Como lidar com acidente vascular cerebral

Não se pode perder tempo quando alguém está apresentando algum destes sinais, quanto mais cedo vier o atendimento, melhor serão os resultados, ou seja, menores serão as sequelas.

2,862 views   |   10 shares
  • Existem 2 tipos de AVC / E (Acidente Vascular Cerebral ou Encefálico), mais popularmente conhecido como Derrame, o Isquêmico é o mais comum, e o hemorrágico que não apresenta sinais, na maioria dos casos, e é o mais grave.

  • O Isquêmico é quando se tem uma falta de oxigenação em alguma parte do cérebro, causando a morte de células. Isso ocorre pela interrupção do fluxo sanguíneo. É caracterizado como grave.

  • O Hemorrágico é quando se tem um rompimento de um vaso sanguíneo, espalhando o sangue pelo crânio, causando o aumento da pressão cerebral. A falta de oxigênio nas células pode levar a morte em questão de minutos. Dependo da parte afetada, pode deixar sequelas.

  • Geralmente, existem sinais pré-AVC, ou seja, algumas anormalidades apresentadas por quem está prestes a sofrer o AVC, são elas:

    • Dormência ou fraqueza em um dos lados do rosto, pernas ou braços de um dos lados do corpo.

    • Fica confuso, desorientado, fala arrastada e de difícil dedução.

    • Escurecimento parcial ou total da visão em um ou ambos os olhos.

    • Tontura, dificuldade em caminhar, falta de coordenação motora.

    • Fortes dores de cabeça repentina.

    • Em alguns casos, há crise convulsiva ou perda da consciência.

  • Não se pode perder tempo quando alguém está apresentando algum desses sinais, quanto mais cedo vier o atendimento, melhores serão os resultados, ou seja, menores serão as sequelas, que serão notadas quando o quadro estiver estabilizado.

  • Mas muitos se perguntam:" E agora, como cuidar de alguém que sofreu um AVC?"

  • Realmente, os primeiros dias após o AVC não serão muito fáceis, devido ao processo de adaptação a esta nova realidade por parte de quem sofreu e de quem está cuidando. Em alguns casos, precisa-se de ajuda especializada de alguém ou de uma equipe, isso vai depender da gravidade das sequelas, em grande parte transitórias.

  • Precisa começar pelo local que receberá o doente

  • O quarto precisará ser adaptado, dê preferência a uma cama hospitalar, pelo menos no início, isso facilitará os cuidados.

  • Advertisement
  • Assentos como cadeiras precisarão ter apoio e encosto para o antebraço e mãos.

  • Estimule, constantemente, o lado afetado. Tente deixar os objetos que ele necessita desse lado do corpo, para ajudar o estímulo. Tente disponibilizar os objetos do quarto de maneira que o force a usar o lado paralisado.

  • Fisioterapia:

  • Muito importante para a reabilitação do doente. A fisioterapia fará toda a diferença para que ele volte a ter uma vida ativa e saudável. Geralmente, um especialista lhe dará toda a instrução para que você possa realizar sozinha em casa com ele. Essas instruções são compostas por movimentos e posições, seguem algumas:

  • Na cama

  • Movimentos

  • Role o paciente para o lado afetado e não afetado.

  • Nesse processo, serão realizados movimentos como dobrar as pernas (ajude-o com a perna afetada), peça que entrelace os dedos e estique os braços. Esse movimento pode ser feito tanto deitado como sentado, se estiver deitado, peça para ele tentar se virar.

  • Posições

  • Importante para evitar úlcera de pressão (feridas nas extremidades ósseas), e para estimular a circulação, melhorar o conforto e evitar o aumento dos tônus musculares.

  • As posições adequadas aos portadores de AVC são:

  • Nesse caso, precisará de alguns apoios como travesseiros e almofadas para evitar que o lado afetado fique caído, como os ombros, braços e o quadril. Peça ajuda ao enfermeiro que lhe mostrará como fazer.

  • Sentado

  • Apoie bem os pés no chão, entrelace os dedos e gire o copo para um Lado e para o outro. Isso o ajudará a ter equilíbrio e a permanecer sentado.

  • Esses são alguns dos procedimentos comuns, mais existem vários outros que podem ser feitos como, movimento em ponte (levantar o quadril da cama), balançar joelhos, estimular a fala, realizar a transferência da cadeira para cama e vice-versa. Mas sempre peça a colaboração do afetado pelo AVC, e não faça por ele ou o auxilie.

  • A melhor coisa a fazer segundo o Neurologista Rubens Gagliardi é a prevenção para que isso não ocorra com você. O aumento de peso causa o aumento da pressão arterial, maior responsável pelos “derrames”. Faça exercícios físicos, siga uma dieta equilibrada, não fume, não beba, faça exames periódicos. Cuide-se! Sua família precisa de você saudável.

  • Advertisement

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe com seus amigos e familiares..

Adoro meu lar, meu esposo e minhas filhas são uma benção em minha vida. Sou mãe 24 horas e amo isso. Sou Técnica de Enfermagem, adoro poder transmitir um pouco de carinho a quem está passando por momentos delicados.

Como lidar com acidente vascular cerebral

Não se pode perder tempo quando alguém está apresentando algum destes sinais, quanto mais cedo vier o atendimento, melhor serão os resultados, ou seja, menores serão as sequelas.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr