Como a compreensão pode fazer a diferença ao ajudarmos familiares viciados em drogas

Entenda o que é um vício e como você pode ajudar alguém a se livrar dele.

15,842 views   |   53 shares
  • Uma das maiores causas da destruição de lares, famílias e vidas, em diferentes épocas, tem sido o vício, em todas as suas formas. Há inúmeros tipos de vícios, tantos que seria impossível catalogar, até porque a cada momento surgem novos tipos, à medida que novos costumes, novas tecnologias e novos conhecimentos vão surgindo, mas algum deles incluem:

  • Estes são os mais comuns, mas na verdade tudo pode se transformar num vício, do simples hábito de roer unhas ao vício compulsivo de gastar dinheiro.

  • Escravidão e perda do arbítrio

  • O vício é uma forma de escravidão, representa a perda do arbítrio, a perda do controle que temos sobre nós mesmos e nossos hábitos. E quase todos nós temos algum tipo de vício. Entender isto é de suma importância para quem tem ou lida com pessoas que têm algum tipo de vício, em especial o vício em drogas.

  • Entendendo a dificuldade de abandonar um vício

  • Entender o vício em si e sua natureza é importante para que possamos nos colocar no lugar do viciado e compreender sua dificuldade em se libertar do vício.

  • Por exemplo, se você tem o costume de estalar as juntas dos dedos, tente passar um período de tempo sem fazê-lo, uma semana ou um mês. Você verá o quanto é difícil. Verá que requer mais do que simples vontade. Isto porque o vício ataca o nosso controle sobre nossas próprias escolhas. É muito difícil deixar de fazer algo que nos traz prazer, algo de que gostamos, algo que momentaneamente nos traz uma sensação de satisfação.

  • Então o primeiro passo para quem quer ajudar uma pessoa da família que tem algum tipo de vício é entender sua situação. É desanimador para um viciado ouvir coisas do tipo: "Mas por que você simplesmente não para com isso?". Não é tão simples assim.

  • Advertisement
  • Empatia e compreensão

  • A grande maioria das pessoas que têm algum tipo de vício não gostam de ser viciadas, não estão satisfeitas com a vida que levam. Além da natural dificuldade que se tem em abandonar hábitos, o vício em narcóticos consiste também em dependência. A abstinência muitas vezes faz com que o viciado sofra crises terríveis. Portanto, por mais simplista que isto pareça, empatia e compreensão são o primeiro passo para se ajudar o viciado.

  • Quando demonstramos compreensão para com familiares que lutam contra o vício, não temos o desejo de criticá-los, demonstramos amor e paciência e entendemos que o processo de cura muitas vezes é longo, difícil e que provavelmente haverá recaídas. E especificamente no caso de recaídas, o familiar tem o papel fundamental de fazer com que o viciado amplie sua visão e compreenda que pode vencer o vício. Deve mostrá-lo que todo o esforço que está sendo feito valerá a pena. Deve fazê-lo entender que livrar-se do vício lhe trará felicidade verdadeira e plena.

  • Confiança traz motivação para abandonar o vício

  • Quando o portador do vício sentir que pode confiar em sua família, que nela pode encontrar força e apoio e que não será criticado, terá uma motivação muito maior para continuar lutando.

  • É claro que a luta contra o vício não é dificil apenas para o viciado. A família também deve pedir socorro. Deve buscar a ajuda de seus líderes religiosos e até mesmo ajuda profissional. É fundamental que a família esteja consciente da magnitude do desafio e que se prepare para sobrepujá-lo.

  • Ação traz resultados

  • Atos que toda a família pode ter para ajudar uma pessoa a se livrar do vício.

  • 1. Informe-se

  • Quanto mais informação buscarem a respeito do vício, mais poderão ajudar que este seja entendido e repudiado.

  • 2. Busque ajuda

  • . Você não está sozinho, existem locais, como falamos neste artigo, que podem ajudar com tratamentos, terapia e outras ferramentas.

  • 3. Demonstre apoio

  • A pessoa muitas vezes quer pedir ajuda, conforme explicado neste artigo, mas tem vergonha. Demonstre seu apoio a fim de deixá-la ciente que você a ajudará.

  • 4. Acompanhamento

  • Se precisar levar a pessoa no hospital ou numa clínica de recuperação, esteja presente. Normalmente quando alguém precisa deste tratamento, toda a família também precisa. É necessário saber como agir nessas situações, e estes locais possuem psicólogos e médicos que poderão orientar a todos de forma a fazer o tratamento da pessoa um caso de sucesso. Veja alguns locais que pode procurar e oferecem instruções sobre vícios e tratamentos neste artigo.

  • Advertisement
  • Persistência e amor

  • O mais importante é nunca desistir de nossos familiares. No momento em que nós desistimos, podemos estar certos de que satanás não desistiu e continuará trabalhando para destruí-los. Demonstramos verdadeiro amor ao sermos pacientes e compreensivos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Bruno F. de Lima é bacharel pela Universidade Federal de Pernambuco, professor de Inglês e Português, poeta e escritor.

Como a compreensão pode fazer a diferença ao ajudarmos familiares viciados em drogas

Entenda o que é um vício e como você pode ajudar alguém a se livrar dele.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr