8 formas úteis de evitar assaduras em bebês

Não há nada mais doloroso que bumbum assado. Saiba como evitar que seu bebê sinta esse incômodo.

1,582 views   |   shares
  • A pele é o maior órgão do nosso corpo. Ela é a primeira barreira encontrada pelos micro-organismos que podem prejudicar nossa saúde. Mas para realizar perfeitamente seu papel na proteção do nosso corpo, a pele precisa estar sempre íntegra e saudável.

  • As agressões à pele começam cedo, já na infância. As fezes e a urina do bebê contêm alguns componentes que “machucam” a pele. Junte-se a isso o fato de que as partes íntimas da criança estão sempre recobertas por fraldas, que abafam a região e retêm umidade. Assim, bumbum de bebê exige cuidados específicos sempre para que as assaduras não tomem conta dessa parte da pele.

  • Colocamos aqui alguns dos pontos mais importantes para se evitar as dolorosas assaduras:

    1. Mantenha a pele do bebê sempre limpa. Para isso, use sabonete neutro próprio para crianças.

    2. Sempre seque a região com cuidado após lavá-la ou limpá-la com lenços umedecidos ou algodões molhados.

    3. Evite esponjas ásperas, pois a pele do bebê é muito fina e delicada.

    4. Não use talcos, pois além de ressecarem a pele, podem ser aspirados pelo bebê (as partículas ficam em dispersão no ar durante a aplicação), causando alergias respiratórias.

    5. Não utilize água muito quente, pois resseca a pele.

    6. As trocas de fralda e a higiene do bebê devem ser feitas, no máximo, a cada três horas. Em caso de fezes, a troca e a higiene devem ser imediatas.

    7. Utilize pomadas ou cremes à base de óxido de zinco nas dobrinhas do bumbum do bebê, pois esse componente cria uma camada de proteção sobre a pele.

    8. Evite usar fraldas de pano, porque mantêm a umidade da urina e das fezes em contato com a pele por mais tempo que as fraldas descartáveis, que são mais absorventes.

  • Existe uma corrente de pediatras que se diz contra o uso de qualquer pomada para prevenção de assaduras. Eu respeito essa linha de ação. Mas vou colocar aqui minhas próprias experiências com relação às assaduras, pois acho que nada melhor que “papo de mãe” – que deve ser sempre discutido com o pediatra.

  • Minha primeira filha sofria bastante com assaduras, apesar de ter suas fraldas trocadas sempre que urinava ou defecava – tinha dias em que chegávamos às 20 fraldas trocadas. Todas as vezes fazíamos a higiene da região com algodões umedecidos em água morna ou, se necessário, dávamos banho com sabonete neutro. Sempre aplicávamos pomada com óxido de zinco. Cheguei a trocar de marca de fraldas algumas vezes até descobrir uma que fez com que ela tivesse assaduras com menos frequência. Foi uma fase difícil. Acabei seguindo o conselho de uma senhora enfermeira e comecei a usar amido de milho após a pomada para tratamento de assaduras sempre que seu bumbum começava a ficar irritado. Funcionou com minha filha. De qualquer maneira, creio que o pediatra deve ser sempre consultado em primeiro lugar. Mas, às vezes, conselhos de “comadres” podem dar bons resultados.

  • Advertisement
  • Quero aproveitar para indicar um livro que me ajudou bastante nesse assunto e em todos os outros relacionados a bebês (não ganho nada com isso não!): Filhos – da gravidez aos 2 anos de idade –, dos pediatras da Sociedade Brasileira de Pediatria para os Pais (Organizadores: Fábio Ancona Lopez e Dioclécio Compor Jr.). Alguns dados deste artigo foram retirados deste livro.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

8 formas úteis de evitar assaduras em bebês

Não há nada mais doloroso que bumbum assado. Saiba como evitar que seu bebê sinta esse incômodo.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr