Como falar com o seu filho adolescente sobre o abuso de prescrições médicas e substâncias impróprias

Conversando e apoiando seu filho adolescente para a prevenção do uso de drogas. Entenda como funciona o vício e como evitá-lo.

673 views   |   shares
  • No ano de 2010 foi realizado um estudo chamado Monitorando o Futuro, que averiguava o uso de drogas como álcool, maconha e tabaco comumente usadas por alunos do Ensino Fundamental II. Entre os alunos do Ensino Médio, foi constatado que 54 por cento desses alunos têm contato com as drogas do tipo opioides, que são fáceis de obter. Como pais, precisamos estar cientes dos tipos de drogas que nós temos em nossa volta e o tipo de drogas que são oferecidas para as nossas crianças. (Pesquise sobre os tipos de drogas legais sintéticas). Nós também precisamos estar cientes do que deve ser feito ao percebermos que os nossos filhos estão usando esses tipos de drogas, como apoiá-los a superar o vício, e o que podemos fazer por nós mesmos na compreensão da natureza dos tais vícios.

  • Entenda o vício em geral

  • Quando uma pessoa é referida como um viciado, é porque ela não tem mais a capacidade de controlar o "desejo" ou "apetite" pela substância em particular. Em um certo ponto, elas desenvolveram uma dependência da substância. Sem ela, elas experimentam sintomas de abstinência.

  • Este desenvolvimento de "apetite" para a substância em particular vem em duas formas: a tolerância e a retirada. A tolerância desenvolve no cérebro uma composição fisiológica, um ajuste individual para um nível particular de substância consumida. Por exemplo, uma pessoa pode sentir uma "sensação boa" consumindo duas cervejas até que seu corpo acumule uma tolerância de álcool. Assim, aumenta o nível de consumo, a fim de experimentar a "sensação boa" ou "uma sensação mais elevada". A abstinência, como mencionado anteriormente, ocorre quando é negado por um tempo ao organismo a determinada substância, o comportamento da pessoa muda fisicamente e há um sinal da cognição emocional de que ela precisa da substância para se sustentar.

  • Assim, os pais devem familiarizar-se com a forma como o vício funciona e reconhecer quando há sinais de vício em potencial:

    • Negligenciando responsabilidades - para os jovens, isso inclui negligenciar seu dever de casa (ou seja, um estudante que é conhecido por ter boas notas, de repente está falhando nos estudos dentro da sala de aula, não ficando dentro de casa por muito tempo, ou até mesmo negligenciando as tarefas de casa).

    • Assume risco desnecessário enquanto se encontra "limpo" ou "intoxicado".

    • Causa problemas legais.

    • Causa problemas de relacionamento.

  • Esses são apenas alguns sinais que fornecem algumas pistas úteis sobre o jovem estar ou não estar envolvido em abuso de drogas. Sinais adicionais de abuso de drogas incluem alterações de humor excessivo, aumento ou diminuição nos padrões de sono, decisões erradas, nervosismo, excepcionalmente enérgico ou acelerado, ou sedado.

  • Advertisement
  • O que fazer quando há uso de substância imprópria e vício

  • A última coisa que um pai nunca deve fazer é empregar o "amor rígido". O viciado não precisa ser excluído, mas abraçado, compreendido, apoiado solidamente na recuperação. Isso é verdade para os pais que têm adolescentes que são viciados em drogas livres. Isso significa que não devemos nos exilar em negação, mas enfrentar o problema de frente, com amor incondicional. Mostrando o amor, cuidado e compaixão, além de ser empático para com o seu adolescente você pode ajudá-lo a reconhecer o vício. Juntos, pais e adolescentes podem procurar aconselhamento para superar a dependência e fazer uma recuperação completa. De fato, no artigo (já comentado anteriormente): "Drogas abusivas e vício – Sinais, sintomas, e ajuda para os problemas das drogas e substâncias impróprias", existe uma lista de cinco coisas que os pais podem fazer para ajudar:

  • Estabeleça regras e consequências

  • Os adolescentes devem entender que o uso de drogas vem com consequências específicas. Nunca faça ameaças vazias ou regras do jogo que não pode ser aplicada. Verifique se o seu cônjuge concorda com as regras e está preparado para aplicá-las.

  • Monitore as atividades de seu filho

  • Saiba aonde o adolescente vai e com quem ele ou ela sai. Também é importante checar com frequência os esconderijos em potenciais para as drogas - em mochilas, entre livros, em uma estante, em estojos de DVD ou maquiagem, por exemplo. Explique ao seu filho que esta falta de privacidade é uma consequência por ele ou ela ter sido pego usando drogas.

  • Incentive outros interesses e atividades sociais

  • Exponha o adolescente a passatempos saudáveis e atividades, tais como esportes de equipe e clubes após ou antes da escola.

  • Converse com seu filho sobre questões subjacentes

  • O uso de drogas pode ser o resultado de outros problemas. O seu filho está tendo problemas com alguma adaptação? Houve uma mudança recente e grande, como uma mudança de bairro ou o divórcio, o que está causando o estresse?

  • Obtenha ajuda

  • Os adolescentes muitas vezes se rebelam contra seus pais, mas se ouvirem a mesma informação a partir de uma figura de autoridade diferente, eles podem estar mais inclinados a ouvir. Tente um treinador de esportes, médico da família, terapeuta ou conselheiro de drogas.

  • Seja pró-ativo, seja informado, e esteja informado

  • Os pais devem estar bem conscientes dos perigos que os adolescentes encaram. Concedido, eles são os mesmos problemas que você talvez tenha enfrentado quando você tinha a idade do seu filho. No entanto, a natureza e a forma como os enfrentam, e o contexto no qual são enfrentados divergem. Isso exige que os pais sejam informados sobre os tipos de drogas que são abusivas. A orientação dos nossos adolescentes sobre a natureza do vício e o diálogo com eles sobre o abuso de medicamentos e dependência química é a chave para a recuperação.

  • Advertisement
  • Além disso, devemos também estar abertos para os nossos jovens sobre quem são seus amigos e estar disposto a ajudá-los a entender como funciona o vício para que eles também possam ajudar os amigos deles a procurar ajuda se houver uma ocorrência de vício conhecida. Essa comunicação aberta e honesta mostra uma percepção de que estamos dispostos a ouvir o que os nossos adolescentes estão enfrentando hoje.

  • O âmbito informativo da prevenção e educação sobre o abuso de drogas é cada vez mais forte. Parte de nossa responsabilidade é a de proteger nossas crianças de qualquer forma de dano - o que inclui dependência e abuso de substâncias. Sem reconhecer e abertamente discutir essas questões com a nossa juventude, estamos deixando-os vulneráveis à escravidão particular e ao cativeiro do vício. Uma vez que for por esse caminho, se torna um longo caminho de volta para a recuperação.

  • Traduzido e adaptado por Jaguaraci Nascimento Santos do original How to talk to your teen about prescription and substance abuse, de Timothy Berman.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Compartilhe agora...

Timothy Berman é escritor freelance e escreve para o blog abaixo.

Website: http://www.mormonapologeticstudies.org

Como falar com o seu filho adolescente sobre o abuso de prescrições médicas e substâncias impróprias

Conversando e apoiando seu filho adolescente para a prevenção do uso de drogas. Entenda como funciona o vício e como evitá-lo.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr