode parecer difícil. Mas se aceitarmos que somos diferentes e nos amarmos por isso, tudo ficará mais fácil.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr