Tenha "a conversa": Saiba como lidar com as finanças em casal

Dicas sobre a importância de discutir as finanças com o cônjuge da forma correta e como fazê-lo.

6,285 views   |   3 shares
  • É hora de ter "a conversa." Não, não essa, embora eu tenha certeza que eu ajudei no seu casamento também. Eu estou falando sobre o início, discussões mensais sobre finanças com o seu cônjuge.

  • Os problemas financeiros são muitas vezes uma causa de discórdia no casamento. Conversas regulares eliminam surpresas e permitem que você trabalhe em conjunto para resolver problemas de dinheiro. Aqui estão algumas ideias para seu primeiro bate-papo financeiro.

  • 1. Venha preparado

  • Reúna cópias de todos os seus gastos financeiros. Traga um caderno e caneta para tomar notas e escrever as metas. Você também pode precisar de uma calculadora na hora.

  • 2. Comece com uma oração ou meditação

  • Orando juntos ajuda a controlar o seu ego e a ficar menos na defensiva. Baseando-se em um poder superior para guiá-lo em sua discussão lembre-se de manter as emoções sob controle.

  • 3. Pratique boas habilidades de comunicação

  • Este não é um momento para apontar falhas ou culpar alguém. Use "eu" como "eu sinto que poderia cortar esta despesa," ao invés de usar "você" em declarações como: "Você gastou demais nas crianças este mês." Ao discutir soluções, foque em "nós" em vez de "você".

  • 4. Defina metas

  • Determine o que você quer realizar. "Cortar os gastos" não é o objetivo. "Eliminar a dívida de cartão de crédito" é. Você quer sair das dívidas? Você quer construir uma rede de segurança em caso de um ou ambos serem demitidos? Você quer poupar para a aposentadoria ou faculdade dos seus filhos? Você quer um plano de férias para família? Decida em conjunto sobre suas prioridades.

  • 5. Avalie seus gastos

  • Pequenos problemas se tornam grandes quando continuam desconhecidos. Olhe para todas as suas demonstrações financeiras, para cada fatura de cartão de banco e de crédito. Tente identificar áreas problemáticas que estão impedindo de alcançar seus objetivos.

  • 6. Debata as ideias para a resolução dos problemas

  • Faça perguntas que convidem à cooperação, à resolução dos problemas, e o acordo. O que podemos fazer para cortar isso? Se não for viável, há alguma outra coisa que pode cortar para compensar isso? Assuma a responsabilidade por aquilo que você pode fazer para resolver o problema, e permita que o seu cônjuge sugira como ele pode ajudar. Em seguida, ofereça seu apoio: "O que você gostaria que eu fizesse para ajudá-lo com isso?" Não tenha medo de pedir apoio, também.

  • 7. Reserve algum dinheiro para a "diversão"

  • Advertisement
  • Minha mãe me ensinou esse princípio. Enquanto crescia, vi o meu pai trabalhando duro para prover as necessidades do lar, mas com oito filhos, o dinheiro era muitas vezes a conta para passar mês. No entanto, minha mãe sabia que encher as suas sacolas de vez em quando era bom para a alma. Então, ela levava todos os oito filhos para tomar sorvete como um tratamento especial, ou comprava uma caixa pequena de chocolate para si mesma. Foi apenas o suficiente para ter certeza de que nunca se sentiu carente.

  • Com base nos gastos do mês passado, decida sobre o montante o que parece ser justo para você e seu cônjuge e que não vai interferir em seus objetivos. Divida igualmente o valor total entre os dois.

  • Mas se um cônjuge ganhar mais dinheiro do que o outro? Seria "justo" dividir o valor gasto nesse sentido?

  • Considere isso. Seis anos atrás, eu fiquei muito limitada com uma doença crônica. Eu não só sou mais capaz de trabalhar fora de casa, mas a minha contribuição para o agregado familiar também é severamente limitada. Se tivéssemos que dividir o nosso dinheiro para gastar "bastante", o meu marido pouparia R$ 1.000,00 por mês, e eu pouparia R$ 10,00. Como você acha que eu iria me sentir? Você acha que o meu marido maravilhoso e amoroso iria querer que eu me sentisse dessa maneira? Absolutamente não.

  • Somando a renda do casal, e dividindo em duas partes iguais, está levando em conta a contribuição intangível que cada cônjuge faz para a família, o casamento, e a casa.

  • Também pode ser uma boa ideia ter contas separadas especificamente para gastar dinheiro. Isso é útil porque é difícil manter o controle de seus gastos pessoais quando eles são misturados com todos os gastos da família. É improvável que você gaste mais, se você sabe que será responsável por taxas de cheque especial, e isto permite que você facilmente economize sobre o montante e não gaste esta economia no mês seguinte, ou poupe para um item de grande importância.

  • 8. Não tenha medo de pedir ajuda

  • Se você descobrir que seus problemas de dinheiro são maiores do que você pensou, procure ajuda profissional. Encontre um conselheiro de dívida respeitável e aprenda maneiras de mudar seus hábitos. Fale com um conselheiro matrimonial que pode ajudar a guiá-lo através do estresse e emoções que seus problemas de dinheiro causaram. Considere falência no último recurso, e somente se você mudar, como casal, os hábitos e comportamentos que os levaram a falência mudarão em primeiro lugar.

  • Advertisement
  • 9. Termine com uma oração

  • Focalizando o seu compromisso com Deus vai reforçar a sua determinação em perseverar.

  • Parabéns - você fez isso. Isso não foi tão ruim, foi? Mesmo que fosse, não se preocupe. No próximo mês será muito mais fácil.

  • Traduzido e adaptado por Jaguaraci N. Santos do original Having 'the talk': discussing finances with your spouse.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe o resultado com seus amigos...

Shelli Proffitt Howells tem bacharelado pela BYU, é uma esposa feliz e mãe de seis filhos. 

Tenha "a conversa": Saiba como lidar com as finanças em casal

Dicas sobre a importância de discutir as finanças com o cônjuge da forma correta e como fazê-lo.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr