Identificando e Tratando a Depressão

Perguntas e respostas que ajudam a identificar a depressão, e possíveis tratamentos para a doença.

15,738 views   |   51 shares
  • 1. O que é Depressão?

  • Depressão é uma palavra frequentemente usada para descrever nossos sentimentos. Todos se sentem "para baixo" de vez em quando, ou de alto astral às vezes. Tais sentimentos são normais. A depressão, enquanto evento psiquiátrico, é algo bastante diferente, é uma doença e exige tratamento como outra qualquer.

  • 2. Quais os sintomas da depressão?

  • Os sintomas da depressão são muito variados, indo desde sensações de tristeza, passando por pensamentos negativos até as alterações da sensação corporal, como dores e enjôos. Contudo, para se fazer o diagnóstico é necessário um grupo de sintomas centrais:

    • Perda de energia ou de interesse

    • Humor deprimido

    • Dificuldade de concentração

    • Alterações do apetite e do sono

    • Lentificação das atividades físicas e mentais

    • Sentimento de pesar ou fracasso

  • Os sintomas corporais mais comuns são: sensação de desconforto no batimento cardíaco, constipação, dores de cabeça, dificuldades digestivas.

  • Outros sintomas, que podem vir associados aos sintomas centrais, são:

    • Pessimismo

    • Dificuldade de tomar decisões

    • Dificuldade para começar a fazer suas tarefas

    • Irritabilidade ou impaciência

    • Inquietação

    • Achar que não vale a pena viver, desejo de morrer

    • Chorar à toa

    • Dificuldade para chorar

    • Sensação de que nunca vai melhorar, desesperança

    • Dificuldade de terminar as coisas que começou

    • Sentimento de pena de si mesmo

    • Persistência de pensamentos negativos

    • Queixas freqüentes

    • Sentimentos de culpa injustificáveis

    • Boca ressecada, constipação, perda de peso e apetite, insônia, perda do desejo sexual

  • 3. Quais as causas da depressão?

  • A causa exata da depressão permanece desconhecida. A explicação mais provavelmente correta é o desequilíbrio bioquímico dos neurônios responsáveis pelo controle do estado de humor. Esta afirmação baseia-se na comprovada eficácia dos antidepressivos. O fato de ser um desequilíbrio bioquímico não exclui tratamentos não farmacológicos.

  • Os eventos estressantes provavelmente disparam a depressão nas pessoas predispostas, vulneráveis. Exemplos de eventos estressantes são: perda de pessoa querida, perda de emprego, mudança de habitação contra vontade, doença grave. Pequenas contrariedades não são consideradas como eventos fortes o suficiente para desencadear depressão, que pode durar um período ou se instalar por mais tempo.

  • Advertisement
  • 4. Quais os tratamentos para a depressão?

  • O tratamento da depressão é essencialmente medicamentoso. Existem mais de 30 antidepressivos disponíveis. Ao contrário do que alguns temem, essas medicações não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício. A terapia é simples, dirigida e, de modo geral, não incapacita ou entorpece o paciente. O ideal é o uso controlado por um determinado período de tempo, que o médico prescreverá numa consulta.

  • Alguns pacientes precisam de tratamento de manutenção ou preventivo, que pode levar anos ou a vida inteira, para evitar o aparecimento de novos episódios. A psicoterapia ajuda o paciente, mas não previne novos episódios, nem cura a depressão.

  • A técnica auxilia na reestruturação psicológica do indivíduo, além de aumentar a sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que diminui o impacto provocado pelo estresse.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos!

C. A. Ayres é mãe, esposa, escritora e fotógrafa, pós-graduada em Jornalismo, Psicologia/Psicanálise. Visite seu website.

Website: http://caayres.com/

Identificando e Tratando a Depressão

Perguntas e respostas que ajudam a identificar a depressão, e possíveis tratamentos para a doença.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr