Como reconhecer quais os problemas de pele para mostrar ao seu médico

A pele é o maior órgão do corpo humano que protege nossos órgãos internos. Veja como reconhecer os problemas mais comuns e explicar para o dermatologista.

4,349 views   |   7 shares
  • Conhecendo sua pele

  • A aparência da pele diz muito sobre nossa saúde. Pessoas pálidas podem ter anemia, pessoas com o rosto muito rosado podem ter lúpus, por exemplo. Mas, a pele também apresenta seus problemas característicos. E como todo órgão vital, ela deve ser cuidada e protegida.

  • A pele apresenta três camadas:

    1. Epiderme - É a camada mais externa da pele. Formada por camadas de células que se renovam constantemente. É onde está a melanina - pigmento que colore a pele.

    2. Derme - Camada logo abaixo da "casca" de células que é a epiderme e que apresenta irrigação sanguínea, folículos pilosos (pelos), glândulas sebáceas e exerce várias funções tais como: respiração, sensibilidade (tato), sudorese.

    3. Hipoderme - Também chamada de Tela subcutânea, na verdade não faz parte da pele, mas é o que "cola" a pele às estruturas internas, como os músculos. É formada por tecido adiposo e tem a função de proteção dos órgãos internos e isolamento térmico.

  • O que agride a pele?

    1. Sol. A maioria das pessoas sabe o efeito que a exposição solar tem sobre a pele. Causa manchas, envelhecimento precoce e até câncer. Mesmo com protetor solar, deve-se evitar exposição prolongada ao sol.

    2. Fumo. Acelera o processo de envelhecimento da pele, causando mais danos que o sol.

    3. Maus hábitos alimentares. Como qualquer órgão humano, a pele também se ressente de uma alimentação deficiente em nutrientes e cheia de toxinas.

    4. Fatores climáticos. O vento, o sol, frio intenso e o ar seco diminuem a hidratação da pele.

    5. Substâncias químicas. Poluição, sabões e detergentes, etc.

    6. Estado emocional em desequilíbrio. Traumas emocionais, depressão e estresse entre outros podem causar doenças de pele.

    7. Doenças da pele. São várias e descrevê-las todas aqui seria impossível. As mais comuns são:

  • Doenças não contagiosas:

    • Vitiligo - Pode ser causado por estresse e ansiedade. Apresenta manchas brancas na pele. Os tratamentos variam de caso a caso.

    • Lúpus - Doença autoimune. O próprio corpo se agride. Geralmente apresenta uma mancha vermelha em cada lado do rosto, em forma de asa de borboleta. Por ser uma doença grave, que acomete órgãos internos, deve-se procurar o dermatologista aos primeiros sinais.

    • Granuloma anular - Doença de causa desconhecida, caracterizada por lesões em forma de anel, avermelhadas e com bordas mais altas. A localização mais frequente é o dorso das mãos e dos pés e, geralmente, tem involução espontânea.

    • Acne - Inflamação de origem hormonal. Superestimuladas pelos hormônios, as glândulas sebáceas produzem mais sebo e geram as famosas espinhas e os cravos. A acne pode atingir o rosto, as costas, os ombros e o peito.

    • Câncer de Pele

  • Advertisement
  • Doenças contagiosas:

    • Sarna - É causada por um tipo de ácaro e causa descamação na pele, bolinhas e coceira intensa.

    • Micoses - Frieira, pé de atleta, micose de praia, tinha, unheiro, sapinho, boqueira, são alguns dos nomes das doenças causadas por fungos.

    • Herpes - Causada pelo mesmo vírus da catapora. Não tem cura, mas tem controle. Apresenta duas formas mais conhecidas - Herpes simples -caracterizada por bolhas que se agrupam nos genitais ou boca. Herpes zoster - Também conhecida como "cobreiro", forma bolhas de água em qualquer parte do corpo. O vírus fica incubado e se manifesta quando há baixas defesas ou após estresse. Causa muita dor local.

  • Prevenção é ainda o melhor remédio

    1. Conhecer sua pele. É fundamental para agir em tempo caso algum sintoma estranho apareça. Coceira, dor, manchas vermelhas, manchas brancas, manchas insensíveis (testar com uma agulha), rachaduras, descamação, ardores, feridas que não cicatrizam, pintas (que surgiram de repente e crescem), manchas irregulares, verrugas, petéquias, bolhas. Todas requerem atenção.

    2. Autoexame. Com a ajuda de um espelho de mão e outro de parede você pode examinar o corpo todo, ou pedir a ajuda de um amigo ou parente para auxiliá-lo.

    3. Exame médico. Pelo menos uma vez ao ano, marque uma consulta com um dermatologista para avaliação do estado da pele e possíveis tratamentos.

    4. Cuidados gerais com a pele
  • Vale para adultos e crianças:

    • Evite exposição prolongada ao sol. Use filtro solar no mínimo fator 15. Não se exponha ao sol (mesmo com filtro solar) entre 10 da manhã e 4 da tarde. Use chapéus, bonés e roupas claras caso precise expor-se ao sol. Para absorção da vitamina D, 10 minutos ao sol da manhã são suficientes.

    • Alimente-se bem. Coma frutas, verduras e legumes. Evite alimentos industrializados. Beba água e sucos, pelo menos dois litros por dia.

    • Evite o fumo ou ambientes de fumantes. Obviamente álcool e drogas são contraindicados.

    • Exercícios físicos. Eles oxigenam a pele e dão firmeza.

  • Advertisement
  • E atenção:

  • Crianças com menos de 6 meses NÃO devem ser expostas ao sol.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Stael Ferreira Pedrosa é escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É mãe de dois filhos que ela considera serem a sua vida.

Website: http://tedandoumaideia.blogspot.com.br/

Como reconhecer quais os problemas de pele para mostrar ao seu médico

A pele é o maior órgão do corpo humano que protege nossos órgãos internos. Veja como reconhecer os problemas mais comuns e explicar para o dermatologista.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr