4 meios de vencer a insegurança e ter um casamento maravilhoso

A crença de que o amor só traz sofrimento é consequência da insegurança pessoal; amar é o grande sentido da vida!

8,425 views   |   1 shares
  • "Temer o amor é temer a vida e os que temem a vida já estão meio mortos."

  • Não há dúvida de que essa citação do filósofo Bertrand Russell é forte, mas seu sentido é profundo, afinal, o que é a vida sem amor? Somos seres carentes de afetividade e, de forma ampla, amar é mesmo o sentido da vida! No entanto, quando nos referirmos a esse sentimento, especificamente a dois, muito ouvimos falar sobre a sua inconstância e a conclusão de que amar é sofrer parece ser bem comum.

  • 1. Romantismo

  • Existe em nossa sociedade uma cultura ainda muito agregada a um movimento de época que foi chamado de Romantismo. "Romeu e Julieta", de William Shakespeare, entre outras obras fascinantes inspiram ainda muitos romances que vinculam o amor ao sofrimento. Na história da Humanidade muitas definições foram dadas para o sentimento que une dois seres; o psicanalista americano, Erich Fromm, define: "Amar é comprometer-se sem garantias, entregar-se completamente, com a esperança de que nosso amor produza amor na pessoa amada".

  • 2. Construtivismo

  • Existe outro movimento, muito usado na educação que, a meu ver, pode muito bem ser trazido à aprendizagem de viver o amor sem sofrimento. Trata-se do Construtivismo, cuja principal ideia é de que nada, a rigor, está pronto, acabado e que, assim, tudo pode ser aprendido e construído. O psiquiatra Roberto Shinyashiki em seu livro "Amar pode dar certo" afirma: "Um relacionamento nunca deve ser a justificativa para uma frustração, e sim uma plataforma para o crescimento de duas pessoas que se amam, se apoiam e se incentivam". Dessa forma, podemos concluir que fortalecendo os elos de amor é possível dissociá-lo do sofrimento. Isso abre conjecturas importantes que condicionam a felicidade no amor como uma construção e não um simples encontro que pode dar certo ou não.

  • 3. Amor e perfeição

  • Talvez o que leve as pessoas a associar amor ao sofrimento seja a grande expectativa que colocam no amor e nos seres que amam. Desejar a perfeição é candidatar-se à frustração, afinal como esperar um sentimento ideal vindo de pessoas imperfeitas? Passar por uma desilusão no amor é, na verdade, desiludir-se com alguém e não com o amor; assim, não ser feliz com alguém, não significa que amar é sofrer. Pessoas que experimentam desilusões e se fecham para o amor, perdem grande oportunidade de amadurecimento e de passar por experiências mais felizes.

  • 4. Coragem

  • Segundo Shinyashiki no mesmo livro citado acima: "Amar é o grande medo do ser humano moderno. Só é comparável ao medo de ser amado. Amar é bom, mas sabemos que pode provocar uma sensação de fragilidade e dependência". Isso nos leva a pensar que para amar é preciso ter coragem, afinal é preciso enfrentar os próprios medos; de se doar e ser rejeitado, de envolver-se e ser abandonado. Então é mais cômodo rejeitar a possibilidade de amar e sabotar a própria felicidade. No entanto, a fragilidade e a dependência surgem pela insegurança que é um sentimento próprio, ou seja, não tem nada a ver com o outro. Assim, não é o amor que faz sofrer e sim a falta de coragem de enfrentar a si mesmo.

  • Advertisement
  • Viver intensamente é doar-se para a vida; crescendo pelo amor e para o amor!

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Mediadora de Conflitos, educadora com MBA em Gestão Estratégica de Pessoas, apresentadora do programa Deixa Disso com dicas de relacionamentos. Dois livros publicados: “Uma fênix em Praga” e “Mediando Conflitos no Relacionamento a Dois”.

Website: https://www.youtube.com/user/SuelyBuriasco

4 meios de vencer a insegurança e ter um casamento maravilhoso

A crença de que o amor só traz sofrimento é consequência da insegurança pessoal; amar é o grande sentido da vida!
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr