Como aceitar os filhos adultos e ajudá-los na busca de seus objetivos

Os filhos crescem, amadurecem e necessitam conhecer e buscar novos horizontes para sentirem-se autossuficientes e realizados com a caminhada na concretização de sonhos.

2,424 views   |   10 shares
  • Os filhos nascem e cria-se um laço forte e um amor indescritível, os pais se apegam e algumas vezes os cuidados tornam-se tão intensos que sufocam a vida dos filhos. É claro que todo pai e mãe quer proteger, mas o equilíbrio entre deixar voar e orientar é sumamente importante. As crianças crescem, se desenvolvem e é normal que algumas vezes pensem diferente dos pais, é normal que os objetivos de vida e profissional também sejam diferentes. Só porque o pai é médico e a mãe odontologista, não quer dizer que ele tenha aptidões e desejo de seguir a área da saúde.

  • Com alguns anos à frente, os pais têm mais experiência de vida, mas isso não quer dizer que saibam tudo, estamos em constante aprendizado e é completamente possível aprender também com os filhos, ainda que sejam jovens. Os pais devem aproveitar esse carinho e experiência de vida para orientar e aconselhar os filhos, não para confrontar as decisões que eles tomam ou impor objetivos que eles desejam achando que aquele é o melhor caminho; o livre-arbítrio é dos filhos sobre suas escolhas e demais consequências destas. Os pais devem auxiliá-los na jornada das suas buscas pessoais e profissionais, devem ser uma luz para eles, também não podem esquecer que mesmo tendo atingido a maioridade (18 anos), os filhos necessitam de conselhos amorosos e atenciosos. Os pais devem ser os professores que mais influenciam sua vida, todo o diálogo entre a família, deve acontecer em harmonia, como demonstra a letra de um hino:

  • "Tudo é belo em derredor, com amor no lar! Nossa vida é melhor, com amor no lar!

  • Bem igual não pode haver que discórdias combater e harmonia promover, com amor no lar com amor, com amor, não há dor não há pesar, com amor no lar!

  • Na choupana há prazer, com amor no lar! Ódio e mal não pode haver, com amor no lar!

  • Cada rosa no jardim, canta hinos para mim dando à vida alegre fim, com amor no lar! Com amor, com amor, não há dor não há pesar, com amor no lar!

  • Todo o céu pode se abrir, com amor no lar! Todo o mundo refletir, esse amor no lar!

  • Do regato o murmurar e das aves o cantar tudo faz-nos jubilar, com amor no lar! Com amor, com amor, não há dor não há pesar, com amor no lar!"

  • Uma família em harmonia tem mais chances de criar seus filhos sob os seus cuidados e protegê-los contra os perigos do mundo, do que um lar onde conflitos e brigas são constantes. Podemos enumerar alguns pontos para que os pais possam compreender melhor, como aceitar e encorajar os filhos na busca por seus objetivos.

  • Advertisement
  • 1- Ser amigos

  • Os pais devem ser aliados dos filhos e não inimigos. A amizade é um elo maravilhoso! Todas as pessoas desejam ter amizades boas e confiáveis. E quem desempenha melhor papel que esse, a não ser o próprios pais? Os pais, por natureza, tem preocupação sincera e amável, não necessitam de grandes interesses, a não ser o bem-estar de sua prole, desejam por instinto deixar um legado a sua descendência que gere bons frutos. Os pais em sua maioria sempre querem o melhor para seus filhos, mesmo com as diferentes escolhas que façam, saber aceitar e respeitar fazem parte do processo, ainda que seja difícil; saber encorajar e apoiar e estar felizes com seu progresso, ainda que a realização dele não tenha sido o que você como pai ou mãe sempre planejou para a vida dele desde pequeno.

  • 2- Orientar

  • Seu filho já amadureceu, alcançou a idade em que quer andar com suas próprias pernas e definir seu trajeto, e está em dúvidas sobre o que fazer no campo profissional? Seja um orientador, uma referência, ajude-o a observar quais são as opções que possui; faça-o perceber e fazer um balanço de seus sonhos, fazendo uma ponte para a definição de sua carreira profissional. Mostre a ele, através de pesquisa na Internet; indo visitar algumas faculdades; participando, se possível, de cursos experienciais, norteando os pontos positivos e negativos de cada descoberta que fizerem juntos. E caso ele demore a decidir-se, tenha paciência, muitas vezes não é de primeira que acerta-se na escolha profissional. Indique o caminho e permita que ele mesmo trilhe o percurso, sabendo que lhe terá por perto não para fazer por ele, mas para ajudá-lo no que for preciso.

  • 3- Deixe-os escolher

  • Alguns pais passam tanto tempo obcecados pelo futuro perfeito que desejam para os filhos, que tomam quase que totalmente o controle da vida deles, inibindo-os a fazerem por si mesmos. A situação chega a um ponto tão sério que o rapaz ou a moça sente medo de tudo, principalmente se estiver relacionado em fazer escolhas sozinhos sem a supervisão ou influência dos pais. Vivem sob a pressão das decisões do pai ou da mãe que foram-lhe impostas, deixando perceptivo características como indecisão constante, medo e dúvidas.

  • 4- Reconhecê-los como adultos

  • Parar de pensar que ainda são bêbês, que necessitam de colo o tempo todo. É preciso vê-los como os adultos que são.

  • 5- Aceitar suas decisões

  • Seja no setor pessoal, emocional ou profissional, os pais devem aceitar as decisões dos filhos. Proibi-los de estar com aquele namorado(a), de casar com aquela mulher ou homem, ou afrontar seus sentimentos, só fará com que corram mais rápido para seus desejos emocionais. O melhor sempre é converssar, falar do que sente a respeito, analisar ambos os lados, falar da preocupação, mas deixar livre para que ele mesmo encontre as respostas de que necessita. Tratar bem e respeitar suas escolhas é essencial para o bom relacionamento familiar, independentemente de ser o que você esperava, deve sempre haver tolerância e respeito, ainda que isso não lhe satisfaça.

  • Advertisement
  • 6- De portas abertas

  • .

  • Qualquer que seja as consequências das decisões tomadas pelos filhos, os pais nunca devem deixar as portas fechadas de seu corações e lar, pois eles saberão e ainda mais terão a certeza que possuem um porto seguro chamado família!

  • Ainda que cheios de erros, infantilidades, um pouco ou muito de irresponsabilidade, eles precisam amadurecer e necessitarão de amor e carinho. Nem sempre acertarão, nem sempre errarão, mas saberão que independente das dificuldades que venham a existir, eles têm um grande farol, que sempre estará próximo mesmo que a densa névoa esteja ao redor do caminho, ainda sim eles terão esse grande farol chamado amor e orientação.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Graduada em RH, acredito que nossa vida têm verdadeiro propósito, sou SUD, sei que toda dor e aflição é uma fonte de virtude e força espiritual, que nos molda e purifica.

Website: http://fernandaferrazmeuspassospelocaminho.blogspot.com.br

Como aceitar os filhos adultos e ajudá-los na busca de seus objetivos

Os filhos crescem, amadurecem e necessitam conhecer e buscar novos horizontes para sentirem-se autossuficientes e realizados com a caminhada na concretização de sonhos.
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr