Danças de salão: Como incentivar o cônjuge a gostar de dançar

Casamos por amor, e esquecemos da compatibilidade, só mais tarde é que nos damos conta disso.

4,123 views   |   39 shares
  • A dança social surgiu na Idade Média, fazia parte da educação do indivíduo, que o qualificava a fazer parte do grupo social ao qual ele pertencia por nascimento. Desde essa época, o homem precisava aprender a dançar e, então, surgiram os professores de dança e etiqueta.

  • Mas hoje em dia, ainda existem homens que se recusam a dançar, mesmo sabendo que a sua mulher gosta. Para algumas pessoas isso é um sacrifício. Se o seu marido é assim procure achar o motivo e tente mudar isso.

  • Vamos ver alguns motivos por quê certos homens não dançam.

    • Motivo de doença.

    • Timidez.

    • Machismo.

    • Preguiça.

  • Observe esses motivos e veja em qual o seu marido se encaixa. Após isso, vamos ver quais são as formas para incentivá-lo a dançar.

  • 1. Problema

    • Se o problema não for doença, deve-se esclarecer de modo gentil em meio a uma conversa, que a dança é uma forma de exercício e demonstra que a pessoa domina o seu corpo, sabendo usá-lo com precisão e controle. A dança é também uma terapia, pois quem dança exerce um mix de risos, pés em movimento, braços soltos, alegria, expectativas, descontração.

    • Mas se o problema for o preconceito ou machismo, cite um pequeno ditado popular que diz: "Quem não dança, segura criança". E explique que alguns gêneros de dança são ótimos para o casal. E se você gosta de dançar, ele como seu marido deve dançar com você. Tenho certeza que ele não gostaria de vê-la dançando com outra pessoa. O homem pode dançar sem comprometer a sua masculinidade e ainda reconquistar sua esposa.

    • Se o problema é a preguiça, pode-se dizer que dançar é só começar e a preguiça vai embora, porque quando dançamos, nosso cérebro libera uma substância natural (endorfina) que ajuda a acabar com o stress e nos sentimos melhores.

    • Se ele não dança porque é tímido, não o apresse, pois pessoas tímidas demoram mais para concordarem em ter aulas. Mas não desista.

  • 2. Formas de incentivo

  • a)

  • Músicas: A mulher sempre sabe o gênero de música que o seu marido gosta, então, de vez em quando, coloque uma música para ouvirem e convide-o para dançar. Aos poucos ele vai se acostumando.

  • b)

  • Festas: Aproveite as festas de aniversário, casamentos, etc. Sempre convide ele para dançar, principalmente, as festinhas familiares em que ele fica mais à vontade.

  • c)

  • Aulas de dançaQuando o homem é tímido, muitas vezes é por não saber dançar. Informe-se em sua comunidade se existe algum projeto, clube ou academia onde tenha aulas de dança de salão e matriculem os dois. Quando o homem aprende a dançar, sente-se feliz e seguro para convidar a mulher para dançar com ele.

  • Advertisement
  • d)

  • Relacionamento: Quando o casal dança junto, o relacionamento melhora. A dança é um modo de se conectarem um com o outro. Tanto a conversa como a vida íntima do casal são ampliadas. Durante a minha vida, conheci casais que a relação conjugal mudou por completo quando passaram a se divertir dançando juntos. Após algumas aulas, seu marido vai perceber a mudança.

  • e)

  • Elogios: Nunca se esqueça de elogiar quando seu marido resolver dançar com você, mesmo que sejam poucos passos. O marido, às vezes, precisa desses elogios para poder continuar.

  • Amor e paciência são o que a mulher precisa ter para fazer do seu marido um ótimo companheiro de dança.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe o resultado com seus amigos...

Helia Maria Morozini de Campos mora em Três Lagoas-Pr-Brasil, é casada e mãe de um rapaz de 25 anos. Gosta de ler, escrever e ensinar.

Danças de salão: Como incentivar o cônjuge a gostar de dançar

Casamos por amor, e esquecemos da compatibilidade, só mais tarde é que nos damos conta disso.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr