Como lidar com um pai idoso que tem a doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer vai agindo lentamente na mente e no corpo, e a pessoa vai, aos poucos, precisando de ajuda, e vai aumentando até ficar completamente dependente. Mas como lidar se seu pai sofre desse mal? Veja neste artigo!

12,549 views   |   150 shares
  • A doença de Alzheimer é uma doença que vai agindo lentamente na mente e no corpo, podendo trazer perda da memória, perda da capacidade de aprendizado e pode causar atrofia.

  • Embora existam relatos de pessoas com 40 anos sofrendo de Alzheimer, a porcentagem é bem menos, quase 0. Ela geralmente atinge idosos acima dos 65 anos.

  • A pessoa vai, aos poucos, precisando de ajuda para realizar suas atividades, e essa necessidade vai aumentando gradativamente até que o portador seja completamente dependente de ajuda.

  • A doença é caracterizada por três fases: a fase inicial, onde a doença começa a aparecer e começam a surgir os primeiros sintomas, a fase intermediária, onde se inicia a demência, ou seja, a pessoa começa a ter certos problemas na memória, na fala, na compreensão, etc. A pessoa começa a necessitar de ajuda, tanto para suas coisas quanto para seus afazeres e necessidades, por fim vem a fase final, onde o portador se encontra em estágio terminal, necessitando de ajuda para tudo, no seu dia a dia ele é completamente dependente de alguém.

  • Leia também este artigo para ver mais sobre a doença de Alzheimer.

  • Como já foi citado, o portador do mal de Alzheimer é completamente dependente, então veja a seguir algumas dicas para lidar e cuidar de alguém de sofra deste mal.

    • Conversar com o espelho é normal. Pode ser que, ao entrar no banheiro ou no quarto, você veja seu pai na frente do espelho conversando consigo mesmo, mas não se assuste, isso ocorre porque, por ter perdido parte da memória, ele não se reconhece. Uma sugestão é tirar ou cobrir os espelhos, pois ele pode ficar assustado, irritado ou alterado de alguma forma.
  • Informe a família

  • É de extrema importância que toda a família saiba da situação dele, para não acabar irritando ou constrangendo o doente. Não poupe as crianças, elas também dever saber para não acabarem fazendo essas coisas inconscientemente.

  • Ajude-o no vestuário

  • Pode ser que, com o passar do tempo, ele sinta dificuldade para escolher suas roupas, ou não escolha roupas adequadas, então, para evitar situações de constangimento, ajude-o a escolhê-las, ou até mesmo escolha por ele, uma boa ideia é separar duas ou três opções e dar para ele escolher.

  • Tenha um banheiro adequado para ele

  • Advertisement
  • O portador de Alzheimer tem necessidades específicas, então é importante ter coisas que ajudem e facilitem no dia a dia dele. Um boxe adequado para eles seria um com portas largas, barras de apoio e tapete antiderrapante e um banquinho caso ele sinta necessidade de sentar.

  • Observe as idas ao banheiro

  • Ele deve ter idas regulares, como a cada 2 ou 3 horas. Observe também se ele tem dificuldade para usar o vaso sanitário ou tomar banho adequadamente, em caso positivo ele terá que ser auxiliado todas as vezes.

  • Não faça por ele o que ele pode fazer

  • Ele terá dificuldades em todas as áreas, mas não faça isso por ele, assim tirará a independência que ele ainda tem. Auxilie-o para que faça da forma correta e observe, mas deixe-o fazer.

  • Não deixe que ele fique parado

  • Ele não vai ter vontade de fazer atividades por si, então você deve estimulá-lo a realizar atividades que ele ainda consegue realizar. Converse, peça auxílio em alguma tarefa, convide-o para fazer uma caminhada...

  • Não o deixe sair sozinho

  • Pode ser que ele queira sair, mas sempre vá com ele, pois ele pode não se lembrar de como deve agir e não tomar cuidado. Tranque as portas, mas não tire a chave da fechadura para que ele não se sinta preso e não fique agitado, mas instale uma outra fechadura e, essa sim, guarde a chave.

  • Auxilie-o na hora de dormir

  • Leve-o para a cama o mais tarde possível, para que ele esteja com muito sono e durma rápido. Fique com ele no quarto até ele dormir e não apague todas as luzes, sempre deixe uma luminária ou abajur aceso. Para evitar quedas, coloque grades na cama, ou encoste um lado na parede e no outro coloque um colchão para que, caso caia, não se machuque, e não o deixe dormir durante o dia.

  • Não se esqueça de cuidar de si

  • Cuide da casa, cônjuge e filhos e, se você trabalha, providencie alguém para cuidar dele enquanto estiver fora. Não esqueça de fazer as tarefas de casa e não abandone suas atividades.

  • Não o exclua

  • Sempre leve-o a aniversários ou outras reuniões em família. Tente fazer refeições juntando todos os membros da família que vivem na casa, como almoçar ou jantar juntos, essas coisas.

  • Peça ajuda

  • Pode ser que se sinta cansado ou esgotado por tantas tarefas a mais, diferente do que tinha antes, então não se sinta mal por pedir ajuda a algum familiar ocasionalmente.

  • Dieta específica

  • Cuide para que ele tenha todos os nutrientes necessários, e procure por alimentos que sejam de fácil mastigação.

  • Advertisement
  • Coloque proteção nas janelas

  • As janelas dever ter grades e telas, se for possível, assim impedindo que ocorra algum acidente.

  • Fale com o médico

  • Sempre que for levá-lo, entre antes (ou fique mais um pouco quando ele sair) e fale toda dificuldade ou alteração ocorrida desde a última consulta, para que ele te auxilie.

  • Para mais informações, visite o site da Doença de Alzheimer.

  • Ver um pai nessas condições é muito difícil, mas temos que ser fortes, e cuidar com carinho e amor de quem cuidou tanto de nós.

  • Se precisar de ajuda e conselhos, visite o APAZ.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Tatiana tem grande paixão por escrever e pretende ajudar as pessoas com isso, ou entreter, no caso de seu blog http://inspiration-tatis.blogspot.com.br.

Como lidar com um pai idoso que tem a doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer vai agindo lentamente na mente e no corpo, e a pessoa vai, aos poucos, precisando de ajuda, e vai aumentando até ficar completamente dependente. Mas como lidar se seu pai sofre desse mal? Veja neste artigo!
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr