Ensinando empatia a nossos filhos: Como se colocar no lugar deles

Nossas crianças precisam da nossa humanidade, mais do que dos pais severos que podemos ser.

2,256 views   |   14 shares
  • A empatia é a tendência para se identificar com os sentimentos, os pensamentos ou as atitudes das outras pessoas. Assim, ensinar empatia a nossos filhos é se colocar no lugar deles. Difícil? Parece ser, mas não é. Uma criança tem em seu pai e em sua mãe os exemplos máximos do que o ser humano ideal deve ser. Ela nos “copia”. Por isso, costumamos prestar atenção ao que falamos e como agimos quando estamos em presença deles, não é? Mas transmitir empatia vai um pouco além e é considerado pelos estudiosos um ponto muito importante na educação de nossos filhos.

  • Cito aqui um exemplo retirado do ótimo livro Criando Filhos Seguros e Confiantes (de Robert Brooks e Sam Goldstein, M. Books do Brasil, 2004) para que fique mais fácil de entender: Michel, de 12 anos, teve dificuldades para montar um equipamento de som. As palavras sarcásticas do pai, ao ver aquilo, foram “Eu lhe disse que você não conseguiria, você não tem a menor paciência para ler as instruções”. Para que ele fosse mais empático com o filho, deveria ter pensado “Se eu tivesse dificuldade com uma tarefa, gostaria de ser tratado com sarcasmo e receber comentários humilhantes? Isso me ajudaria a aprender?”. Se a resposta fosse não, o pai falaria de maneira menos áspera com o menino ou, até mesmo, o ajudaria a terminar de montar o som.

  • Praticar a empatia é algo muito simples, basta parar e pensar antes de falar, mesmo que estejamos irritados e nervosos com as atitudes de nossos filhos naquele momento ou que o estresse com o trabalho seja grande e o controle da situação pareça impossível. Nossas crianças merecem ter pais que se coloquem em seus lugares. Afinal, todos nós já fomos pequeninos e tivemos em nossos pais os nossos exemplos máximos, não é?

  • 1. Repetição

  • Se nós crescemos em um ambiente onde a criação foi baseada em comunicação unilateral, podemos repetir o erro sem perceber, e ser empático se torna um pouco mais difícil, mas não impossível. Não é porque fomos criados sem diálogo ou sem carinho que temos o direito de perpetuar isso. Precisamos mudar para que as marcas que carregamos devido a isso não sejam as mesmas de nossos filhos.

  • 2. Obediência

  • A empatia é muito simples quando nossos filhos fazem o que achamos que devem fazer. Se arrumam suas camas, se comem toda a salada e fazem a lição de casa, tudo é lindo. Mas e quando ficamos aborrecidos por que as coisas saíram dos trilhos? É aí que nossos filhos nos ensinam a sermos melhores, pois em vez de deixarmos a raiva e a frustração tomarem conta de nós, devemos aprender a ensiná-los o que fazer e o porquê de fazer tal coisa. Isso é ser empático nessa hora de “desobediência”.

  • Advertisement
  • 3. Exercício

  • Transmitir empatia aos nossos filhos é um exercício diário que devemos fazer por nós e, principalmente, por eles. Para algumas pessoas é mais difícil do que para outras, dependendo de como foram criadas, mas se nos perguntarmos como gostaríamos que nossas crianças nos descrevessem aos outros agora e no futuro, ficaria mais fácil.

  • Tomo emprestadas mais uma vez as palavras dos autores do livro que citei acima para falar sobre a importância da empatia: “Ela é a viga mestra para o estabelecimento e a manutenção das amizades e um meio para solucionar conflitos por intermédio da negociação e do acordo”. A palavra empatia pode até não ter um som muito bonito, mas é bem importante no desenvolvimento de uma criança!

Quer histórias inspiradoras e edificantes na sua caixa de entrada?

Clique abaixo para compartilhar

Fernanda Trida é jornalista, médica veterinária, dona de casa, esposa, mãe de Marcela, com três anos, e de João, com um ano de idade.

Ensinando empatia a nossos filhos: Como se colocar no lugar deles

Nossas crianças precisam da nossa humanidade, mais do que dos pais severos que podemos ser.
Advertisement
Compartilhe conosco sua opinião
 

Agradecemos você ter se inscrito em nossa lista de e-mails. Por favor, aproveite os últimos artigos.

tumblr