Como falar com um cônjuge que trai

Se você quer conseguir uma confissão ou quer descobrir os reais motivos que levaram seu cônjuge a ter um caso, com a intenção de salvar os seu casamento, preste atenção aos conselhos deste artigo.

129,576 views   |   173 shares
  • A moda, de um tempo para cá, tem sido “amar” inconsequentemente ou ceder às emoções da paixão sem se importar com mais nada. Infelizmente, muitas pessoas veem o casamento como um contrato rescindível, sempre que não atender mais aos seus interesses. Outros prezam o casamento, mas permitem-se correr riscos que podem levá-los a pôr tudo a perder.

  • Muitos homens e mulheres, por um motivo ou outro, embarcam em aventuras amorosas pensando estar aí a solução de suas carências ou a satisfação de desejos. A saída mais “fácil” e emocionante acaba sendo essa, envolver-se com outra pessoa.

  • Se há fortes indícios ou você está certo de que seu cônjuge esteja lhe traindo, por mais difícil que isso possa ser, você precisa agir sabiamente. Antes de lhe sugerir como fazê-lo, vou alistar alguns sinais que podem indicar que uma traição esteja acontecendo:

    • Ele ou ela passa mais tempo fora de casa do que de costume.

    • Raramente deixa o celular em qualquer lugar da casa. Pelo contrário, está sempre grudado nele e atende-o longe das vistas dos outros.

    • Geralmente coloca o telefone em modo “vibracall”.

    • Você liga para o cônjuge, mas o celular tem estado desligado.

    • O cônjuge procura usar o computador quando todos estão dormindo ou fora de casa.

    • Incomoda-se em compartilhar senhas das redes sociais e e-mails.

    • Começa a exigir mais espaço e privacidade.

    • Torna-se frio, distante e irritadiço.

    • Não lhe procura, ou procura com bem menos frequência, para abraçar, beijar ou ter momentos de carinho e intimidade.

    • Passa a se comportar de maneira diferente, seja na forma como se veste e se cuida.

    • Começa a apresentar uma preocupação incomum com o corpo, frequenta academia ou passa a praticar atividade física.

    • Cuida da higiene pessoal com muito mais esmero do que cuidava antes.

    • Inventa horas extras, reuniões, jantares de negócios e outras atividades profissionais à noite e aos finais de semana.

    • Arranja viagens de última hora.

    • Paga rapidinho e trata de esconder a fatura do cartão e as contas de celular.

    • Inventa jogos de futebol, idas ao shopping, quando mulher, happy hour e outras atividade com os amigos. E lhe desencoraja totalmente, caso você se ofereça para ir junto.

    • Para de almoçar e jantar em casa.

    • Fica extremamente irritado quando questionado sobre as atitudes acima.

  • Advertisement
  • Antes de prosseguir, gostaria de deixar claro que as situações acima podem indicar, e não significam exatamente que esteja ocorrendo uma traição. Outros problemas pessoais de ordem emocional ou psicológica podem resultar em apatia, distanciamento e outras alterações no comportamento. E seu cônjuge pode realmente estar trabalhando muito. Sendo assim, algumas ações isoladas podem não significar que ele esteja lhe traindo.

  • Mas você está certo ou bastante desconfiado de que uma traição esteja acontecendo. E agora, como conversar sobre isso com seu cônjuge? Eis algumas sugestões:

  • 1. Mantenha a serenidade

  • Você deve estar se perguntando como isso é possível. Sim, é possível. Se você sentar para conversar com ele com um tom de voz tranquilo, é bem mais provável que ele lhe escute e abra o coração.

  • 2. Mostre-se compreensivo

  • Por favor, não fique bravo comigo, mas é isso mesmo que deve ser feito. Se você quer arrancar uma confissão ou quer descobrir os reais motivos pelos quais ele está tendo um caso, você precisa dizer coisas como: “Por favor, se abra comigo! Quero tentar entender o que você está sentindo!”, “Prometo que não vou fazer acusações ou julgamentos!”, “Entendo que temos estado distantes ultimamente!”, “Sei que poderia ter sido um cônjuge mais amoroso!”. E por aí vai. Não estou dizendo que você precisa assumir uma culpa que não é sua. Mas todos cometem erros no casamento, não custa admiti-los. E você quer saber toda a verdade, não quer? Então precisa exercitar sua humildade e demonstrar compreensão.

  • 3. Peça que ele sugira uma saída

  • Se você obteve uma confissão e os motivos para o adultério foram revelados, pergunte: “O que você sugere para resolver esse problema?”. É aí que você vai saber o que seu cônjuge sente por você. Se ele se mostrar arrependido, chorar pedindo desculpas, é porque ainda lhe ama ou sente algo forte. Se pedir um tempo para pensar, é porque está confuso sobre seus sentimentos. Se sugerir uma separação, provavelmente o que ele sente pela outra pessoa é “maior” do que sente por você. É bem provável que não seja amor, mas uma avassaladora paixão. É isso mesmo o que a paixão pode fazer: cegar as pessoas e sufocar os sentimentos nobres.

  • Mesmo que seu cônjuge opte por ficar com a outra pessoa, não se surpreenda se dentro de cerca de três meses ele lhe pedir para voltar. A paixão tem um tempo de vida curto. Quando ela passa, muitas pessoas caem em si, têm crise de consciência e arrependimento, e desejam ter suas vidas de volta.

  • Advertisement
  • 4. Dê um tempo para ele pensar

  • Você vai ter que ser mais forte ainda. Vai ter que segurar a ansiedade e suportar a angústia. Mas esse tempo é muito importante e pode representar a salvação do seu casamento. Nenhuma decisão sábia é tomada com os ânimos alterados. Deixe seu cônjuge organizar seus pensamentos. É mais provável que ele coloque na balança o que sente por você, sua vida familiar, o amor dos filhos e a estabilidade do casamento. Aí, sim, poderá decidir-se com mais sobriedade.

  • Se você for uma pessoa religiosa, peça conselhos e a ajuda de seu líder eclesiástico. Ou então, se ele concordar, façam uma terapia de casal.

  • 5. O que fazer daqui por diante

  • Se ele optar por você, faça um acordo de fidelidade e ajuste seu relacionamento de forma que não haja margens para desconfiança. Invista pesado no seu casamento.

  • Se ele decidir-se pela outra pessoa, você não tem outra escolha senão aceitar e sair do casamento com dignidade. Jamais mendigue amor! Não se rasteje aos pés dele, mesmo que você ame muito.

  • 6. Jamais ceda às emoções

  • Uma mulher traída pode desejar rasgar as roupas dele ou quebrar o para-brisa do carro. Um homem traído pode querer dar uma surra nos dois adúlteros. Segure-se! Atitudes violentas podem trazer sérias complicações e farão você perder toda a razão.

  • Como eu disse, a paixão vai passar e quando “cair na real”, ele poderá lhe procurar. Se isso acontecer, ficará em suas mãos a decisão de voltar para ele ou seguir adiante. Mas não fique contando com isso para voltar a ser feliz. A sua felicidade depende somente de você.

  • E não se esqueça de consultar seus filhos e, principalmente, o Pai Celestial antes de qualquer decisão daqui para frente. Use de sabedoria para evitar futuros sofrimentos. A velha máxima “depois da tempestade vem a bonança” é verdadeira. No momento que julgar apropriado, abra-se novamente para o amor. Cedo ou tarde ele acontecerá.

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Erika Strassburger mora no Rio Grande do Sul, tem bacharelado em Administração de Empresas, escreve e traduz artigos para o site Família, é cristã SUD, pintora amadora de telas a óleo e mãe de três lindos guris, o mais velho com Síndrome de Down.

Website: http://erikastrassburger.blogspot.com.br/

Como falar com um cônjuge que trai

Se você quer conseguir uma confissão ou quer descobrir os reais motivos que levaram seu cônjuge a ter um caso, com a intenção de salvar os seu casamento, preste atenção aos conselhos deste artigo.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr