Como lidar com um marido desempregado e acomodado

Trabalhar para sustentar a família toda enquanto seu marido passa o dia jogado no sofá não é legal. Veja aqui o que fazer para mudar essa situação.

38,601 views   |   166 shares
  • Esse é um tema que conhecemos há tempos, mas que continua a ser atual. Ainda ontem estava assistindo à reprise de uma série brasileira dos anos 1970, cujo capítulo falava exatamente sobre isso. Tratava-se de um homem perfeitamente saudável, pai de três filhos e esposo de uma mulher trabalhadeira. Ele era um verdadeiro boêmio, que vivia pelos bares e gafieiras enquanto sua esposa lutava para sustentar a família. A ela, ele dizia ter um problema no braço que o impedia de trabalhar. Mas, quando caía na noite, esquecia-se completamente da tal dor.

  • Creio que cada um de nós conhece pelo menos uma pessoa que tem ou teve, em algum momento da vida, uma história parecida com essa. A diferença entre elas é o modo como a mulher lida com a situação. A partir do momento que a mulher se enxerga como ser autossuficiente, única e exclusiva provedora da família e vê naquele homem alguém cuja companhia não supre suas necessidades, ela está pronta para ajudá-lo a retornar ao caminho edificante.

  • Tendo estas verdades como suas, lutar pelo seu marido é:

  • 1. Água desgasta pedra

  • Quando desejamos ensinar a nossos filhos valores que acreditamos serem corretos, devemos repetir os ensinamentos dia após dia, até que sejam absorvidos. Para fazer o marido entender que a vida não se ganha sozinha, a receita é a mesma. Ele tem que entender que você está arcando com o ônus do casamento e que não está feliz com isso. Saiba que ele é capaz de raciocinar e concluir isso, mas que cada um tem seu tempo para mudar.

  • 2. Hábitos deixam de ser hábitos

  • Se seu esposo tem problemas com vícios, o primeiro passo é ajudá-lo a se libertar deles. Sem isso, não adianta conversar sobre o que a família espera dele. Ele não estará apto a ouvir enquanto não se desintoxicar dos hábitos maléficos. Para auxiliá-lo, basta ser forte o bastante nas atitudes que tomar. Se ele tem problemas com alcoolismo, não dê dinheiro a ele para que gaste em bebida. Se ele é viciado em jogo, não compactue perguntando se ele ganhou ou perdeu dinheiro com sua última aposta. Além disso, converse com ele sobre possíveis tratamentos. Explique que todos vocês precisam disso, pois querem que aquele homem, que vocês amam, retorne ao lar.

  • 3. Quem deve procurar trabalho para ele é ele

  • Seu marido é quem deve ser o agente da modificação dele, não você. Não tome para si a tarefa de procurar emprego para ele, pois isso só o fará se acomodar ainda mais. Num primeiro momento, ele até poderá sair e fazer a entrevista de emprego que você conseguiu para ele, mas retornará para casa afirmando que aquele emprego não está à altura de sua capacidade ou que o salário é muito baixo para o trabalho requerido. Você deve falar com todas as letras que ele precisa sair em busca de trabalho, mas não aja por ele.

  • Advertisement
  • 4. Se ele está em casa, que se mexa!

  • Se você passa o dia todo fora trabalhando para colocar comida na mesa e pagar as despesas da família e ele fica em casa durante este período, está na hora de seu marido saber que a louça não se lava sozinha, assim como as roupas, que o chão não se limpa por si só e que as refeições não ficam prontas por mágica. Ele precisa ajudar. Nada mais justo do que ele arcar com as funções domésticas se você trabalha fora. Para isso, basta deixar de fazer as coisas para ele. Pode parecer radical, mas muitas mulheres ficam condoídas se o marido não tem o que comer ou roupas limpas para vestir. Mas se você deixar isso de lado, ele será obrigado a cuidar de si. Com seu jeitinho de esposa, você conseguirá, em pouco tempo, fazê-lo cuidar de todos os afazeres domésticos.

  • Lembre-se que o que está escrito neste artigo dá conta de um casal que está passando por um momento difícil e não de um homem como aquele descrito no início do texto. Se seu marido não tem ímpeto para mudar, talvez seja hora de pensar em ajuda profissional pois o problema pode ser mais profundo. Somente após raciocinar bastante, você poderá tomar uma decisão com sabedoria sobre o que fazer.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Leia o artigo, viva os ensinamentos e compartilhe!

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

Como lidar com um marido desempregado e acomodado

Trabalhar para sustentar a família toda enquanto seu marido passa o dia jogado no sofá não é legal. Veja aqui o que fazer para mudar essa situação.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr