A importância de entender a condição de seu filho como o mais velho

O filho mais velho tem duas vantagens que os outros jamais terão: A de ser filho único até que nasça o próximo e a de ser promovido para irmão mais velho, condição única por ser o primog&ecirc

2,852 views   |   13 shares
  • Costumo dizer que o filho mais velho tem duas vantagens que os outros jamais terão:

  • 1. A de ser filho único até que nasça o próximo.

  • 2. E a de ser promovido para irmão mais velho. E será assim independente do número de filhos que tenha a família.

  • O “título” máximo que os irmãos conseguirão será de segundo, terceiro filho e assim por diante, irmão ou filho do meio, irmão ou filho mais novo etc. Mas filho ou irmão mais velho é privilégio de um só, o primogênito.

  • Nas famílias com mais de um filho o primeiro fará dois papéis em sua jornada. E claro, isso também trará responsabilidades que devemos ajudá-los a cumprir.

  • Em que afeta ser o filho mais velho?

  • É relevante dizer que por esta peculiaridade de primeiro filho, algumas situações irão ocorrer, podendo ser positivas ou não, e os pais devem estar atentos para lidar com sabedoria.

  • Desafios virão, principalmente na adolescência. Por exemplo, o mais velho não querer ir às compras com a família, ou até fazer questão de sempre ser convocado para as ocasiões, chegando até mesmo se chatear se não for comunicado.

  • Nas duas situações os pais precisam estar dispostos a entender e ajudar seu filho para que nenhuma delas seja um problema em sua vida e na relação familiar.

  • Algumas sugestões

    • Os pais com mais de um filho devem ter consciência de que precisam criar “procedimentos”, ou seja, hábitos e culturas familiares que contemplem e beneficie as necessidades de cada filho.

    • Ser o filho ou irmão mais velho pode ser muito prazeroso ou um grande fardo, tudo dependerá das atitudes dos pais. Como por exemplo: evitar sobrecarregar de responsabilidades o mais velho colocando sobre seus ombros o compromisso de educar, cuidar dos irmãos menores ou dos afazeres da casa.

    • O ideal é fazê-lo sentir-se corresponsável pelos irmãos mais jovens e pelos cuidados que sejam necessários. Fazê-lo atuar com a importância e privilégio de ser o mais velho, assim o comprometimento será natural, com amor e paciência.

  • Minha experiência

  • Tenho seis filhos e minha primeira filha foi “forçada” pelas circunstâncias a assumir mais responsabilidades do que deveria com seus irmãos mais novos. Quando eu e meu marido saímos para trabalhar, com quinze anos ela era responsável pela limpeza da casa, de levar e buscar os mais novos na escola, até a comida ela teve que fazer. A segunda filha também auxiliou nas tarefas com apenas doze anos. Foi um período difícil, mas poderíamos ter amenizado o fardo e evitado traumas se tivéssemos tomado alguns cuidados.

  • Advertisement
  • Nunca havíamos conversado a respeito até que um dia ela, já casada e com dois filhos, me falou de seus sentimentos quanto àquela fase que teve de passar.

  • Na verdade não foi tanto tempo nessa condição, pois eu sempre trabalhei quando ela era mais nova, mas a condição era diferente. Trabalhávamos por conta própria, assim, ou meus filhos estavam comigo ou tínhamos uma pessoa para cuidar deles.

  • Porém, entendo que a necessidade que a família teve de que ela assumisse a frente da casa aconteceu em um momento muito delicado de sua vida. Quinze para dezesseis anos é a fase de transição e confusão que o adolescente passa e a última coisa que ele quer é ter que se ocupar com irmãos e família. É uma fase onde a família precisa dar-lhe atenção e estar constantemente atenta a tudo que acontece com ele.

  • Creio que errei em não prepará-la devidamente e não dar mais apoio e atenção às suas necessidades. Por isso penso que ela sentiu tanto e isso a marcou tão profundamente a ponto de ela achar que sempre foi responsável pelos irmãos e pela casa.

  • Mas o pior de tudo, acredito, foi o fato de cobrarmos dela quando algo não ia bem. Simplesmente pelo fato de ser a mais velha, sem ponderar se ela tinha condições de assumir o compromisso ou não. Não demos opção, a coisa aconteceu e pronto.

  • O irmão mais velho é modelo do mais novo

  • Filho mais velho sempre terá uma posição diferente dos outros, certa responsabilidade de cuidar e ajudar os mais novos e os pais, mas o cuidado que se deve ter é para que não seja prejudicial ao seu desenvolvimento. É natural que os irmãos mais novos sempre estejam se espelhando e atrás do mais velho.

  • O que deve ser feito pelos pais é ajudá-lo a entender que isso é positivo e perfeitamente natural, de modo que ele possa entender que sua condição de filho ou de irmão mais velho é uma honra para poucos.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe o resultado com seus amigos...

Graduada em Administração de Empresas com MBA em Empreendedorismo. Casada mãe de 6 filhos, avó de 2 netos. Atua profissionalmente como Analista Instrutora da Educação Empreendedora no SEBRAE - SP. Como hobby gosta de artesanato, música e leitu

A importância de entender a condição de seu filho como o mais velho

O filho mais velho tem duas vantagens que os outros jamais terão: A de ser filho único até que nasça o próximo e a de ser promovido para irmão mais velho, condição única por ser o primog&ecirc
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr