Manual da esposa recém-casada

Um artigo que abrirá seus olhos para apenas 2 coisas bem simples que as mulheres podem fazer para investir em seu.

43,108 views   |   97 shares
  • Como 9 entre 10 esposas podem afirmar, a fase de recém-casados é uma das mais difíceis do casamento. Não importa o tempo que o casal já se conhece, o normal é que após o casamento a convivência e o cotidiano façam com que conheçamos mais e melhor nosso cônjuge. Esse período de adaptação não é fácil. De acordo com o IBGE, os maiores percentuais de divórcios se concentraram na faixa de 2 a 5 anos de casamento. Por isso, seja uma recém-casada esperta e invista no seu casamento logo de início para evitar ao máximo que logo depois do primeiro ano, ou no fim da fase “lua de mel”, seu esposo e você façam parte dessa triste estatística.

  • Leia também: Guia do homem casado
  • Existem várias coisas que podemos fazer para que nosso casamento funcione, mas algumas são importantíssimas, especialmente para essa época em que o casamento está começando (e com um pouco de sorte, você se acostuma e essas já serão coisas normais durante todo o tempo do seu casamento). Essas são 2 atitudes que você como esposa recém-casada pode tomar para ajudar seu casamento a ter o menor atrito possível no início e durar eternamente:

  • 1. Quer que ele mude alguma coisa? Elogie

  • Lembra daquele ditado “É mais fácil pegar moscas com mel do que com vinagre”? Então, isso se aplica mais ao início do seu casamento do que você pensa. E caso você ainda não saiba, aqui vai um segredinho feminino: homens são incrivelmente manipuláveis, é só você saber o que está fazendo.

  • Isso não significa que você vai manipular seu marido para fazer ele comprar aquela bolsa que você quer (bem... Mas dá pra fazer isso também), mas sim que se você tiver calma e fizer direitinho, você pode ir moldando seu marido com o tempo para que ele se torne uma pessoa mais fácil de se conviver. Agora, você não vai conseguir mudar tudo nele, então seja sábia e escolha suas batalhas. Todas sabemos quais são as coisas chatas e quais são aquelas que você realmente simplesmente não conseguiria conviver pelo resto da sua vida. Essas últimas é que vale o investimento de mudar. Como fazer isso? Simples: elogie quando ele fizer o certo ao invés de criticar quando ele faz o errado. Vou dar um exemplo: Você está casada há pouco tempo e descobre que seu marido é péssimo em cuidar de pessoas (ou seja, você) doentes. Ele não tem a paciência que você gostaria, a iniciativa de ir pegar o remédio na hora certa ou de fazer uma sopinha e não faz nada daquilo que sua mãe fazia. Tudo bem, sem desespero. Ao invés de brigar com ele e dizer com todas as letras o quão insensível ele é, esperando que na sua próxima gripe ele se lembre (e saiba que ele não vai lembrar e vai agir igualzinho) o que você faz é elogiar qualquer atitude positiva (mesmo que fraquinha) em relação a isso que ele tome. Um simples copo de água que ele trouxer para você tomar o remédio (mesmo que você tenha tido que pedir a tal água!) já merece um sorriso enorme e um “Obrigada, querido, você cuida tão bem de mim!”.

  • Advertisement
  • Pode parecer piada, mas o fato é que, com o número apropriado de repetições, ele vai acreditar nisso e vai se moldar ao redor dessa “nova verdade”. Ele vai querer agir assim, afinal, agora ele também tem o papel de “marido gentil que cuida bem da esposa”. Agora, tome cuidado para não forçar a barra ou ser irônica, você não quer colocar tudo a perder. Talvez demore 2 ou 3 doenças (ou seja o que for que você esteja mudando nele) para ele ir pegando o ritmo, mas tudo bem. Lembre que você está investindo aqui num marido melhor para o resto da sua vida, e a paciência vale a pena. Você pode fazer isso em relação à limpeza, horários, ou qualquer outro mau hábito que ele tenha.

  • Em suma, você já entendeu: Homens não mudam como resultado de críticas diretas e brigas. Pelo contrário. E isso nos leva ao segundo ponto:

  • 2. Evite brigar a todo custo

  • Brigas dificilmente resolvem um problema. Elas pioram qualquer situação, deixam mágoas e aumentam o sofrimento. E pior: normalmente, quem sai perdendo é você (a esposa) que se descabela toda enquanto parece que o homem não está nem aí para seu sofrimento. Gritar então, 100% proibido. Não deixe esse nível de discussão entrar no seu ralacionamento. Evite os desgastes causados pelas brigas tendo conversas claras. Como já foi dito acima, lembre que também não precisa ter uma conversa séria sobre tudo o que te incomoda. Lembre que vocês são diferentes e pense bem se o comportamento, ação ou incidente realmente merece essa atenção toda. Resolvam seus problemas sozinhos, ligar para pais ou amigos para desabafar ou falar mal do seu marido já não deve ser uma opção.

  • Uma ótima forma de evitar brigas é ter bom humor e encarar as coisas com menos seriedade. No começo isso pode ser um esforço para você, mas se você sempre tentar estar relaxada e encarar as coisas rindo, isso logo virá naturalmente para você. Se ele está dirigindo e se perde, você pode criticar e começar uma briga ou ver como uma coisa engraçada e rir junto com ele. Qual você acha a melhor opção?

  • Também evite brigas sendo paciente. Seu marido não é perfeito (e nem você!), mas você pode ir mudando isso devagar. Não seria ótimo estar com 40, 50 ou 60 anos e ao lado do seu marido, agora um homem gentil, atencioso e amável com você? É difícil encontrar um homem que tenha já nascido assim, mas ele pode tornar-se esse tipo de pessoa com sua ajuda e, especialmente, paciência. Sorria e seja gentil primeiro e isso com o tempo se tornará recíproco.

  • Advertisement
  • Sabemos que para que todo o relacionamento funcione bem precisa haver esforço dos dois lados. Ainda assim, um esforço consistente de uma das partes, especialmente se feito do modo CERTO, pode fazer toda a diferença. Por isso, logo de início decida que seu casamento vai dar certo e tome a iniciativa para que isso se torne verdade.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe o resultado com seus amigos...

Simony é casada, mãe de 3 filhos e optou ser mãe em tempo integral. É formada em Adm. Publica pela UDESC tem um MPA pela Brigham Young University.

Manual da esposa recém-casada

Um artigo que abrirá seus olhos para apenas 2 coisas bem simples que as mulheres podem fazer para investir em seu.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr