Como conversar com seu filho sobre depressão

Estabelecer relações construtivas com os filhos pode ajudar ou prevenir momentos tristes ou mesmo a depressão.

1,169 views   |   shares
  • O lado emocional de uma pessoa é muito singular e delicado, principalmente das crianças e adolescentes. Como pais, tornar-se necessário estar atento a qualquer reação diferente.

  • Às vezes, as crianças e os pais aceitam essas atitudes como o próprio jeito da criança. Isso pode trazer consequências indesejadas, pois pode ser sinal de depressão, como sustenta o Dr. Dráuzio Varella: Depressão é uma doença grave. Se não for tratada adequadamente, interfere no dia a dia das pessoas e compromete a qualidade de vida”.

  • Qualquer relação deve ser baseada na confiança e amizade, não é diferente entre pais e filhos. A primeira ação de prevenção à depressão é a boa relação e conversa franca com os filhos.

  • Algumas dicas para fortalecer este relacionamento:

  • 1. Entenda o que é a depressão e seus sintomas

  • Segundo o Dr. Dráuzio Varella, depressão é: “Uma tristeza que nunca acaba, é uma doença (silenciosa)... que ataca uma em cada dez pessoas que procuram o médico.”

  • O Dr. Dráuzio Varella explica que o diagnóstico da depressão se expressa na presença de cinco ou mais dos seguintes sintomas abaixo: 

    • Estado deprimido: desanimo em boa parte do tempo.

    • Anedônia: desinteresse por atividades.

    • Alteração de peso: ganho ou perda não intencional.

    • Distúrbio do sono: hipersônia ou insônia.

    • Problemas psicomotores: agitação ou apatia constante.

    • Falta de energia: fadiga diária.

    • Culpa excessiva: inutilidade ou sentimento de culpa. D

    • ificuldade de concentração: dificuldade em pensar ou concentrar-se.

    • Idéias suicidas: pensamentos em tirar a vida.

  • Advertisement
  • 2. Ser amigo e estar presente

  • Estar presente e participar do dia-a-dia de seu filho é uma maneira eficaz de observar se ele apresenta os sintomas da depressão além de demonstrar que você se preocupa e se interessa por seus problemas, que esta disposto a ajudar.

  • Fazer-se presente é um dos aspectos da amizade e da confiança, como reforça a Psicóloga Dra. Camila Duarte Garcia:Desde cedo, a confiança é a base para que você estabeleça laços firmes com seu pequeno”.

  • 3. Conversar com os filhos individualmente

  • “É preciso estabelecer uma relação de confiança para que a criança não tenha medo de contar tudo o que acontece com ela”, diz a professora de psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Jane Felipe.

  • Embora a criança ou adolescente por muitas vezes não consiga identificar a depressão como demonstra o Dr. Dráuzio Varella: “(as crianças) aceitam a depressão como fato natural, próprio de seu jeito de ser. Embora estejam sofrendo, não sabem que aqueles sintomas são resultado de uma doença e que podem ser aliviados”.

  • Sendo assim, uma boa maneira da criança se abrir e expor seus sentimentos é numa boa conversa com um amigo, e nada melhor que esse amigo seja o pai ou a mãe, em quem a criança ou adolescente confia e saiba que pode se abrir, tendo a certeza que este amigo o ajudará a vencer mais essa fase da vida.

  • 4. Ser bom ouvinte

  • É natural enquanto pais procurarmos ter as respostas na ponta da língua, mas isso pode ser um erro quando não ouvimos, principalmente os filhos que querem e têm a necessidade de serem ouvidos e expressarem-se. Precisamos primeiramente ouvir, sem julgamento e interrupções, pensarmos, e depois falarmos.

  • 5. Não ser ditador, mas educador

  • A educação e bem-estar dos filhos é responsabilidade dos pais, o significado da palavra "pai" é: benfeitor, criador, progenitor, protetor. Não podemos fugir da responsabilidade da criação e educação dos filhos, que deve ser através do bom exemplo, companheirismo, liderança e diálogo ao invés da arrogância e autoritarismo.

  • Advertisement
  • Precisamos refletir que nossos filhos são nossa responsabilidade, e precisamos estabelecer limites até que eles possam ser independentes com equilíbrio emocional principalmente.

  • O momento ideal para se conversar com os filhos? Todos os dias, todas as semanas, sempre que possível. Lembre-se que o senhor do seu tempo é você mesmo!

  • Fique atento ao comportamento de seu filho, esteja sempre por perto, estimule-o a praticar esportes, ser sociável, ser alegre, e se, por ventura, notar sinais de depressão, procure orientação médica com urgência e ajude-o no que precisar. 

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe em um segundo!

Jose Alves Junior, 28 anos, casado com uma linda mulher, pai de três maravilhosos filhos, estudante de engenharia de produção, especialista em desenvolvimento de produtos, designer e escritor!

Como conversar com seu filho sobre depressão

Estabelecer relações construtivas com os filhos pode ajudar ou prevenir momentos tristes ou mesmo a depressão.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr