Como lidar com um professor que está fazendo bullying

Nada justifica a intimidação ou ameaça por parte de qualquer pessoa, ainda mais quando se trata de um educador, alguém que devemos ter carinho e respeito. Mas e quando esse educador é o intimidador de nossos filhos?

1,154 views   |   6 shares
  • É uma pena, mas ainda nos dias de hoje, após tantas mídias televisivas, campanhas, palestras, é possível e fácil encontrar pessoas praticando o bullying, principalmente, com as crianças nas escolas.

  • O significado da palavra inglesa bullying é, segundo o dicionário Priberam: "Conjunto de maus-tratos, ameaças, coacções ou outros actos de intimidação física ou psicológica exercido de forma continuada sobre uma pessoa considerada mais fraca ou mais vulnerável."Infelizmente, em pleno século 21, isso ainda acontece.

  • Mas o que fazer quando esse tipo de intimidação vem de alguém que, na verdade, é considerado um mestre, alguém que trabalha para ensinar? O que fazer quando o bullying é praticado pelo professor?

  • Parece pouco provável, mas há professores que intimidam seus alunos, porque tem alguma dificuldade de relacionamento com eles, talvez porque sejam diferentes ou venham de locais diferentes dos seus, tenham outras condições financeiras ou sociais. Na verdade, nada disso é razão para um ato como esse, em nada se justifica.

  • Quando um pai ou mãe recebe de seus filhos um relato de intimidação por parte de um professor ou qualquer outra pessoa, é preciso cautela e observação. Leia este artigo que também trata da questão bullying vindo de professores.

  • Cautela e observação

  • Marcar uma conversa com o educador em questão é o primeiro passo para entender o problema. É possível, em uma conversa sincera, mostrar ao professor que a criança está se sentindo coagida e até mesmo envergonhada pelas pressões que vem sofrendo do mestre. Neste momento, é preciso, também, ouvir o que ele, o professor, tem a dizer.

  • Tentar resolver civilizadamente através da conversa particular

  • Uma conversa com os coleguinhas de sala, quando se tratar de crianças mais velhas ou adolescentes, também, é importante para entender de um outro ponto de vista o que está sendo relatado por seu filho.

  • Comunicar a escola e as autoridades cabíveis

  • Se mesmo assim, após uma conversa sincera com o “intimidador”, as pressões e ameaças continuarem, a diretoria da escola deverá ser comunicada para que outras soluções cabíveis possam ser tomadas em relação a essa situação delicada. Acompanhe.

  • Advertisement
  • Apoie e eduque seu filho para reconhecer os maus-tratos

  • Seu filho, também, precisa de seu apoio, ele precisa saber que você se interessa por ele. Adquira o hábito de sempre perguntar-lhe sobre seu dia na escola, sobre os professores, seus amigos, participe das reuniões de pais e mestres sempre que elas forem marcadas para conhecer os educadores que trabalham com seus filhos, bem como permitir que eles a conheçam também. Enfim, procure se inteirar de tudo o que se refere à seu filho no ambiente escolar, muitas vezes, a criança pode se sentir envergonhada em relatar algum tipo de intimidação.

  • Fique sempre atento às mudanças de comportamento e esteja presente quando ele precisar.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Renata Finholdt é formada na área de Recursos Humanos com enfâse em treinamentos.

Como lidar com um professor que está fazendo bullying

Nada justifica a intimidação ou ameaça por parte de qualquer pessoa, ainda mais quando se trata de um educador, alguém que devemos ter carinho e respeito. Mas e quando esse educador é o intimidador de nossos filhos?
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr