Como lidar com a depressão

Estudos indicam que pessoas depressivas têm mais chance de desenvolver outras doenças como males cardíacos e derrame.

790 views   |   shares
  • A depressão é um distúrbio afetivo no qual há um transtorno de humor com a sensação de tristeza, pesar, raiva e frustração com maior intensidade e que ocorre por um longo período.

  • Ela deve-se a muitos fatores, como fatores genéticos, neuroquímicos, sociais e psicológicos.

  • Os sintomas desse distúrbio são muito variados, indo desde grande tristeza até alterações da sensação corporal, porém, existe um grupo de sintomas centrais da depressão, necessários para o diagnóstico, vejam:

    • Mudanças de humor.

    • Afeta padrões do sono.

    • Perda ou ganho de apetite.

    • Falta de motivação.

    • Perde-se a vontade de viver.

    • Sensação de impotência e frustração.

    • Baixa autoestima.

    • Sente-se sem valor.

    • Perda de energia ou interesse.

    • Entre outros.

  • Estudos indicam que pessoas depressivas têm mais chance de desenvolver outras doenças como males cardíacos e derrame.

  • Do ponto de vista didático, a depressão pode ser dividida em 6 tipos principais:

  • 1. Depressão Maior

  • Os portadores apresentam, pelo menos, 5 dos sintomas que estarão sendo listados a seguir, por um período maior que duas semanas e desde que não estejam associados a episódios maníacos (como o transtorno bipolar), devem comprometer atividades importantes (como trabalho ou relacionamentos pessoais) e não devem ser causados por drogas, álcool ou qualquer outra substância.

  • Veja a seguir os sintomas da depressão maior:

    • Desânimo na maioria dos dias e na maior parte do dia.

    • Falta de prazer nas atividades diárias.

    • Perda ou ganho de apetite.

    • Distúrbios do sono, indo desde insônia até sono excessivo.

    • Sensação de agitação ou languidez intensa.

    • Fadiga constante.

    • Sentimento de culpa constante.

    • Dificuldade de concentração.

    • Ideias recorrentes de suicídio ou morte.

    • Começa a se preocupar com os pequenos problemas da vida.

    • Tem dificuldade para tomar banho, ler um livro ou até mesmo assistir televisão.

    • Automutilação.

  • 2. Distimia

  • Também conhecida como depressão leve ou depressão menor, tem a maioria dos sintomas da depressão maior, somente descartando, na maioria das vezes, distúrbios no apetite, agitação ou comportamento sedentário.

  • Porém, a diferença entre distimia e depressão maior é que os sintomas são menos intensos e duram muito mais tempo.

  • Advertisement
  • 3. Depressão Atípica

  • Esse tipo é caracterizado por 4 sintomas marcantes:

    • Comem em excesso.

    • Dormem demais.

    • Sentem-se muito enfadadas.

    • Apresentam forte sentimento de rejeição.

  • 4. Depressão Pós-parto

  • Após o parto é comum ocorrer um grande declínio dos hormônios e muita ansiedade, resultando em um período de anedonia e apatia. Em cerca de 6,8 a 16,5% das mulheres adultas e 26% das adolescentes esses sintomas persistem, tornando-se uma depressão pós-parto.

  • 5. Distúrbio Afetivo Sazonal (DAS)

  • É caracterizado por episódios anuais de depressão, ocorrendo durante o outono e o inverno, que podem desaparecer ou até apresentar uma fase maníaca na primavera e no verão.

  • Alguns dos sintomas são: fadiga, tedência a comer muito doce e dormir demais no inverno, mas uma minoria sofre de insônia e come menos do que o costume nessa época.

  • 6. Tensão Pré-menstrual

  • Afeta entre 40 e 75% das mulheres em idade fértil. Apresenta pelo menos 5 dos sintomas da depressão maior durante os ciclos menstruais, havendo piora dos sintomas cerca de uma semana antes da menstruação e melhorando logo após da mesma acabar.

  • Mas, independente do tipo de depressão, a parte mais importante é saber como lidar com ela. A seguir, estarão listados alguns pontos para te ajudar, veja:

  • Aceite

  • O primeiro passo para lidar com qualquer distúrbio é aceitar que tem, para depois procurar por tratamento, se não tudo será em vão.

  • Procure por um especialista

  • A ajuda médica é essencial para quem sofre de depressão (com excessão da TPM). É indicada a busca por um psicanalista ou psicoterapeuta, que fará o acompanhamento da doença e indicará a medicação adequada.

  • Saiba se controlar

  • Pois somente assim você evitará brigas desnecessárias, tanto na sua vida profissional como em relacionamentos pessoais. Quando, em alguma situação, você ficar com raiva ou se sentir triste, não tome nenhuma atitude, respire fundo e tente se acalmar para analisar melhor a situação.

  • Seja positivo

  • Isso é bom tanto para você como para quem está a sua volta. Tente ter sempre bom humor e pensamento positivo para tudo na vida.

  • Não perca a fé

  • Ela é essencial, todos devem crer em alguma religião, pois, tendo fé, sempre terá mais paz e maior felicidade interior.

  • Combata a indisposição

  • Mesmo que não sinta vontade, tente sair de casa, conversar com outras pessoas e comer no horário certo, manter uma boa alimentação é importante.

  • Advertisement
  • Faça exercícios

  • Assim você trabalha o corpo e a mente, além de ser importante para a saúde.

  • Seguindo esses pontos você consegue lidar com a depressão, além de prosseguir com uma vida saudável e conseguir diminuir e controlar esse distúrbio.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Tatiana tem grande paixão por escrever e pretende ajudar as pessoas com isso, ou entreter, no caso de seu blog http://inspiration-tatis.blogspot.com.br.

Como lidar com a depressão

Estudos indicam que pessoas depressivas têm mais chance de desenvolver outras doenças como males cardíacos e derrame.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr