10 pontos importantes ao escolher uma creche para seu filho

Voltar a trabalhar e deixar seu bebê sob os cuidados de outra pessoa exige responsabilidade. Saiba como escolher uma boa creche para voltar aos afazeres do dia a dia com tranquilidade.

1,449 views   |   1 shares
  • Antes do término da licença-maternidade, as mamães têm muito que organizar para que seu bebê fique seguro e para que possam retomar a rotina com tranquilidade. Há que se considerar quem vai passar a cuidar de seu filho. Dentre as opções, existem babás, enfermeiras que atendem em casa, as avós e creches. Considere os prós e contras de cada um e escolha o que melhor se encaixa no perfil de sua família. Neste artigo, colocamos pontos muito importantes a serem observados quando se opta por deixar o bebê em uma creche. Esperamos que ajude.

  • 1. Ambiente

  • O ambiente de uma creche deve ser limpo, amplo e ventilado, além de ser aconchegante e estimulante para o bebê. Faça algumas visitas ao local antes de escolher, pois só assim poderá estar certo de que se trata de um lugar com as qualidades que você julga essenciais.

  • 2. Higiene

  • Verifique as vestimentas (inclusive sapatos) das funcionárias que lidam com os bebês e com os alimentos. Todas devem se manter sempre limpas e bem arrumadas e aquelas que trabalham com a comida devem manter uma touca nos cabelos o tempo todo e manusear os alimentos com luvas. Peça para visitar a cozinha e veja como os alimentos são higienizados e preparados.

  • 3. Qualidade dos profissionais

  • Não tenha vergonha de perguntar sobre cursos frequentados pelas funcionárias e o tempo de experiência que elas têm. Questione também sobre como é a dinâmica do bercário: quantas cuidadoras são designadas para olhar cada bebê, como elas fazem caso uma criança não queira comer ou dormir etc. Conversar com as cuidadoras é a melhor forma de se sentir seguro acerca da sua decisão.

  • 4. Localização

  • Não adianta encontrar uma creche maravilhosa que fique longe da sua rota diária. Você deve escolher uma instituição que fique próxima à sua casa ou ao seu trabalho – no meio do caminho entre ambos é o ideal –, pois se precisar ir rapidamente à creche por algum motivo, poderá fazê-lo sem problemas.

  • 5. Liberdade para visitação

  • Uma boa creche não tem nada a esconder. Opte por um local que permita que os pais visitem seus filhos na hora que desejarem, sem necessidade de agendamento prévio. Assim, você ficará mais seguro quanto à sua escolha.

  • 6. Segurança

  • Existem dois aspectos com relação à segurança que devem ser considerados. O primeiro deles diz respeito à restrição da entrada de pessoas estranhas na instituição, mesmo que estas sejam parentes das crianças. Veja se a creche exige que você deixe uma listagem das pessoas autorizadas a visitar ou mesmo levar e pegar o bebê; se eles pedem que deixe telefone de familiares que devam ser contatados caso os pais se ausentem; ou se, para que seu filho seja retirado do local por outra pessoa, você deve autorizar.

  • Advertisement
  • O segundo aspecto a ser observado é quanto à segurança dos bebês. Quando começam a engatinhar e andar, os bebês sofrem quedas. Isso é normal. O que não é normal é que o ambiente permita que esses pequenos acidentes se tornem algo grave por falta de segurança. Veja também a qualidade dos berços, se possuem proteção almofadada ou se você deve fornecê-las, se a estrutura foi bem montada e se o bebê não é capaz de pular as grades. Observe também como e onde as refeições são feitas.

  • Existem creches que possuem câmeras para monitoramento dos pais via internet, o que é uma maravilha. Os pais ficam muito mais calmos e a instituição consegue manter um controle mais rígido sobre seus funcionários.

  • 7. Nutrição

  • A alimentação correta é de extrema importância para o desenvolvimento adequado de um bebê. Em casa, costumamos seguir à risca as ordens do pediatra e esperamos que o mesmo aconteça na creche em que nosso filho vai ficar durante o dia. A instituição deve ter um nutricionista. Isso é muito importante. Além das orientações deste profissional, você deve informar às cuidadoras se seu filho possui alguma intolerância alimentar, se existe algo que ele não gosta de comer ou se tem algum alimento que você não quer que lhe seja ofertado. Informe sempre as orientações do pediatra sobre a “faixa etária alimentar” em que seu bebê se encontra. Se a creche respeita e aceita as instruções dos pais, não há com o que se preocupar. Porém, se eles se mostram muito inflexíveis, você terá problemas.

  • 8. Atenção

  • A diretoria da creche deve estar sempre aberta a atender questionamentos, dúvidas, reclamações e pedidos dos pais. Eles devem seguir as diretrizes da instituição, mas entender que seus clientes são os pais e que se estes não forem bem atendidos sempre, não confiarão seus filhos a eles.

  • 9. Preço

  • Não ache que a creche mais cara é a melhor. Isso não se aplica de modo algum. Existem creches municipais de várias cidades brasileiras que têm qualidade superior a das pagas. Não tenha preconceito. Visite estes locais para conhecê-los. Há instituições que cobram mensalidades mais caras que muitas faculdades sem necessidade alguma e a qualidade do serviço que prestam não é satisfatória. Tenha em mente o valor que você pode pagar e pesquise. Pergunte a outros pais, visite vários lugares, veja se o poder público da sua região possui avaliações sobre as creches locais, encontre reportagens e outras informações sobre as creches que você tem visitado.

  • Advertisement
  • 10. Cuidados de Enfermagem e Primeiros Socorros

  • Não há, no Brasil, uma lei que obrigue creches a manterem um plantonista da área de enfermagem nestas instituições. O projeto de lei PL 1616/2011, de autoria da Deputada Sueli Vidigal, pedia a presença obrigatória de, no mínimo, um enfermeiro ou técnico em enfermagem nas creches e escolas de educação infantil da rede pública do país, para oferecer atendimento imediato às crianças que sofressem acidentes no ambiente escolar. Mas, após quase um ano de tramitação na Câmara dos Deputados, o projeto foi rejeitado.

  • Isso não significa que os pais devem se conformar. Perguntar sobre treinamento em primeiros socorros e se existe algum profissional da área de saúde que possa atender imediatamente seu filho na creche é um direito seu e um ponto muito importante para que você confie plenamente naqueles com quem está deixando seu bebê.

  • São muitas as questões a serem checadas antes de matricular seu bebê numa creche. Você deve estar atento a todos os detalhes e saber que questionar não é motivo de vergonha. Você está deixando seu bem mais precioso sob os cuidados de outras pessoas e, com certeza, espera que elas façam o melhor por ele. Boa sorte!

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Se gostou, compartilhe o artigo...

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

10 pontos importantes ao escolher uma creche para seu filho

Voltar a trabalhar e deixar seu bebê sob os cuidados de outra pessoa exige responsabilidade. Saiba como escolher uma boa creche para voltar aos afazeres do dia a dia com tranquilidade.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr