7 instruções úteis para manter uma horta em vasos

As plantas nos acalmam. Mesmo morando em local que não possui jardim, você pode fazer sua própria horta. Você só precisa de vasos, sol, água e substrato próprio. Saiba como.

6,586 views   |   14 shares
  • Moro há muitos anos em uma cidade relativamente pequena. Quando me mudei para o bairro em que vivo, não havia farmácia, mercado ou qualquer outro comércio próximo. Não existiam edifícios, somente casas. O lugar foi crescendo e hoje parece uma metrópole. As casas estão desaparecendo para dar lugar a prédios residenciais e comerciais. O trânsito ficou caótico nos horários de pico e as pessoas estão muito mais estressadas hoje que há 30 anos. Essa realidade não é exclusiva da minha cidade. O país todo está passando por esse boom de crescimento, movido pela economia relativamente estável da atualidade.

  • Seja por causa da segurança ou pelo custo de manutenção, a procura por casas é bem menor que a busca por apartamentos, em especial nas grandes cidades. E ter apartamento com sacada passou a ser um luxo que muitos buscam. Talvez seja para tentarem se sentir mais livres, afinal, um prédio pode, por vezes, parecer uma sufocante caixa de concreto. Noto também que o gosto pela decoração viva desses espaços é muito comum. Ora, se não se pode ter um amplo jardim, por que não plantar em vasos? A proximidade com a natureza é conhecidamente relaxante.

  • Este artigo é para aqueles que gostam de jardinagem, vivem em apartamentos ou casas sem espaço para o cultivo de plantas diretamente no solo e que desejam começar uma horta. Espero que estas dicas sejam úteis e que suas plantas se tornem motivo de orgulho e elogios.

  • 1. Preparação do vaso

  • Primeiramente, verifique os furos de drenagem no fundo do vaso. Caso eles sejam muito pequenos ou estiverem vedados, será necessário abri-los. Você pode usar uma furadeira para que todos os furos fiquem iguais e adequados. Em seguida, você deve criar uma drenagem, que vai impedir que a água com a qual você vai regar o vaso escoe rápido demais. Para isso, você pode usar cacos de tijolo, pedras, cascas de árvore (são vendidas em lojas de jardinagem), pedaços de isopor ou até mesmo saquinhos de chá usados. Cubra o fundo do vaso com a drenagem. Se o vaso for de terracota ou pedra, é necessário encharcar o recipiente antes do plantio para impedir que o composto orgânico (por exemplo, húmus de minhoca e esterco) seque.

  • 2. Base para o plantio

  • Para facilitar a manutenção, misture ao composto orgânico um fertilizante de liberação gradual e grânulos retentores de água (vendidos em lojas especializadas). Forre o vaso com essa mistura e parta para o plantio. Comece sempre a trabalhar em sentido centrípeto (de dentro para fora), ou seja, plante primeiro o vegetal que tende a crescer mais. Este deve ficar no centro do vaso. Ao redor dele, plante aqueles que crescem menos. Caso você queira separar os vasos por espécie, não há problema. O importante é que, antes de transplantar qualquer muda, deve-se verificar se as raízes estão emaranhadas. Se estiverem, desembarace-as.

  • Advertisement
  • Com os dedos, firme a terra entre as mudas, sem deixar espaços vazios. Regue-as com abundância e deixe o vaso em local abrigado até se acostumarem com o novo solo. Para saber quando isso acontecerá, basta atentar às folhas. No início elas ficam murchas, como se a planta estivesse morrendo, mas depois voltam a ficar viçosas. Se isso não ocorrer, pode haver algo errado com o plantio.

  • 3. Plantio de ervas

  • As ervas são a melhor opção para quem deseja ter uma horta em vasos, por se adaptarem melhor às intempéries. Já os legumes, as frutas e as verduras são mais difíceis de serem cultivados nessas condições.

  • A maioria das ervas só precisa de um composto orgânico de boa drenagem e um local ensolarado para se desenvolver e ficar viçosa. Sempre que você for trabalhar com ervas grandes, como alecrim e louro, opte por plantá-las individualmente nos vasos para que não abafem as de crescimento mais lento, como manjericão, manjerona, cebolinha e orégano.

  • Isso também vale para a hortelã, não porque ela seja uma planta que cresce muito, mas pelo fato dela ser uma planta considerada invasora, já que ela toma conta de todo o espaço que lhe dão, abafando as outras plantas que estiverem no mesmo vaso.

  • 4. Cultivo de frutas e verduras

  • As frutas e verduras podem ser cultivadas juntas em um mesmo vaso. As frutas ideais para cultivo em vasos são maçã, pera, ameixa, nectarina e morango. Este último exige mais manutenção que os demais. Já as hortaliças que se dão bem nessas condições são tomate, cebolinha, pimentão, cenoura, alface, abobrinha e rabanete.

  • Frutas e verduras precisam ficar longe de correntes de vento, necessitam de bastante água e meia-sombra para se desenvolverem. Promover a retenção de água pelo composto orgânico também é importante. Para isso, cubra a terra do vaso com uma camada de cerca de 5cm de pedra, seixo, casca de árvore ou palha. Não use folhas mortas para essa cobertura, pois elas causam apodrecimento e deterioração das plantas.

  • 5. Pesticidas

  • Sempre que precisar usar pesticidas em plantas comestíveis, opte por algo natural e que não deixa resíduos por muito tempo, como o fumo para pulgões e o óleo de neem para as cochonilhas. Antes de utilizar qualquer veneno para pragas, pesquise sobre seus componentes para saber se ele é tóxico para animais e seres humanos. Se for, não use.

  • 6. Adubação

  • Cerca de sete semanas após o plantio, você deve aplicar nutrientes à planta. Se você deseja que ela floresça, pode usar potássio. Se quer que suas folhas cresçam rapidamente, use nutriente foliar. Existem outros nutrientes no mercado. Cada um deles com uma função. Informe-se.

  • Advertisement
  • Quanto à readubação, o período correto para fazê-la é a primavera. Raspe delicadamente a terra da superfície do vaso para abrir espaço para a colocação de novo composto orgânico. Tome cuidado para não danificar as raízes.

  • 7. Cuidado com a dengue

  • Ao longo deste artigo, foi dito como é importante proporcionar a retenção de água pelo vaso, para que a planta sobreviva. Em nenhum momento eu citei os pratos que antigamente as pessoas usavam para manter a planta umedecida. Isso porque hoje sabemos que esses pratos mantêm a água parada, constituindo o local ideal para o desenvolvimento do mosquito da dengue. Se você não quer que a água do vaso escorra pelo chão, pode até utilizar um pratinho, mas lembre-se de enchê-lo de areia para evitar que se transforme numa verdadeira maternidade de mosquitos.

  • Para mais informações, consulte:

    1. Ervas e Temperos - Cultivo e Comercialização. FURLAN, Marcos Roberto. Ed Sebrae, 1998.

    2. Cultivo de Plantas Medicinais. FURLAN, Marcos Roberto. Ed. Sebrae, 1999.

    3. Horticultura ao Alcance de Todos. FABICHAK, Irineu. Ed. Nobel, 1976.

    4. O Livro Definitivo de Dicas & Sugestões de Jardinagem. GREENWOOD, Pippa. Ed. Nobel, 2002.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

7 instruções úteis para manter uma horta em vasos

As plantas nos acalmam. Mesmo morando em local que não possui jardim, você pode fazer sua própria horta. Você só precisa de vasos, sol, água e substrato próprio. Saiba como.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr